OBRAS DO SASI

OBRAS DO SASI
SASI

ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

SASI

SASI
SASI

ENEM

ENEM
ENEM

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

sábado, 6 de fevereiro de 2016

RODA DE TERAPIA, MINISTRADA PELO TERAPEUTA DR. JOÃO GUEDES, MARCA INÍCIO DOS TRABALHOS COM SERVIDORES DA ESCOLA JOÃO BERALDO no ano de 2016.

Fiquei refletindo tudo que vivenciamos na Escola João Beraldo na manhã ensolarada do último dia 04 de Fevereiro de 2016 – quinta feira - um tempo e lugar perfeito para o grupo de servidores que se reuniram com o objetivo comum de viver um momento de expressão de sentimentos e de autodescoberta. A Terapia Coletiva proporcionada pelo Terapeuta Psicanalista Dr. João Guedes parece que faz tudo silenciosamente vir a tona em nosso interior, todas as nossas vivência e conflitos de todas as ordens: estresse, abandono, rejeição, depressão, questões ligadas ao nosso trabalho. Somos seres humanos e trazemos nossas dores e dramas de forma solitária e ai então foi uma bela oportunidade de refletirmos sobre nós mesmos e de aumentar o nosso autoconhecimento. Foi um espaço de acolhimento e meditação de forma calorosa, de partilha de experiências de vida que apontou para a possibilidade de transformação de cada um de nós, na medida em que podemos ir mudando a perspectiva com a qual vamos nos lidando com nossos problemas. É interessante por que parece que quando escutamos o outro contando suas histórias parece que nos damos conta que a vida é cheia de recursos muito mais que percebemos. Saímos da escola mais fortes e capazes de enfrentar os desafios e as dificuldades da nossa profissão de professor. Vivemos nossas vidas de acordo com as histórias que construímos sobre as experiências que vivemos. A história dos outros faz com que revisitemos as nossas próprias histórias e isso trouxe novos pontos de vista e perspectiva da nossa situação. As vivências dos outros são fontes de inspiração e oferecem pistas de superação porque às vezes ficamos tão focados nos nossos problemas que não vemos mais solução, achamos que é o fim. As histórias da nossa árvore de infância, mostrou que podemos apoiar nos uns aos outros, que é possível rompermos com a fronteira do ser colegas para ficarmos amigos-irmãos, estreitando mais os vínculos e nos solidarizando uns com os outros no espaço da educação. Foi um momento de incentivo a expressão dos nossos sentimentos e emoções, num clima de confiança e sem julgamentos. Senti que valeu muito a pena vivenciar este momento.



Nenhum comentário: