Bullying

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

sábado, 10 de abril de 2021

O banco da alegria!...

Nascemos para a alegria. Para não nos machucarmos precisamos preservar a todo custo o gosto bom de servir, de viver, de sorrir e de acolher.

Vamos trabalhar, vibrar e viver fazendo algo pelo nosso semelhante e ajudando muito aqueles que mais precisam da gente. Não existe mérito em fazer por quem já tem e é. O desafio é ajudar alguém que realmente precisa.

Não podemos passar o resto de nossos dias lastimando uma ilusão perdida, um sonho desfeito, uma expectativa frustrada, um projeto não concluído. Não haveria frutos se as flores não caíssem. Olhos que choram veem mais longe e bem mais profundamente.

A maldade é feia. O ódio rasteiro. A inveja e o desamor são mesquinhos e nunca trazem o carimbo do Evangelho. Ser bom, prestimoso, compreensivo, gentil e acolhedor é a melhor de todas as opções. A bondade vivida é o único emprego de capital terreno que garante dividendos que só multiplicam... no Banco da Alegria.

Oração pela Vida!...


 

´Desejar felicidades! - Uma pequena reflexão para este dia 10!


 

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Você sabe quantas motocicletas existem em Carlos Chagas? Onde e quando surgiu o mototáxi? Quantos existem em Carlos Chagas?



Um mototáxi é um tipo de transporte alternativo público individual na qual os passageiros têm ampla escolha de local de embarque ou desembarque, o que não acontece com as modalidades de transporte em massa. É semelhante ao táxi, porém utilizando uma motocicleta em vez de um carro.

Cada vez mais presentes na nossa cidade, as motos se tornaram uma opção viável de mobilidade para pessoas.  O transporte de passageiros em motocicletas contribuiu para o crescimento da frota em Carlos Chagas, de acordo com o gráfico que organizei e que apresento a seguir. 

Origem

Segundo alguns estudiosos, esse serviço já existia na Alemanha desde 1987 e na Bolívia desde 1992.

Brasil

Não há um consenso sobre a origem da atividade em território brasileiro. Algumas fontes afirmam que o serviço de moto-táxi surgiu em 1994 na cidade de Xinguara, interior do Pará. Roberto Rocha de Lima e sua esposa Dulcinéa Benfica da Silva Lima abriram uma locadora de motos, começando com poucas unidades, porém os negócios cresceram e a quantidade de motos também. Depois disso, os mesmos abriram um ponto de Moto-Taxi na entrada da cidade, sendo considerados os pioneiros no ramo de moto-taxi no Brasil.

Outras informações dão conta de que o serviço de mototáxi surgiu no Brasil no mesmo ano, mas na cidade de Crateús, interior do Ceará, na época, um funcionário do Banco do Brasil, comprou 10 motos para alugar, destinadas ao transporte de pessoas. Há ainda outra fonte que afirma de que pode ter surgido através de uma ideia de um motoqueiro desempregado, da cidade de Bauru, interior de São Paulo, em 1996, quando, para conseguir se sustentar, ele pendurou uma faixa em frente à rodoviária da cidade com os seguintes dizeres "ajude um motoqueiro corridas a 1,00 real".

Em julho de 2009, o Senado Federal aprovou um projeto que regulamenta o trabalho dos mototaxistas profissionais: o motobói, o mototaxista e o motovigia terão que ter idade mínima de 21 anos, o mínimo de dois anos de habilitação na categoria "A" e habilitação em curso especializado.

Hoje, praticamente em todas as cidades brasileiras é verificado esse tipo de serviço e tem sido incorporado muito ultimamente nos bairros ou regiões menos ricas, uma alternativa de subsistência aos jovens de classe baixa que, sem alternativa de emprego, procuram nesta atividade uma fonte de renda para sobreviver.

A palavra mototáxi é um neologismo que foi cunhado no Brasil pela justaposição do sufixo moto (redução de "motocicleta") e da palavra táxi.

Analise o gráfico com a quantidade de motos que existem em Carlos Chagas.

Aumento da quantidade de motos em Carlos Chagas de 2006 a 2018, de acordo com o IBGE.

Fonte: IBGE- Gráfico de organização própria

O aumento de motocicletas em Carlos Chagas  foi constante. De 2006  a 2018 ocorreu 393% de  aumento na quantidade de motocicletas na cidade. Só de entre 2010 a 2015 mais que duplicou de  1336 para 2371. Um salto e tanto.

Sobre duas rodas, mototaxistas enfrentam a dura realidade de se equilibrar entre dois riscos: o inerente à profissão, que se expandiu, e o de se manter trabalhando, em contato próximo com passageiros, para garantir seu sustento. E ainda são gratos quando têm quem transportar, já que o isolamento social, penso eu, que desacelerou toda a economia, deu também uma freada brusca no número de clientes dos motociclistas.

Você achou pouco a quantidade de motocicletas da nossa cidade? Deixe seu comentário na caixa a seguir, dizendo o que você acha? Quantos mototaxistas existem na nossa cidade?

24ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA E ASTRONÁUTICA - 15ª MOSTRA BRASILEIRA DE FOGUETES REAIS E VIRTUAIS EM 27-28/05/2021











quinta-feira, 1 de abril de 2021

Vencedor da morte, Jesus será sempre o princípio e o fim de tudo e de todos!

 


A ressureição inspira a busca da superação dos dilemas do nosso tempo. Jesus Cristo está vivo, e aponta sempre para a vida.

Certa feita um velho e santo monge foi visitado em sonho pelo Ressuscitado. Este, o Ressuscitado, o convidou para passearem pelo jardim. O monge acedeu com entusiasmo e cheio de curiosidade. Depois de andarem longo tempo, para frente e para trás pelo caminho do jardim como fazem os monges depois do almoço, ainda hoje, o santo e velho religioso ousou perguntar: ‘Senhor, quando andavas pelos caminhos da Palestina, dissestes, certa feita, que voltarias um dia com toda a pompa e glória. Está demorando tanto esta sua volta!’ Depois de momentos de silêncio que pareciam uma eternidade, o Ressuscitado respondeu: ‘meu irmãozinho querido: quando minha presença no universo e na natureza for evidente; quando minha presença sob a tua pele e no teu coração for tão real quanto a minha presença aqui e agora; quando esta consciência se tornar corpo e sangue em ti a ponto de não mais pensares nisso; quando estiveres tão imbuído desta verdade que não mais precisas perguntar com curiosidade, então, meu querido irmão, eu terei retornado com toda a minha pompa e glória.

Conto retirado do livro Ecologia: grito da Terra – grito dos pobres (p. 307) de Leonardo Boff. Ganhei de presente este livro da Colega Givanilma Portes.

quarta-feira, 31 de março de 2021

Assista ao Vídeo de Lançamento do Programa VOLTA AO NOVO- parceria do instituto Ayrton Sena e a UNDIME


A Secretaria Municipal de Educação de Carlos Chagas, afim de planejar melhor a retomada das aulas presenciais a partir de uma visão de desenvolvimento pleno e de educação integral dos seus estudantes, assinou adesão ao Programa Volta ao Novo do Instituto Ayrton Senna e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) que foi lançado  nesta terça feira (30 de março de 2021),conforme vídeo apresentado aqui. O Volta ao Novo  é um Programa de Desenvolvimento de Competências Socioemocionais e pretende oferecer apoio à nossa Secretaria de educação em relação ao desenvolvimento das competências socioemocionais no corpo docente da rede. Essas Competências estão hoje contempladas no Novo Currículo de Minas e ímportam para garantir uma efetiva aprendizagem dos estudantes.  O projeto visa ressaltar a importância de habilidades como tolerância à frustração, empatia, entusiasmo, foco, imaginação criativa, e muitas outras para o acolhimento da comunidade escolar como um todo e também no planejamento para o retorno às aulas presenciais, independentemente de quando ele vai acontecer aqui em nossa cidade. Um passo importante no sentido de fortalecer o professor e em consequência contribuir para o desenvolvimento integral dos estudantes das nossas Escolas.

Secretaria Municipal de Educação

Carlos Chagas - MG

segunda-feira, 29 de março de 2021

LIVE DE LANÇAMENTO PROGRAMA VOLTA AO NOVO - MG - Programado para 30 de Março. de 2021 - Clique na imagem para ter acesso à live.



Clique aqui para ter acesso à Live de lançamento Volta ao Novo

Buscando apoiar Escolas Municipais de todo o país a planejar a retomada às aulas presenciais a partir de uma visão de desenvolvimento pleno e educação integral, o Instituto Ayrton Senna e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) lançarão nesta terça feira (30 de março de 2021), o “Volta ao Novo – Programa de Desenvolvimento de Competências Socioemocionais”. A iniciativa pretende oferecer apoio às secretarias municipais de educação em relação às competências socioemocionais. O projeto visa ressaltar a importância de habilidades como tolerância à frustração, empatia, entusiasmo, foco, imaginação criativa, e muitas outras para o acolhimento da comunidade escolar como um todo e também no planejamento para o retorno às aulas presenciais, independentemente de quando ele aconteça em cada localidade.


Gilberto partiu, foi habitar na casa do Senhor e brilhar na Sua Luz!

 


Quanta tristeza meu Deus! Quantos irmãos estão nos deixando. Amigos, parentes, pessoas com história de vida em comum, com trajetória de amizade e convivência que suas lembranças vão primeiro acender a dor e depois muitas saudades.  Sabemos que a pessoa de fé, aquela que tem uma relação com Deus, enfrenta serenamente a morte. A morte jamais é a última palavra, no entanto ela sempre nos angustia.

E nessa madrugada de 29-03-2021 quem fez sua passagem para Deus foi o nosso amigo Gilberto, deixando sua esposa Maria José Barreiros dos Santos Oliveira e seu jovem filho Gilbray Barreiros de Oliveira. Mais uma vítima das complicações deste maldito virus. Ele era muito cuidadoso, só andava de máscara e tinha todas as preocupações e cuidados para não se infectar. Misericórdia Senhor, até quando viveremos sob a ameaça deste grande mal que tomou conta da humanidade?

Sem despedida, sem velório e sem tempo para elaborar um luto como todos que vão por causa do maldito vírus, faleceu às 4 horas da manhã e foi sepultado já às 11 horas. Só podemos pedir a  Deus que acolha este nosso irmão em sua morada. 

Que o Senhor da vida console a angústia e a tristeza da sua esposa e do seu filho, que sejam capazes de entender a  palavra de Deus  quando diz: "Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. Na casa do meu Pai há muitas moradas."

O Pai o chamou deste mundo e o acolherá na alegria eterna do seu amor infinito.  Nós te agradecemos, por termos conhecido e ter tido como amigo pessoa tão do bem. Te agradecemos também  Senhor pela Esperança na ressurreição que foi colocada em nossos corações e que hoje é o nosso conforto espiritual. É bom saber que as pessoas não morrem, elas vão contemplar no esplendor, a Glória e a Luz plena de Deus que é Pai.

Sua família:


Gilberto e seu filho Gilbray


Gilberto e sua esposa Maria José


domingo, 28 de março de 2021

COMUNHÃO ESPIRITUAL, forma igualmente verdadeira de encontro com o Senhor, neste momento crucial da nossa história em que estamos impossibilitados de participar sacramentalmente da Eucaristia. Ela se faz necessária!


Deixe um comentário

Os novos desafios exigem de nós cristãos novas formas de vivenciar nossa fé como corpo de Cristo, como Igreja e participar do Senhor Jesus com novas formas adaptadas à realidade presente. Nossa história de fé já passou por momentos críticos e respostas foram dadas em períodos conturbados, não é a primeira vez em que a comunhão espiritual se faz necessária.

Manual sobre a COMUNHÃO ESPIRITUAL

Vale à pena lembrar que as celebrações eucarísticas não foram suprimidas, ao contrário, foram intensificadas! Os sacerdotes estão celebrando diariamente por todos e cada um dos cristãos garantindo assim a comunhão sacramental no corpo de Cristo. Renovando a vitalidade e a força da presença de Cristo no mundo.

O jejum eucarístico imposto pelas circunstâncias nos remete ao deserto, praticamente uma quaresma para todos, sem exceção. O Senhor Jesus foi guiado pelo Espírito Santo ao deserto para ser tentado, pela falta de pão, nos diz a Sagrada Escritura. Nesta travessia seu espírito foi fortalecido e descobriu forças em si mesmo que futuramente o auxiliariam no seu ministério.

O jejum eucarístico nos ajuda a vencer o mal acomodados e nutridos em nós, enraizados, a começar pelo famoso e idolatrado egoísmo, a mentalidade egoísta, a autossuficiência com os quais levamos nossas vidas acreditando estar ganhando o mundo, vitoriosos, mas sem perceber estamos percorrendo um caminho contrário ao Evangelho. Às vezes somos individualistas inclusive na nossa maneira de orar, de cultuar Deus, de nos relacionar com Ele, de viver nossa espiritualidade, mas não foi isso que Jesus nos ensinou.

Este tempo é um chamado para a quarentena no deserto pessoal, um chamado para a comunhão espiritual como uma verdadeira forma de encontro com o Senhor. A comunhão espiritual é uma graça recebida por aquele que a deseja de coração sincero e que se encontra impossibilitado de participar sacramentalmente da Eucaristia.

Pela comunhão espiritual eu permito a entrada de Cristo em meu coração, abrindo meu ser inteiro à sua presença e ação transformadora, restaurando minha saúde espiritual, permitindo o Bom Pastor cuidar de mim, das minhas feridas, mágoas, permitindo o Espírito Santo penetrar em todos os cantos do meu ser.

Importante ter consciência de que existem várias maneiras de comunhão com Deus. A comunhão espiritual é uma forma de antecipação da comunhão sacramental. Participar da missa pelos meios de comunicação me fazem estar em comunhão com a Igreja orante. Na Exortação Apostólica pós-sinodal Amoris Laetitia, sobre o amor na família n. 297 o Sumo Pontífice dirigindo-se àqueles impedidos de comungar: “… compete à Igreja revelar-lhes a pedagogia divina da graça nas suas vidas e ajudá-las a alcançar a plenitude do desígnio que Deus tem para elas, sempre possível com a força do Espírito Santo.”

Nesta mensagem extraordinariamente pastoral o Papa contempla situações nas quais as pessoas por circunstâncias diversas se encontram em situação de contingência. Na esperança de um dia participar da plenitude dos sacramentos na Igreja. Prevendo fatores que podem limitar a capacidade da decisão, impedindo a pessoa por motivos alheios à sua vontade de aceder ao sacramento. Esforço este por ajudar a cada um a encontrar a sua própria maneira de participar na comunidade eclesial para que se sinta objeto de uma misericórdia ‘imerecida, incondicional e gratuita’. Como membros vivos do Corpo de Cristo, sentem a Igreja como uma mãe que cuida de cada um dos seus filhos com carinho e os anima no caminho da vida e do Evangelho.

Vários santos fizeram uso e recomendaram a comunhão espiritual: Santo Tomás de Aquino, São João Maria Vianney, Santo Afonso Maria de Ligório, Santo Antonio Maria Claret, Santa Teresa de Jesus, São Maximiliano Kolbe, São João Paulo II entre outros, esclarecendo sua natureza: falar para Jesus Cristo o quanto queremos recebê-lo em nossas vidas, fazer em nós um sacrário de amor. É diferente da comunhão sacramental na que consumimos seu corpo; tem mais a ver com um ato de desejo, que efetivamente contribui para alimentar a fome de Deus em nós, que nos prepara na esperança de celebrar e comungar Cristo vivo e presente na Eucaristia já que acreditamos na sua Palavra: “Isto é o meu Corpo”.

O convite do Papa Francisco

A todos os que estão longe e acompanham a Missa pela internet, pelas redes sociais e pela televisão, o Papa Francisco convidou a fazer a comunhão espiritual. Reze com o Papa esta oração: 



sexta-feira, 26 de março de 2021

CARLOS CHAGAS, CIDADE DA MACROREGIÃO NORDESTE DE MINAS, NA ONDA ROXA PERMANECE COM ESCOLAS MUNICIPAIS E SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FECHADAS- informações, solicitações de documentos e aulas são realizadas de forma remota e por teletrabalho.



A partir de sexta-feira, 26 de março de 2021, os serviços prestados pela Secretaria de Educação por meio de sua Equipe Técnica aos servidores e ao público em geral serão realizados de forma remota. Medidas tomadas de acordo com a Deliberação nº 141 que altera a deliberação 130 estendendo o prazo da onda roxa até 04 de Abril de 2021.

     Art. 1º Fica estendida até 4 de abril de 2021 a vigência do Protocolo Onda Roxa em         Biossegurança Sanitário-Epidemiológico - Onda Roxa, nos termos dos arts. 1º e 2º da  Deliberação do Comitê Extraordinário COVID-19 nº 130, de 3 de março de 2021, em todo o território do Estado de Minas Gerais.Deliberação COVID-19 Nº 141 DE 24/03/2021.



Leia o DOCUMENTO ORIENTADOR DAS ATIVIDADES NÃO PRESENCIAIS NAS ESCOLAS

Com a instituição excepcional e provisória do teletrabalho como medida de proteção aos servidores e ao público durante a pandemia da covid-19 neste ano de 2021, que assumiu um contorno gravíssimo,  não haverá atendimento presencial no órgão central e em nenhuma das nossas Unidades escolares que já se encontram fechadas para atividades presenciais desde o dia 18 de Março de 2021.

O acesso às informações e a solicitação de documentos, bem como todo o atendimento da SME será realizado por: e-mail;  secretaria@edu.carloschagas.mg.gov.br, telefone da Secretaria 33 98832-6421 (disponibilizando também na versão WhatsApp). Todos estes canais estão disponibilizados e abertos para atender prontamente as solicitações.

Nas unidades escolares o teletrabalho foi estendido aos Professores, Gestores, Supervisores e Secretários Escolares, dessa forma as Escolas se encontram fechadas, com as aulas acontecendo somente de forma remota. Comunicamos que estamos aprimorando as aulas remotas e breve estará construída as escolas na sua versão virtual, de acordo com o convênio fechado com a Google For Education.  Então não haverá atendimento presencial. Necessitando resolver qualquer problema, informações e solicitação de documentos, gentileza entrar em contato diretamente com as Escolas pelos celulares próprios das mesmas, ou pelo e-mail, informado a seguir.

Escola

Telefone

e-mail

E.Municipal Aymar Westin Nobre

33 98832-5758

aymarwestin@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Brazilino Rodrigues

33 99907-6038

brazilinorodrigues@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Arminda Lopes

33 98832-6428

armindaribeiro@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Dr. Manoel Esteves Otoni

33 98832-6432

manoelesteves@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Maria Ribeiro Tavares

33 98832-6431

mariaribeiro@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Presidente Tancredo Neves

33 8899-1259

tancredoneves@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

Centro Infantil Elir de Castro Pinto.

33 98873-6181

elircastro@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Nelson Lisboa de Matos

33 99992-0718

nelsonlisboa@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Povoado de Francisco Sá

33 98873-6181

franciscosa@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal Oscar João Kretli

33 98882-0840

oscarjoaokretli@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br

E.Municipal São José

33 99842-7768

saojose@279161@edu.carloschagas.mg.gov.br


                                                     Deodato Gomes

terça-feira, 23 de março de 2021

PROGRAMA VOLTA AO NOVO: O Instituto Ayrton Senna consolida parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Carlos Chagas, para implementação do Programa de Desenvolvimento de Competências Socioemocionais intitulado Volta ao Novo.

 


A Secretaria Municipal de Educação de Carlos Chagas, fecha adesão ao convite do Instituto Ayrton Senna aderiu para participar do Programa de Desenvolvimento de Competências Socioemocionais - Volta ao Novo, afim de desenvolver trabalho com as competências socioemocionais, junto aos professores e equipe técnica da Secretaria. Estamos conscientes da importância das competências socioemocionais para melhores resultados educacionais, sociais e econômicos.

Por esse programa  a Secretaria Municipal de Educação vai propiciar apoio e acolhimento aos professores e prepará-los para trabalhar essas competências junto aos estudantes das nossas Escolas, no planejamento para a retomada das aulas presenciais, por meio de diálogos formativos e conteúdos vinculados ao desenvolvimento das competências socioemocionais. Destacamos aqui o papel fundamental do professor, o que implica na necessidade de ampliar e solidificar a sua formação para que ele possa adequar-se às exigências de um ensino voltado ao desenvolvimento de competências socioemocionais. O processo de formação docente deve fortalecê-lo não só do ponto de vista teórico, mas principalmente prático: o professor precisa desenvolver, em si mesmo, as habilidades socioemocionais para estar capacitado a intervir nos modos de pensar, de viver e se relacionar dos seus alunos.

Vale dizer que as competências socioemocionais estão estabelecidas no Novo Currículo de Minas e é de grande importância no processo educativo uma vez que vai muito além do trabalho com apenas a dimensão cognitiva, pois visa formar o ser humano  pleno, integral.  

Howard Gardner, autor da Teoria das Inteligências Múltiplas afirmou que no século 21 a ética vai valer mais que o conhecimento. A ética está ligada à ação das pessoas e é aquilo que define quais ações podem ser consideradas corretas ou incorretas, definindo o que é o certo e o errado e está no campo das competências socioemocionais. Vejam que as cinco(5) macrocompetências e suas 17 subdivisões são perpassadas pela questão da Ética.

Quadro com as MACROCOMPETÊNCIAS  e sua subdivisões:

De acordo com a proposta, do Instituto Ayrton Sena, com o qual a Secretaria firmou adesão neste 22 de Março,  serão ofertadas webconferências, lives, troca de experiências e apoios múltiplos de modo que ocorra o envolvimento de professores e famílias no debate do desenvolvimento de competências socioemocionais, sem custo (R$) algum para o município.

Serão muitos momentos de formações para os profissionais ligados à Secretaria Municipal de Educação de Carlos Chagas, e nelas serão tratadas as cinco macrocompetências,  que são consideradas fundamentais para o desenvolvimento pleno das pessoas, são elas:

1.                          Resiliência emocional;

2.                          Amabilidade;

3.                          Abertura ao novo;

4.                          Engajamento com os outros;

5.                          Autogestão.

FIQUEM ATENTOS, E NÃO PERCAM A DATA DE LANÇAMENTO!

O lançamento do Programa, chamado de  Volta ao Novo acontecerá no dia 30 de março, às 14 horas pelo canal doYouTube. Vamos acompanhar!

domingo, 21 de março de 2021

Howard Gardner: "É difícil fazer o certo se isso contraria os nossos interesses" Para o pesquisador norte-americano, autor da Teoria das Inteligências Múltiplas, no século 21 a ética vai valer mais que o conhecimento

                                                        

Howard Gardner, que se dedica a estudar a forma como o pensamento se organiza, balançou as bases da Educação ao defender, em 1984, que a inteligência não pode ser medida só pelo raciocínio lógico-matemático, geralmente o mais valorizado na escola. Segundo o psicólogo norte-americano, havia outros tipos de inteligência: musical, espacial, linguística, interpessoal, intrapessoal, corporal, naturalista e existencial. A Teoria das Inteligências Múltiplas atraiu a atenção dos professores, o que fez com que ele se aproximasse mais do mundo educacional.



Hoje, Gardner tem um novo foco de pensamento, organizado no que chama de cinco mentes para o futuro, em que a ética se destaca. "Não basta ao homem ser inteligente. Mais do que tudo, é preciso ter caráter", diz, citando o filósofo norte-americano Ralph Waldo Emerson (1803-1882). E emenda: "O planeta não vai ser salvo por quem tira notas altas nas provas, mas por aqueles que se importam com ele".

Além de lecionar na Universidade de Harvard e na Boston School of Medicine, ele integra o grupo de pesquisa Good Work Project, que defende o comportamento ético. Esse trabalho e o impacto de suas ideias na Educação são temas desta entrevista concedida à NOVA ESCOLA em Curitiba, onde esteve em agosto, ministrando palestras para promover o livro Multiple Intelligences Around the World (Inteligências Múltiplas ao Redor do Mundo) ainda não editado no Brasil.

A Teoria das Inteligências Múltiplas causou grande impacto na Educação. Após 25 anos, o que mudou?

HOWARD GARDNER Durante centenas de anos, os psicólogos seguiam uma teoria: se você é inteligente, é assim para tudo. Se é mediano, se comporta dessa maneira todo o tempo. E, se você é burro, é burro sempre. Dizia-se que a inteligência era determinada pela genética e que era possível indicar quão inteligente é uma pessoa submetendo-a a testes. Minha teoria vai na contramão disso. Se você me pergunta se minhas ideias tiveram impacto significativo, eu digo que não. Não há escolas e cursos Gardner, mas pessoas que ouvem falar dessas coisas e tentam usá-las.

As escolas têm dificuldade em acompanhar mudanças como essa?
GARDNER As instituições de ensino mudam lentamente e estão preparando jovens para os séculos 19 e 20. Além disso, os docentes lecionam do modo como foram ensinados. Mesmo que sejam expostos a novos conhecimentos, é preciso que eles queiram aprender a usá-los. Se isso não ocorre, nada muda.

Como sua teoria pode ser incorporada às propostas pedagógicas?
GARDNER No livro Multiple Intelligences Around the World, lançado este ano, diversos autores descrevem como implementaram minhas ideias. Enfatizo duas delas: a primeira é a individualização. Os educadores devem conhecer ao máximo cada um de seus alunos e, assim, ensiná-los da maneira que eles melhor poderão aprender. A segunda é a pluralização. Isso significa que é necessário ensinar o que é importante de várias maneiras - histórias, debates, jogos, filmes, diagramas ou exercícios práticos.

Como fazer a individualização do ensino numa sala com 40 estudantes?
GARDNER Realmente é mais fácil individualizar o ensino numa sala com dez crianças e em instituições ricas. Mas, mesmo sem essas condições ideais, é possível: basta organizar grupos formados por aqueles que têm habilidades complementares e ensinar de modos diferentes. Se o professor entende a teoria, consegue lançar mão de outras formas de trabalhar - como explorar o que há no entorno da escola. Se ele acredita que só com equipamentos caros vai conseguir bons resultados em sala de aula, não entendeu a essência do pensamento.

A lista de conteúdos está cada vez maior. Como dar conta do programa e ainda variar a metodologia?
GARDNER É um erro enorme acreditar que por termos mais a aprender, necessitamos ensinar mais. A questão central é que várias coisas que antes tinham de ser memorizadas agora estão facilmente disponíveis para pesquisa. Colocar uma quantidade cada vez maior de informação na cabeça da garotada é um desastre. Infelizmente, essa é uma prática comum em diversos cantos do mundo. Depois de viajar muito, posso afirmar que o interesse de diversos ministros da Educação é apenas fazer com que seu país se saia bem nos testes internacionais de avaliação. E isso é ridículo.

Qual a sua avaliação sobre a Educação brasileira?
GARDNER Acredito que, se o Brasil quer ser uma força importante no século 21, tem de buscar uma forma de educar que tenha mais a ver com seu povo, e não apenas imitar experiências de fora, como as dos Estados Unidos e da Europa. O país precisa se olhar no espelho, em vez de ficar olhando a bússola.

Sua teoria inclui um um método adequado de avaliá-la?
GARDNER Gastamos bilhões de dólares desenvolvendo testes para medir o nível em que está a Educação, mas eles, por si só, não ajudam a aprimorá-la - simplesmente nos dizem quem está melhor ou pior. Para saber isso, basta olhar para as notas. A diferença dos testes de inteligências múltiplas é que é necessário aplicá-los somente naqueles que têm dificuldades. Assim, podemos verificar as formas de ensinar mais adequadas a eles, ajudando todos - e a Educação, de fato.

Os testes de QI sofreram muitas críticas de sua parte. Por quê?
GARDNER A maior parte dos testes mede a inteligência lógica e de linguagem. Quem é bom nas duas é bom aluno. Enquanto estiver na escola, pensará que é inteligente. Porém, se decidir dar um passeio pela cidade, rapidamente descobrirá que outras habilidades fazem falta, como a espacial e a intrapessoal - a capacidade que cada um tem de conhecer a si mesmo, fundamental hoje.

De que forma essa habilidade pode ser determinante para o sucesso?
GARDNER Ela não era importante no passado porque apenas repetíamos o comportamento dos nossos pais. Agora, todos necessitamos tomar decisões sobre onde morar, que carreira seguir e se é hora de casar e de ter uma família. E quem não tem um entendimento de si mesmo comete um erro atrás do outro.

Qual o desafio do mundo para os próximos anos em relação à Educação?
GARDNER Estamos vivendo três poderosas revoluções. Uma delas é a globalização. As pessoas trabalham em empresas multinacionais e mudam de país, o que é bem diferente de quando as populações não tinham contato umas com as outras. A segunda revolução é a biológica. Todos os dias, o conhecimento científico se aprimora e isso afeta a maneira de ensinar e de aprender. O cérebro das crianças poderá ser fotografado no momento em que estiver funcionando, permitindo detectar onde estão os pontos fortes e os fracos e a melhor forma de aprender. A terceira revolução é a digital, que envolve realidade virtual, programas de mensagens instantâneas e redes sociais. Tudo isso vai interferir na forma de pensar a Educação no futuro.

O livro Cinco Mentes para o Futuro aborda as características essenciais a ser desenvolvidas pelos humanos. Como isso se relaciona com as inteligências múltiplas?
GARDNER As cinco mentes não estão conectadas com as inteligências e são possibilidades que devemos nutrir. A primeira é a mente disciplinada - se queremos ser bons em algo, temos de nos esforçar todos os dias. Isso costuma ser difícil para os jovens, que mudam rapidamente de uma tarefa para outra. Essa mente pressupõe ainda a necessidade de compreender as formas de raciocínio que desenvolvemos: histórica, matemática, artística e científica. O problema é que muitas escolas ensinam somente fatos e informações.

Como lidar com o excesso de informações a que temos acesso hoje?
GARDNER Essa capacidade é dominada por um segundo tipo de mente, a sintetizadora. Ela nos aponta em que prestar atenção e como os dados podem ser combinados. É preciso ter critério para fazer julgamentos e saber como comunicar-se de forma sintética. Para os educadores, era mais fácil sintetizar quando usavam-se apenas um ou dois livros.

Qual é o terceiro tipo de mente?
GARDNER A criativa. Ela levanta novas questões, cria soluções e é inovadora. Pessoas desse tipo gostam de se arriscar e não se importam de errar e tentar de novo. Essa é a mente que pensa fora da caixa. Mas você só consegue isso quando tem uma caixa: disciplina e síntese. Por isso, o conselho que dou é dominar a disciplina na juventude para ter mais tempo de ser criativo.

O livro aponta também habilidades associadas a virtudes morais.
GARDNER Uma delas envolve o respeito - e é mais fácil explicar a mente respeitosa do que alcançá-la. Ela começa com o reconhecimento de que cada ser humano é único e, por isso, tem crenças e valores diferentes. A questão é o que fazemos com essa conclusão. Nós podemos matar e discriminar os diferentes ou tentar entendê-los e cooperar com eles. Desde que nascem, os humanos percebem se vivem em um ambiente respeitoso. Observam como os pais se relacionam e tratam os filhos, como os mestres interagem com os colegas e com os estudantes e assim por diante. O respeito está na superfície (leia mais na reportagem de capa desta edição, O que é indisciplina).

Essa última habilidade se relaciona à ética, certo?
GARDNER Sim. No que se refere à ética, é necessário imaginar-se com múltiplos papéis: ser humano, profissional e cidadão do mundo. O que fazemos não afeta uma rua, mas o planeta. Temos de pensar nos nossos direitos, mas também nas responsabilidades. O mais difícil com relação à ética é fazer a coisa certa mesmo quando essa atitude não atende aos nossos interesses. Ao resumir esses dois últimos tipos de mente, eu diria que pessoas que têm atitudes éticas merecem respeito. O problema é que muitas vezes respeitamos alguém só pelo dinheiro ou pela fama. O mundo certamente seria melhor se dirigíssemos nosso respeito às pessoas extremamente éticas.

O ideal é que as cinco mentes sejam desenvolvidas?
GARDNER Sim. No entanto, elas não se adaptam umas às outras de forma fácil. Sempre haverá tensão entre a disciplina e a criatividade e entre o respeito e a ética. Cabe a você respeitar colegas e superiores, mas, se eles fizerem algo errado, como agir? Ignorar o fato ou confrontá-los? Saber conciliar os diferentes tipos de mente é um desafio para a inteligência intrapessoal. Só você pode se entender e achar seu caminho.

Um dos focos de sua atuação, o projeto Good Work, prevê a formação de bons trabalhadores. Como eles podem ser identificados?
GARDNER Eles possuem excelência técnica, são altamente disciplinados, engajados e envolvidos e gostam do que fazem. Além disso, também são éticos. Estão sempre se questionando sobre que atitudes tomar, levando em conta a moral e a responsabilidade e não o que interessa para o bolso deles. O bom cidadão se envolve nas decisões, participa, conhece as regras e as leis: isso é excelência. Por último, não tenta se beneficiar à custa disso. Há pessoas bem informadas que só promovem o próprio interesse. O bom cidadão não pergunta o que é bom para ele, mas para o país.

Entrevista sugerida por quatro leitoras: Andrea Ântico, Indaiatuba, SP, Antonia da Silva Souza, Maranguape, CE, Marilia de Moraes, Itaperuna, RJ, e Solange Alves, Carianos, SC

Quer saber mais?

BIBLIOGRAFIA
Cinco Mentes para o Futuro, Howard Gardner, 160 págs., Ed. Artmed, tel. 0800-703-3444, 41 reais
Estruturas da Mente - A Teoria das Inteligências Múltiplas, Howard Gardner, 340 págs., Ed. Artmed, 65 reais

INTERNET 
Artigos e publicações sobre o projeto (em inglês) 
Biografia do pesquisador e respostas às perguntas mais frequentes sobre a Teoria das Inteligências Múltiplas (em inglês)

Via Nova Escola