AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

NATAL

NATAL
natal

ENCEJJA

ENCEJJA
encejja

Campanha

Campanha
Campanha

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

O DIREITO DE NASCER - Canção Nova.



Quando se coloca a questão do ser humano e o seu direito a vida, são muitas as  situações sociais promotoras de morte envolvendo várias polêmicas que  sempre ressurgem como ameaçadoras da própria vida. No período eleitoral essas temáticas são colocadas em evidência com repórteres questionando os candidatos a presidente. Entre os temas estão os problemas da liberação das armas, do aborto e da eutanásia. Diante da defesa da vida não existe relativismo e o papel da Democracia é de proteger a vida em todos os sentidos, principalmente em nosso país,  quando esta se revela de forma tão vulnerável.  A canção é a voz de uma criança envolvida pelo seio de sua mãe celebrando um percurso que garantiu sua sobrevivência através do amor, por meio do toque de Deus à mãe. [...]"Cheguei até aqui[...] e o teu amor escrito em meu coração". A vida é um dom de Deus, revelada desde antes mesmo de existirmos, conforme vemos no texto bíblico a seguir:  “Antes mesmo de te formares no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei” (Jr 1,5). Nós enquanto cristãos que somos,  temos o dever de afirmar e reafirmar de forma intransigente a defesa da vida humana, principalmente em momentos de tanta intolerância, como este em que vivemos. 
Existe muita falácia em torno deste tema. Muitos números falsos são apresentados para defender a legalização desta terrível prática. 


E o aborto masculino? Quantos meninos e meninas temos na escola que não trazem o nome de seu pai na certidão de nascimento? O pai não passou neste caso de nada mais que  um fornecedor de esperma. Seu filho ou a sua  filha foram abandonados na sua paternidade. A mãe acabou tendo que desenvolver e acumular os dois papeis. A cultura patriarcal naturaliza o abandonar dos pais aos seus filhos sem remorso,  e a deixar a responsabilidade nas mãos da mulher que  precisa lutar na justiça para conseguir uma pensão. Muitos pais abortam a educação dos seus filhos, deixando esta exclusivamente sob a responsabilidade da mulher. 
                                                     Deodato Gomes Costa

Nenhum comentário: