AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

NATAL

NATAL
natal

ENCEJJA

ENCEJJA
encejja

Campanha

Campanha
Campanha

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

FAZ TEMPO - Banda do Mar. Um convite à Felicidade.



Gosto demais desta canção. Foi escutando esta música,  que me vieram as inspirações que blogo hoje. Vejo como bem instigadora para fazer pensar sobre onde estamos colocando as nossas riquezas, os nossos momentos mais preciosos e como aumentar as sintonias com os valores mais fundamentais  da vida.

Em um tempo cada vez mais estressante, complexo e incerto, será que é possível cultivar o despojamento, a alegria de viver, uma situação de bem estar, diante de tantos apertos que a vida nos apresenta? Será que é possível mesmo, se desligar de tantas ocupações e problemas? Esta canção, intitulada Faz Tempo, da Banda do Mar diz que sim e faz um chamado.  Tudo está muito nublado no céu do nosso país neste dia em que celebramos sua independência, muitas notícias ruins circulando por aí. Mas é preciso fazer brilhar o entusiasmo e carregar o dinamismo de viver, sem perder a consciência da realidade nacional que nos cerca. Descansar, ver coisas por aí, só precisar do que tiver e viver de acordo o que vier, é o apelo da canção e é decisão de vida que é possível brotar silenciosamente da arte de notar, saborear e preservar belezas que só olhos especiais que se preparam e querem, podem sentir e ver. É o tom dado pela bela letra e melodia desta linda canção que acena para esta ousadia de se "libertar da vida". Todas as possibilidades estão dentro e em torno de nós mesmos para fazer valer este aceno. Uma vida simples, como a professada nesta canção é vida de deleite, de bem estar e de aventuranças. É florescer o desapego, o altruísmo, a filantropia, o humanitarismo, o desprezo, a isenção, a generosidade, a desambição, o desprendimento pessoal e possibilitar o lugar para a beleza natural do verde, o azul da mar e meditação. É a liberdade e o viver que estão enraizadas nesse sonho humano de paz que se encontra no âmago mais profundo do ser humano. Um sonho de  plenitude que se fortifica no ato de estar presente para a gente mesmo, um bem estar que cresce com a capacidade de se maravilhar e respeitar a tudo que pulsa dentro e no entorno da gente.  Os laços devem ser estabelecidos  com a gente e com os outros não com as coisas. Para alcançar o clima da canção Faz Tempo, é preciso deixar repousar a tempestade do consumismo envenenador  e fazer crescer a nossa interioridade mais fundamental. Aquela capaz de olhar a vida com serenidade, porque o sonho maior, que marca a existência é de plenitude e não de estufarmos a nossa mala de coisas que nem damos conta de carregar. A vida pede é leveza, amizade, conversa jogada fora e o cultivar de ondas internas que o desaceleraram e trazem as pessoas para elas mesmas. É fazer o que você quiser fazer de você, e se desvincular completamente do ritmo veloz e furioso do rei tempo. É inserido no contexto de negações, sem a síndrome do avestruz,  que você pode acolher o desafio daquele que quer simplesmente caminhar na busca dos sentidos superiores. 
A canção é perfeita e sua mensagem  se confronta com uma forma de vida que ameaça a existência humana saudável. O clima neste momento é de disputa e violência. Os ânimos se alteram e alimentam este o ciclo que sempre mostra uma face de desesperança e ódio. É a luta insana pelo poder e pelos bens provocando os seus estragos. O normal é se estar sendo levado pelo barco das formas fáceis do viver, da luta pelos bens, das euforias efêmeras e das aparências enganadoras que se apresentam como verdadeiro desastre na hora de tornar o ser humano feliz. 
                                                                                                           Por Deodato Gomes

Nenhum comentário: