ISENÇÃO

ISENÇÃO
ISENÇÃO

ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

APRENDIZAGEM

APRENDIZAGEM
APOIO

AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

ENEM

ENEM
ENEM

Inscrição

Inscrição
INSCRIÇÃO

ENCEJJA

ENCEJJA
encejja

Instituto Avaliar - PAAE

Instituto Avaliar - PAAE
Instituto Avaliar - PAAE

MECFLIX

MECFLIX
MECFLIX

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

domingo, 20 de maio de 2018

É com um sentimento de gratidão e reconhecimento que os alunos da Escola João Beraldo homenagearam suas mães! Toda nossa gratidão à elas!



Foi a noite da vivência de uma GRATIDÃO  muito especial. Homenagear as mães de nossos estudantes é sempre um imenso ato de reconhecimento e retorno a alguém imprescindível à sobrevivência da espécie humana nesta sociedade muitas vezes muito hostil, com quem está chegando. Nascemos frágeis e completamente indefesos e nos tornamos o que somos sob a ação de uma mulher  que sabe traduzir em cuidados um amor: especial, robusto, intenso e totalmente incondicional que só ela sabe depreender.

Noite do agradecer, de singela expressão de valores em que eles, os nossos estudantes,  se entregaram em apresentações e se mostram em atitudes de completa gratidão às mães. Palavras que no dia a dia não são ditas, são agora repetidas e ampliadas. "Mãe como eu te amo e como sou grato(a) a ti"  As mães são mulheres divinas e parceiras de Deus na invenção do ser humano. Pela homenagem os alunos resgatam o valor desta  gratidão tão esquecida, resgatam também o sentido da existência de mãe na sua própria vida de adolescente! Reconhecer, agradecer, gratificar, retribuir, corresponder são sentimentos que se tornaram as palavras mais repetidas nesta noite especial de expressão e validação deste grande reconhecimento. 



Viva as Mães! 
Toda nossa gratidão a elas,  que sabem sublimar decepções, driblar falta de perspectivas, e todas as carências produzidas pela sociedade injusta,  desigual e excludente em que seus filhos vivem. É neste cenário que elas se tornam verdadeiras heroínas persistindo e se dedicando a seus meninos e meninas, realizando milagres com gestos generosos que não medem esforços! Com lindas apresentações os alunos acenderam no coração de todos os presentes, a tocha do sentimento maior da gratidão que se preceitua a arder sempre pela dádiva das Mães!
Obrigado Mãe!
Quando é impossível nos conhecer por nós mesmos,  você nos conhece por inteiro! 
Quando a sociedade que vivemos nos exclui pela sua desigualdade você nos acolhe! 
Seu colo, seu abraço sempre será de Paz! Você nos alivia da dor do mundo, nos refrigera e nos dá a maior lição da vida: amar apesar de toda ingratidão. É sempre assim, esquecemos tudo que fizestes e faz por cada um nós, e percebemos o seu amor como se este não passasse de um presente de consumo obrigatório, que depois de usado esquecemos em um canto qualquer. Veja todas as fotos no link a seguir:
Traduzindo o grande poetinha do amor e da gratidão Vinicius de Morais, para o nosso momento,  em parceria com Toquinho  na sua linda canção: Samba do Prelúdio,  repetimos com eles, com toda a força, somente  para você, esta linda poética:

Eu sem você não tenho porquê/Porque sem você não sei nem chorar/Sou chama sem luz, Jardim sem luar/Luar sem amor, amor sem se dar/E eu sem você sou só desamor/Um barco sem mar, um campo sem flor/Tristeza que vai, tristeza que vem/Sem você, meu amor, eu não sou ninguém
Ah! Que saudade/Que vontade de ver renascer nossa vida/Volta querido/Teus abraços precisam dos meus/Os meus braços precisam dos teus/Estou tão sozinha/Tenho os olhos cansados de olhar para o além/Vem ver a vida/Sem você, meu amor, eu não sou ninguém
Ah! que saudade/Eu sem você não tenho porquê/Que vontade de ver renascer nossa vida/Porque sem você não sei nem chorar/Volta querido/Sou chama sem luz, Jardim sem luar/Teus abraços precisam dos meus/Luar sem amor/Os meus braços precisam dos teus/Amor sem se dar
Estou tão sozinha/E eu sem você sou só desamor/Tenho os olhos cansados de olhar para o além/Um barco sem mar, um campo sem flor/Vem ver a vida/Tristeza que vai, tristeza que vem/Sem você, meu amor, eu não sou ninguém/Sem você, meu amor, eu não sou ninguém/Sem você, meu amor, eu não sou ninguém/Sem você, meu amor, eu não sou ninguém.



Para aqueles que  tem sua mãe na dimensão infinita da vida, na plenitude da gratidão divina, enviamos uma ROSA  e esta  homenagem especial dos nossos alunos, em sinal da nossa infinita gratidão. 
                                                                          Por Deodato Gomes 

Um comentário:

Terezinha Barreiros disse...

Os nossos alunos brilharam ao prestar as mais belas homenagens à sua mãezinha,um momento ímpar para em público dizer a esta guerreira que ela é muito mais do que se pode ver. Parabéns a nosso diretor que nos deu total apoio e junto conosco fez acontecer o grande momento o café literário das estrelas.
PARABÉNS