OBRAS DO SASI

OBRAS DO SASI
SASI

Natal

Natal
natal

ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

APRENDIZAGEM

APRENDIZAGEM
APOIO

AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

ENEM

ENEM
ENEM

Inscrição

Inscrição
INSCRIÇÃO

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

"Gracias a la Vida" é uma das canções chilenas mais conhecidas e cantadas no mundo, composta e interpretada pela cantora e compositora Violeta Parra, uma das artistas que lançaram as bases do movimento artístico conhecido como Novas Canções Chilenas. "Gracias a la vida" é a música que abre seu álbum Las Últimas Composiciones (1966), a última publicada por Violeta antes de seu suicídio em 1967.



Com a colaboração de seus filhos Isabel e Ángel, além do músico uruguaio Alberto Zapicán, Violeta preparou durante 1966 o disco que se tornaria as mais recentes composições. É um álbum que, de acordo com alguns especialistas, apresenta o melhor de seu trabalho, contendo músicas como "Run Run, Se Fue Pa'l Norte", "Maldigo Del Alto Cielo", "Volver A Los 17" e " O Albertium ". Este grupo de músicas era "uma espécie de epitafio avançado, um disco de músicas tão intensas e contraditórias quanto sua vida". A evidência indica que a Violeta  preparou cuidadosamente esse registro para que ele se tornasse sua última parcela. De fato, suas emoções e criações nunca antes foram tão dramaticamente misturadas, então o trabalho é contraditório e mais intenso do que qualquer um dos anteriores.
Abrindo o álbum, "Thanks to Life" surgiu ao longo da história, como uma das maiores contradições da compositora. Dúvida quanto à contradição deste hino de amor pela existência e humanismo profundo, com um ato como o suicídio permaneceu ao longo dos anos. A música tem um acompanhamento de charanga e percussão, embora a principal protagonista seja a voz de Violeta, que, nas sete estrofes da canção, se dedica a agradecer pela existência, pelas várias bênçãos que recebeu: visão, o som, a língua, a marcha, o coração e, finalmente, o riso e as lágrimas, que formam, segundo ela, a matéria-prima "de sua própria música". Os versos são compostos de cinco versos dodecasílabos cada um (exceto o último), e rítimo assonante em cada verso. Cada estrofe começa com o motivo que impulsiona a música "Graças à vida que me há dado tanto". A última estrofe é a única que tem seis versos, e está aberta e fechada pelo verso principal da música.

Mais tarde, a mesma Violeta declarou-se satisfeita com esta composição: "Eu acho as canções mais bonitas, as músicas mais maduras (perdoe-me para lhe dizer belas músicas que as fizeram sozinhas, mas o que você quer, e eu digo coisas simplesmente quando as sinto ), são "Gracias a la Vida", "Volver a los 17" e "Corrida Executar Se Fue Pa'l Norte" .7 Ela apresentava sua músicas em seus shows da Tenda de La Reina, até pouco antes de seu suicídio que aconteceu em fevereiro de 1967.

Nenhum comentário: