ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

APRENDIZAGEM

APRENDIZAGEM
APOIO

AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

ENEM

ENEM
ENEM

Inscrição

Inscrição
INSCRIÇÃO

ENCEJJA

ENCEJJA
encejja

Instituto Avaliar - PAAE

Instituto Avaliar - PAAE
Instituto Avaliar - PAAE

MECFLIX

MECFLIX
MECFLIX

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

quarta-feira, 2 de maio de 2018

UMA VERDADE MAIS INCONVENIENTE ENTRA EM CARTAZ NO CINE JOÃO BERALDO. Depois do filme acontece a discussão. Se alguém da comunidade quiser assistir conosco é só agendar com a Direção da Escola.



O Projeto Cinema na Escola coloca em cartaz dois filmes. O primeiro, assistimos hoje, 02 de Maio de 2018, em atividade de formação continuada com todos os professores e se chama:  “Uma verdade mais inconveniente”. O filme é um documentário do ativista e senador americano, Al Gore que trata  do problema das mudanças climáticas e a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera com o consequente efeito do aquecimento global.


O tema foi abordado em seu primeiro documentário de 2006 “Uma verdade inconveniente”,  e retorna agora 10 anos depois neste novo  filme que recebeu um mais em seu nome, em relação ao documentário anterior, sendo batizado de “Uma verdade mais inconveniente”. No seu novo filme Gore continua sendo o arauto de uma catástrofe climática anunciada e em vias de acontecer que extinguirá a vida no Planeta Terra. No novo documentário, ele mostra que pouco mudou no mundo, desde o seu primeiro filme, com a mesma temática. 


   Em relação aos avanços necessários para conter as mudanças climáticas desde 2006 a coisa está é piorando, e o nível de poluição continua subindo a cada ano. Gore, mostra um pouco das alternativas existentes, apresentando cidades que estão no caminho da energia 100% sustentável nos Estados Unidos.
Se trouxermos para o âmbito religioso, o documentário apresenta uma idéia de que estão colocadas as condições para o fim, para o apocalipse da existência da humanidade no Planeta Terra. A Terra continuaria existindo mas sem a vida humana, que nela habita. Al Gore cita inclusive um trecho de Deuteronômio 30:19: “Pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a invocação do mal; e tens de escolher a vida para ficar vivo”, como que sugerindo que o homem tem feito o a escolha da morte quando insiste nesta economia capitalista do carbono.

Gore em seus  documentários faz uma reflexão para nos convencer o quanto as emissões de gases de efeito estufa (GEE) que concentram suas moléculas na atmosfera, cada vez mais em partes por milhão,  estão afetando  o planeta de tal forma,  a ponto de elevar as temperaturas da terra, promovendo o aquecimento do planeta.
Metano-CH4, Nitrogênio N2O, CO2- carbono

 Ele viaja o mundo todo e na Groelândia apresenta o derretimento de montes de gelo; em  Miami apresenta as inundações, a possibilidade da inundação das ilhas maldivas, as enchentes e secas no mundo todo, como consequências da concentração do dióxido de carbono na atmosfera terrestre.

Ele afirma que  tudo isso comprova o risco que a humanidade está correndo devido ao fato de vivermos  em uma sociedade em que o dinheiro é quem dita as regras. A crise do clima é moral e é também a crise da  democracia pela qual passamos.  Segundo ele o problema só piora porque o esforço feito na reunião de Paris foi tudo por água abaixo com a eleição de Trump que tirou os Estados Unidos do acordo que foi costurado com muita negociação e mediação do próprio Gore. Sobre a saída dos Estados Unidos do acordo de Paris e a eleição do Trump,  ele até lembra a fala de um boxeador quando disse que “todo mundo tem um plano, até levar um soco na cara”.
As novas gerações vão perguntar quando receber um planeta com poucas condições de vida: "O que vocês tem na cabeça? Os cientistas falando, a mãe natureza gritando e vocês nada fizeram  para conter a autodestruição da vida." Lembra Gore

Gore apresenta também soluções, mostra por exemplo  que a energia solar e a energia eólica se tornaram alternativas viáveis e eficientes aos combustíveis fósseis que tanto poluem, e que,   o que impede de ser implementadas é a falta de vontade política dos líderes mundiais. Inclusive o filme mostra uma visita que ele faz a uma  cidade do interior do Texas  em que o prefeito está implementando uma política de energia sustentável.

Após o filme houve um pequeno debate,  vários professores se manifestaram destacando pontos do filme,  acrescentando posições e ampliando a reflexão. Alguém lembrou a área rural do municipio de Carlos Chagas, que quando olhamos pelas fotos do satélite da internet mais parece um deserto. O Gore inclusive reforça a importância da vegetação no combate ao aquecimento global, uma vez que a planta precisa do CO2, dióxido de carbono, para realizar seu processo de fotossíntese. 
A fotografia da terra no espaço chama bastante a atenção e é  quando Gore enfatiza a necessidade de se estabelecer uma conexão profunda com o planeta, o nosso lar comum,  que dividimos com os 7,6 bilhões de humanos que vivem na terra. 
Peguei esta imagem do site da NASA. É visão fotográfica  real e detalhada da Terra de um satélite da NASA. Crédito de imagem: NASA. Fala a verdade gente. Não te emociona de ver sua casa no universo.


Por Deodato Gomes
Veja as fala de Al Gore no filme:

“Sempre começava os meus treinamentos com fotos do planeta. Quando vemos a Terra do espaço, estabelecemos uma conexão com o lar que compartilhamos.”  
                                                                                                                    
Este filme integra o nosso Projeto Cinema na Escola, conscientes de que "o cinema jamais será mero entrentenimento." Por este trabalho todos os alunos assistirão ao filme e depois serão estimulados a expressarem suas impressões. Se alguém da comunidade quiser assistir conosco, pode, é só agendar com a direção da escola. 


Estamos lutando para equipar a nossa sala de cinema com um ar condicionado. Temos tudo só falta este recurso para tornar nossa sala melhor ainda. Você pode nos ajudar.

Um roteiro de atividade escolar sobre o documentário foi preparado, e apresento aqui como sugestão para aplicação a estudantes depois de assistirem ao filme e debaterem acerca do mesmo. É apenas uma sugestão que inclusive pode ser melhorada. Acesse o roteiro pelo link a seguir:

https://drive.google.com/file/d/1IxJu4OH8GoS0TTrg5UrVkaQdabYX9S-e/view?usp=sharing


Assista ao trailer do filme



Nenhum comentário: