OBRAS DO SASI

OBRAS DO SASI
SASI

ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

APRENDIZAGEM

APRENDIZAGEM
APOIO

AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

SASI

SASI
SASI

ENEM

ENEM
ENEM

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

SÓ EXISTE BRINCADEIRA QUANDO TODOS OS ENVOLVIDOS SE DIVERTEM… QUANDO UNS DÃO RISADA E OUTROS CHORAM, JÁ NÃO É BRINCADEIRA, É VIOLÊNCIA.


SÓ EXISTE BRINCADEIRA QUANDO TODOS OS ENVOLVIDOS SE DIVERTEM…
QUANDO UNS DÃO RISADA E OUTROS CHORAM, JÁ NÃO É BRINCADEIRA, É VIOLÊNCIA.

 O que é bullying?
 Bullying é uma situação que se caracteriza por atos agressivos verbais ou físicos de maneira repetitiva por parte de um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O bullying pode correr em situações envolvendo a escola ou faculdade/universidade, o local de trabalho, os vizinhos e até mesmo outros países.
 O que para muitos era “normal”, coisa de criança e de adolescente é, na verdade, bullying – palavra em inglês que é usada com o sentido de zoar, gozar, tiranizar, ameaçar, intimidar, humilhar, isolar, perseguir, ignorar, ofender, bater, ferir, discriminar e colocar apelidos maldosos.
Bullying não é brincadeira.

Cyberbullying: a violência virtual
Os ataques do bullying virtual ou Cyberbullying geralmente acontecem em sites como Orkut, FaceBook, Twiter, Youtube, Blogs, Messenger, Formspring e outros.  Uma das diferenças do Cyberbullying é a suposta vantagem que o agressor possui pelo anonimato que a Internet pode oferecer, o que traz maiores preocupações, pois os insultos virtuais podem se espalhar rapidamente, contaminando todas as pessoas que conhecem as vítimas, uma vez que as ofensas circulam com uma velocidade muito maior do que teriam fora do mundo virtual.
É POSSÍVEL DETECTAR O AGRESSOR DO BULLYING VIRTUAL
Todos os computadores conectados à rede mundial possuem um IP que pode ser rastreado, sendo possível identificar os agressores.
ALGUMAS DICAS PARA EVITAR O BULLYING VIRTUAL:
  • Não envie nem repasse mensagens que agridam outras pessoas. Ao repassá-las, você também está agredindo;
  • Não responda e grave todas as mensagens ou fotos que ofendam a sua imagem;
  • Bloqueie o contato dos agressores no celular, chat, email e redes de relacionamento;
  • Não guarde segredo, denuncie.
  • Se algum conhecido esta sendo vitima, encoraje-o a denunciar e ajude-o.

CUIDADO COM A PRIVACIDADE
A divulgação de telefones, emails e endereço deve ser evitada, assim como a exposição de fotografias e vídeos pessoais. Quem se expõe demais na Internet corre mais risco de ser alvo de ofensas e piadas maldosas.

CONSEQUÊNCIAS DO BULLYING PARA A VÍTIMA:
As conseqüências para quem sofre bullying são imprevisíveis, podendo ser as mais diversas possíveis, desde isolamento, até agressões, homicídios e tentativa de suicídio.

O bullying é ruim para todos
 PARA QUEM PRATICA:
  • Tem uma falsa sensação de poder;
  • Pode prejudicar sua convivência com os colegas;
  • Pode vir a adotar, no futuro, comportamentos delinqüentes;
  • Pode tornar-se um adulto violento, inclusive com a família;
  • Pode envolver-se em atos criminosos.
 PARA QUEM TESTEMUNHA:
  • Tem medo de vir a sofrer bullying;
  • Sente-se intimidado, indefeso e inseguro;
  • Sofre em silêncio;
  • Não sabe como ajudar a quem sofre bullying;
  • Sente medo de ir à escola;
  • Fica ansioso;
  • Seu aprendizado é prejudicado;
  • Pode acreditar que seja bom praticar bullying.

 PARA QUEM SOFRE:
  • Sente-se humilhado;
  • Sente-se intimidado;
  • Seu aprendizado é prejudicado;
  • Sofre intensamente;
  • Não consegue buscar ajuda;
  • Isola-se dos colegas;
  • Pode ter reações violentas;
  • Tem medo de ir à escola;
  • Sofre em silêncio;
  • Sua auto-estima fica abalada;
  • Pode prejudicar a sua vida adulta;
  • Sente dor;
  • Pode tentar ou cometer suicídio.
COMO ENFRENTAR PRÁTICAS DE BULLYING?
1.       Evitar a companhia de quem pratica o bullying
2.       Jamais falar com o agressor sozinho. É mais seguro falar com ele perto de outras pessoas;
3.       Não responder às provocações;
4.       Não manter a agressão em segredo. Não se deixar intimidar. Relatar os fatos aos professores, coordenadores, diretores, pais ou responsáveis.
5.       Se o seu amigo contou que sofreu o bullying, tente convencê-lo a procurar a ajuda de um adulto, pai ou professor.


O que seu filho está fazendo na internet?
Ele está pesquisando ou conversando no chat?
O uso da internet está interferindo no tempo que o adolescente tem para estudar, ler, dormir, conversar com a família?
 Dicas para os pais 

  • Não instale o computador no quarto ou em outro local isolado da casa. Coloque-o na sala, num espaço de convivência da família;
  • Estabeleçam regras para o uso da internet em conjunto com o adolescente;
  • Dialoguem sempre com seus filhos, orientando-os e participando mais de sua vida escolar;
  • Estejam atentos ao comportamento de seus filhos, observando qualquer mudança brusca de suas atitudes;
  • Reforcem o respeito às diferenças, que é fundamental nas relações interpessoais;
  • Ouçam seus filhos, sem julgar ou criticar, reforçando os sentimentos de segurança e confiança no ambiente familiar;
  • Fiquem atentos aos sinais que seus filhos podem manifestar: o jeito mais gozador ou timidez em excesso podem indicar necessidade de ajuda ou acompanhamento.
Resultado de imagem para Bullying genoma

Copiado do site do Colégio Genoma. Acesso em 13 de Set.2016.
                                               

Nenhum comentário: