ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

sábado, 17 de dezembro de 2016

FORMATURA DO MAGISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INFANTIL-2016, FOI LINDA E EM GRANDE ESTILO!

         

Este é um momento importante para a vida de cada uma destas formandas e formando.  O lindo testemunho da poetiza Cecília Meireles,  mostra com toda sensibilidade,   a fragilidade da criança,  e realça a necessidade da presença condutora do adulto em sua vida. Quando a criança se sentir triste e sozinha e necessitar da resistência;  quando ausente e pensativo não sabe o que sente;  quando mudo e sem pedir nada, tem medo de perder tudo;  quando desencantado necessita de se encantar novamente;  quando sabe que não é feliz e necessita de caminhos preparados para avançar na vida, aí entra a presenta do professor.
Criança
Cecília Meireles
Cabecinha boa de menino triste,
de menino triste que sofre sozinho,
que sozinho sofre, — e resiste,
Cabecinha boa de menino ausente,
que de sofrer tanto se fez pensativo,
e não sabe mais o que sente...
Cabecinha boa de menino mudo
que não teve nada, que não pediu nada,
pelo medo de perder tudo.
Cabecinha boa de menino santo
que do alto se inclina sobre a água do mundo
para mirar seu desencanto.
Para ver passar numa onda lenta e fria
a estrela perdida da felicidade
que soube que não possuiria.

Pelo fato de estarem concluindo a formação  para serem professores de crianças,  a partir de hoje estão habilitadas a trabalharem na Educação Infantil, um nível de ensino sublime e encantador porque lida com as crianças. Convido vocês a refletirem sobre a grande responsabilidade a que vocês estão sendo chamadas a partir de hoje. Educar crianças, é tarefa complexa que demanda conhecimento, disposição e amor. A cena bíblica onde os discípulos são repreendidos por Jesus, narrada pelos três  evangelistas Mateus, Marcos, Lucas que não queriam deixar as crianças se aproximarem de Jesus,  é revelador da sua predileção pelas mesmas, quando diz: “Aquele que receber uma destas crianças por causa do meu nome, a mim recebe.” Como professores que já são hoje, estão chamadas a viver este exemplo maior de amor e acolher no seu coração cada criança que vier a estar sob a sua docência. Não façam como os discípulos que impediam a aproximação das crianças a Jesus. Uma professora deve ser antes de tudo, ponte que une e não muro que separa.
Esta cena de Jesus com as crianças nos mostra como nós adultos somos falhos em nossas condutas. Uma criança sabe perdoar, sabe sorrir, sabe pedir desculpas, não vem aqui a frente só para mostrar-se melhor que o outro, mas sim por que confia em si mesma e sabe que não esta só, porque pode contar com alguém que lhe ensina todos os dias os caminhos para ser alguém. Percebam a grandeza deste preceito, e o grande chamado à consciência e ao compromisso com a educação das crianças. A arte de educar é a arte de ter esperanças. Vejam sempre as crianças com o  olhar de um projeto de vida que vai dar certo e plante  naquele coração, com todo cuidado, as sementes de um homem e de uma mulher de bem.
Cecília Meireles no seu lindo poema fala do menino que do alto se inclina sobre a água do mundo para mirar seu desencanto. É esta a grande tarefa de um professor: encantar. Encantar o menino e a menina que olha o mundo e vê a falta de amor e solidariedade entre os homens. A grande poeta nos empresta suas palavras para reafirmar a imensa importância da professora educadora na vida do pequenino ser. Ensinar uma criança é: "[...] cuidar do broto, prá que a vida [...] dê flor e fruto.”
Acrescento mais, vocês, professoras de infantos, são as primeiras semeadoras. Está nas mãos de cada uma que recebe esta habilitação  a possibilidade de tocar verdadeiramente cada criança que encontrar numa sala de aula, e realizar o grandioso milagre do  trabalho de iniciar o plantio, fazer as primeiras regas, e encher de histórias, contos e fantasias a vida dos pequeninos. Todos os dilemas que enfrentamos nos níveis posteriores ao infantil, denominados ensino fundamental e médio, tem relação com o cuidado, com o amor que uma criança  recebeu ou não na educação infantil.   Podemos dirigir aos adolescentes e jovens da nossa escola com os quais trabalhamos hoje  e parafraseando um adágio popular, dizer, sem sombra de dúvida:  “Diga-me a professora que teve no ensino infantil e te direi o jovem que és”. É na educação infantil que se deve ser plantada as sementes mais importantes para a vida. É na Educação Infantil que se define o ser que florescerá no futuro. Quiséramos ter governantes que preocupassem em deixar como seu maior legado um avançado resultado educacional. O maior combate a violência que um gestor pode fazer é investir na educação.
O município não pode fugir à sua responsabilidade constitucional de atender a criança na sua mais tenra idade, pois é no menino que está o homem.  No artigo 211 da Magna Carta, estabeleceu-se  que os sistemas de ensino serão regidos em regime de colaboração com o Estado e com a União e ainda pelo parágrafo segundo deste mesmo artigo da norma suprema está determinado que o municpio atuará no atendimento da Educação Infantil. 
                         Art. 211. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios organizarão em regime de colaboração seus    sistemas de ensino.§ 2º Os Municípios atuarão prioritariamente no ensino fundamental e na educação infantil. 
             Estamos longe de atingir a meta quando todas as crianças de 0 a 5 anos encontrarão vagas nas escolinhas infantil de tempo integral e que lá recebam tudo que não tem em casa. Ser professor não é fácil. Requer muito amor no coração e muita força interior sobretudo, dedicação, confiança e perseverança até para lutar por uma educação melhor. Em nosso país compromisso com educação não passa de discursos vazios na boca de políticos. Ser professor é saber que por suas mãos e ensinamentos passa o futuro, é saber que o seu trabalho tem conexões com a plenitude do ser humano. É enxergar no olhar do menino de hoje a grandeza do homem de amanhã. Sejam justas e humanas, voltem para uma educação que atinja a todos,  não façam distinção de nenhuma criança, quanto mais pobre, mais simples, maior deve ser seu compromisso e cuidado. Saiba lidar com as diferenças, sem preconceitos de cor, raça ou religião. Traga sempre como lema o ensinamento do grande educador brasileiro, Paulo Freire: "educação é um ato de amor.
Obrigado a todos!
Por Deodato Gomes 

Nenhum comentário: