AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

sábado, 24 de agosto de 2019

E aí? Você está pronto para fazer a prova do Encceja 2019? Carlos Chagas faz prova em Nanuque neste domingo 25 de Agosto.


O Edital orienta o seguinte:

  • Comparecer ao local de prova, com antecedência de uma hora em relação ao horário fixado para seu início.
  • Começar as provas após ler as instruções e a autorização do aplicador.
  • Ler e conferir os dados do Cartão-Resposta, na Folha de Redação, na Lista de Presença e nos demais documentos do exame.
  • Prestar atenção para assinar nos espaços próprios, o Cartão-Resposta, a Folha de Redação, a Lista de Presença e os demais documentos do Exame, em cada turno em que estiver inscrito.
  • Usar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, sob pena de impossibilitar a leitura óptica do Cartão-Resposta e/ou Folha de Redação.
  • O aplicador não vai substituir o Cartão-Resposta em caso de erro do participante.
  • Lacrar e identificar o envelope porta-objetos antes de entrar na sala. (Mantenha o envelope embaixo da carteira durante a realização das provas).
  • Não haverá tempo a mais para a realização das provas.
  • Não é permitido levar o caderno de questões para casa. (Não é permitido também fazer anotações em qualquer documento ou objeto que não seja o Cartão-Resposta, a Folha de Redação, o Caderno de Questões).
  • Não pode usar o banheiro do local de aplicação, após entregar a prova.

O participante pode ser eliminado do Encceja 2019 se:

  • Perturbar a ordem no local de aplicação das provas.
  • Comunicar-se de qualquer forma com qualquer pessoa, durante as provas.
  • Estar, após ingressar na sala de provas, com qualquer tipo de equipamento eletrônico e de comunicação.
  • Tentar fraudar em benefício próprio ou de terceiros qualquer etapa.
  • Usar livros, notas ou impressos durante a realização do exame.
  • Não estar com os documentos necessários.
  • Fazer qualquer espécie de consulta ou comunicar-se com outras pessoas que participam da prova.
  • Não é permitido portar lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borrachas, corretivos, livros, manuais, impressos, anotações e quaisquer dispositivos eletrônicos, tais como:  máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets, Ipods®, pen drives, mp3 ou similar, gravadores, relógios, alarmes de qualquer espécie, chaves, fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados, imagens, vídeos e mensagens.
  • Não é permitido utilizar óculos escuros e artigos de chapelaria, tais como: boné, chapéu, viseira, gorro ou similares.
  • Não é permitido portar armas de qualquer espécie, exceto em casos previstos no art. 6 da Lei n° 10.826, de 22 de dezembro de 2003. O participante que apresentar autorização para o porte de armas pode fazer o exame em uma sala diferente.
  • Não pode se ausentar da sala de provas antes de passada uma hora do início das provas.
  • Ficar ausente da sala de provas sem o acompanhamento de um fiscal, após o início das provas.
  • Não atender às orientações da equipe de aplicação .da prova.
  • Receber, de qualquer pessoa, quaisquer informações referentes ao conteúdo das provas.
  • Começar as provas antes das 9h, de manhã, e das 15h30, de tarde.
  • Entrar na sala de provas sem guardar, desligados, em envelope porta-objetos telefone celular e outros equipamentos eletrônicos.
  • Não manter lacrado o envelope porta-objetos até a saída definitiva do local de prova.
  • Não entregar o Cartão-Resposta e/ou a Folha de Redação e o Caderno de Questões, ao finalizar as provas.
  • Sair da sala de provas com o Cartão Resposta e/ou com a Folha de Redação, e/ou com o Caderno de Questões.
  • Não assinar, nos espaços próprios, o Cartão Resposta, a Folha de Redação, a Lista de Presença.


sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Escola João Beraldo promove oficina com o artista plástico Nasser Gazel e encanta seus estudantes que participam de documentário sobre o mesmo.. Ao final da postagem veja o álbum com as criações dos alunos.


Desenvolvemos junto aos nossos estudantes o Projeto denominado Barro Bom envolvendo arte e educação,  com técnicas consolidadas pelo artista plástico Nasser Gazel e aplicadas aqui de uma forma eficiente e que trouxe excelentes resultados. Nossos estudantes, que vivem na sociedade da dispersão adoraram, porque o trabalho de Nasser é rico em vivências e oportuniza grandes momentos de reflexão e crescimento pessoal. 

Ele trouxe o processo técnico entremeado com  simplicidade e sabedoria de vida que foi fruindo nas criações e modelagens que  envolveu e encantou profundamente os jovens estudantes. Enquanto vai concebendo e plasmando uma peça no barro ele criava também uma narrativa,  uma história com conexões infinitamente ricas. Tudo isto com estudantes pouco afeitos a refletir, sujeitos passivos de um celular repleto de fakenews.  Muito bem norteado por Nasser o estudante ia refazendo caminhos, projetando sonhos e delineando seus projetos de vida ao mesmo tempo que ia externalizando ideias no barro. Disse a eles que depois desta importante vivência, jamais  seriam os mesmos estudantes. Ali foi amplamente se articulado uma subjetividade jovem que a meu ver se tornou um divisor de água naquelas histórias de vida, vítimas de uma sociedade que provoca a inquietude e tira os jovens do seu eixo e não os leva à perceber o mundo em que se encontram inserido.  Vimos muitos deles esquecidos a contemplar a própria criação, e ela refletiu muito das incertezas do nosso tempo. 
  Nasser, que tem obras no mundo inteiro apresentou vários dos seus trabalhos para os estudantes, proporcionando um sentimento mais pleno de vida e conexões com outros mundos que sua arte pode permitir. A documentarista Suze que veio de Belo Horizonte registrar a oficina para incluir no documentário, afirma que Nasser não tem noção do seu tamanho, com a qual concordo plenamente. 
Nossa aluna Millena Oliveira, se referindo ao momento que ela vivenciou com o trabalho, disse: "Foram dias  inesquecíveis". A escola não sabe o que fazer com a arte porque ela está projetada para além dos quadrinhos tão definidos da escola e porque são infinitas as possibilidades de articulação com este saber elevado.  A arte na escola é preciso, porque um saber escolar, uma sala de aula, um ensino todo repleto de marcações limitadoras, não basta. A arte torna se assim um chamado para infinitos mundos muito além das paredes de uma sala de aula. O que a gente acaba encontrando nela é a gente mesmo. Muito grato a este artista popular tão profundo, que trouxe esta riqueza para nossos estudantes e que apenas sua presença já ensina. Sua sintonia é com outros mundos, outras idéias, outros silêncios e outros barulhos, delicadamente fundamentados nos valores mais sublimes e imensamente capazes de despertar para as mais incríveis emoções humanas.  
As peças produzidas serão queimadas na casa do Professor João Vovô, o qual nós agradecemos por esta importante ajuda.

Que satisfação  para todos nós poder participar de um documentário sobre o artista. Para este fim 
recebemos Sulze, uma mecenas da arte, que veio de Belo Horizonte com a missão de integrar nossa oficina ao filme sobre Nasser,  esse grande artista popular.  Que maravilha que nossa escola pode contribuir para este documentário e ter nossos estudantes participando de trabalho de tão grande relevancia. Segundo Sulze, nem o artista Nasser, sabe a dimensão do seu trabalho. Tão intenso, tão imenso no entanto simples como o próprio barro que modela.  Durante a oficina recebemos a visita dela que também é uma artista, a Vereadora Cibelle Viana que disse: "E a Escola Dr. João Beraldo recebe o grande ceramista Nasser Gazel com o Projeto Barro Bom. Parabéns aos envolvidos e, especialmente ao diretor Deodato Gomes Costa Gomes pela visão de resgate de técnicas."

Sobre a oficina Nasser se pronunciou assim: Mais uma experiência fantástica, ministrar uma Oficina de Arte Educação na E.E Dr João Beraldo em Carlos Chagas MG! Parabéns Deodato, Terezinha, Marielle, Deborah,aos alunos participantes, Wilton Rodrigues, as cantineiras pela mágica culinária aos funcionários pelo carinho,a produção do nosso documentário(Suzelita Meirelles e Bolão). Gratidão!!!
Agradecemos a Professora Deborah e Marielle pela coordenação dos trabalhos junto aos alunos.  Estou feliz demais com este trabalho, que frutificará no coração dos estudantes. 
                  Por Deodato Gomes

Clique aqui para acessar o álbum completo com as obras dos estudantes.





quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Escola João Beraldo promove Curso sobre A FORMAÇÃO ECONÔMICA, POLÍTICA, SOCIAL E CULTURAL DO VALE DO MUCURI, ministrado pelo Dr. Márcio Achtschin, professor da Universidade Federal. Ao final da postagem acesse o livro do Professor Márcio que serviu de suporte para o curso.

















Acesse o álbum com o registro do evento clicando an imagem acima. Acesse também o livro com a História do Vale do Mucuri a seguir. 

Vivenciamos no último dia 17 de agosto um momento importante de resgate da história do Vale do Mucuri, através de um curso onde buscamos refletir sobre a necessidade  do despertar de um sentimento de pertencimento ao Mucuri e de construção de uma identidade própria a partir de um amplo conhecimento da sua história. A reflexão foi marcada por uma visão de ruptura com a história oficial e de desconstrução do mito Teófilo Otoni, postura importante para a edificação de uma nova visão do nosso vale.
Este encontro vem atender à necessidade de discutirmos  e  de investimento em ações afirmadoras das identidades do nosso sofrido Vale em detrimento de uma história oficial contada e recontada que negligencia a narrativa real de uma ocupação violenta e depredatória do nosso chão. 
Segundo apresentou o professor Márcio,  que trouxe aspectos de suas importantes pesquisas  para nosso encontro, “[...] os elementos que vão marcar de forma definitiva a vida econômica, política, social e cultural local são a violência e a forma predatória da colonização[...]. É este processo de ocupação do nosso vale que constitui causa raiz dos problemas vivenciados por todos nós nos dias atuais, onde indígenas e afrodescendentes foram historicamente silenciados. É o fortalecimento da cultura, economia e política dos silenciados, a partir do resgate da memoria, e de valorização de suas manifestações,  que se pode encontrar um caminho de emancipação dos herdeiros dos indígenas e negros,  historicamente despossuídos e renegados pela história. Os fenômenos mundiais globalizantes jamais conseguem eliminar a força das manifestações culturais de uma localidade. Assim como se impôs o mito Teófilo Otoni, as elites de cada cidade que compõem esse vale,  se impuseram, pela força do poder, como as grandes protagonistas da história e da memória. Foram elas os  grandes heróis, que apagaram completamente a presença dos sem voz no desenrolar dos episódios historiográficos. Existe um caráter sempre elogioso dos feitos oficiais, a ponto de levantarem monumentos ilógicos e incoerentes e ignorarem as reminiscências de um povo que resistiu a verdadeiros massacres violentos e desumanos. Figuras históricas louvadas e proeminentes que viam nos botocudos e negros como o outro a ser eliminados porque representava o pior obstáculo ao seus projetos capitalista. Uma ocupação baseada na violência e na depredação de um povo e da sua riqueza natural, a partir de interesse que passaram linearmente da estrada Santa Clara, para a Bahia Minas até chegar à BR 418, tudo como um arquitetado mecanismo a serviço de um lucro insaciável.
O grande desafio é fazer coletivamente o resgate da identidade deste povo,  e o imenso estímulo para esta conquista,  passa necessariamente pelo amplo e profundo conhecimento de todas as mazelas que fizeram a nossa história ser esse massacre. É necessário que as comunidades do vale conheçam esta história  em todas as suas dimensões: política, econômica, social e cultural e se reconheçam como pertencentes a este territporio e se posicione verdadeiramente na defesa  dos mais esquecidos.  Apenas este conhecimento pode gerar consciência e fazer frutificar em sentimento de pertença a este torrão esquecido e promover união, organização e a luta de todos em busca de verdadeiras transformações das situações de desigualdades econômicas e sociais tão aberrantes que marcam a sociedade mucuriense.

O nosso curso teve como trilha sonora o violão do artista local, Wilton que executou composições suas e do saudoso Ademar.



                                                                                                Por Deodato Gomes


Acesse o livro que serviu de suporte para o Curso.



Givanilma e Eliete...nossa equipe homenageia vocês! Duas super pessoas que merecem toda homenagem, pela grande história de amor que tem com a educação: Eliete e Givanilma: as crianças e os adolescentes te agradecem!





Ser braço direito dos professores. Ser o ombro amigo dos alunos. Ser o ouvido da Escola. 



Ser supervisor é integrar tudo isto e muito mais, através de uma visão global da instituição.


quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Projeto Espelho traz agora Carla Manuela Almeida, ex-aluna da Escola João Beraldo que mora atualmente em Paris. Ela vem para inspirar e motivar os nossos alunos.


Pelo Projeto Espelho a Escola João Beraldo traz pessoas que conseguiram ir além dos limites de Carlos Chagas, pessoas que mudaram suas vidas. Tudo com o objetivo de inspirar e motivar os nossos alunos. Se eles conseguiram, é porque é possível a qualquer um dos nossos estudantes chegar lá também. 

Clique no álbum a seguir para ver todas as fotos.




A Professora Fernanda Neres,  de Língua Espanhola, trouxe dessa vez Carla Manuela  porque além de ser ex-aluna da  Escola, mora atualmente em Paris e muito lutou para conquistar um espaço em um país tão distante de sua pequena Carlos Chagas e  tão importante como a França. 
A jovem Carla Manuela Oliveira de Almeida é filha de Manuel Carlos Souza Almeida e de Margarida Chaves de Oliveira, estudou na Escola João Beraldo de 1998 a 2001 e sempre foi uma excelente aluna com notas e comportamento invejáveis, como se pode comprovar pelos arquivos da Escola.  Carla Manuela com apenas 32 anos já tem uma experiência internacional e ajudou os a alunos a refletirem sobre suas vidas a partir de seu próprio percurso, histórias e vivências em Paris.  
Carla Manuela, falou com os alunos sobre a sua trajetória de vida até a chegada em Paris, suas dificuldades e acertos. Lembramos aqui a canção de Cidade Negra que tem um verso que diz: "Os mais belos montes escalei. Nas noites escuras de frio chorei" enquanto pensamos o quanto ela batalhou pra vencer todos os revezes.

 Incentivou estes, falando sobre a coragem de não desanimar, correr atrás do que se quer e vencer os desafios. Ela não esqueceu de sua fé em Deus e principalmente a gratidão com todos que contribuíram para que ela realizasse seus sonhos. Temos certeza de que as palavras de Carla Manuela, ajudarão os estudantes a repensarem a própria vida e em que lugar estão colocando os seus tesouros. O que realmente vale a pena e em que estes estão aplicando suas energias pessoais neste momento de escolhas importantes das suas vidas.
Carla Manuela frisou a importância de fazer bem feito, tudo que se propõe a fazer, e aproveitar as oportunidades de estudar e aprender tudo o que é oferecido. Hoje ela domina uma língua super importante e linda que é o francês. E como é importante um jovem dominar outra língua para superar os obstáculos do seu desenvolvimento. Relembrou todos os tempos de aluna da Escola João Beraldo e pontuou as diferenças existentes entre o Brasil e a França. Ficou claro o quanto as lembranças escolares são importantes na vida das pessoas.
 Agradecemos de coração Carla por esta presença tão significativa entre a gente e a este grande incentivo proporcionado aos nossos alunos. Confesso que não te reconheci assim que chegou  e até fiquei pensando quando você pronunciou o meu nome, só depois fui me lembrar de você. Que bom ter você novamente em sua terra e desta forma tão bacana e feliz. Obrigado pelo rico momento proporcionado aos nossos estudantes. Agradecemos também a Fernanda Neres pela maravilhosa iniciativa.


Carla Manuela, com imensa gentileza, deixou, a seguir,  este lindo agradecimento na rede social, sobre sua relevante presença na Escola:



"Hoje foi um dia muito especial ! Mais que especial mesmo ! Poder voltar em uma das minhas antigas escolas e compartilhar um pouco do que aprendi nesses últimos anos de moradia fora de minha cidade natal ! Que emoção!!!!!! @fernandasouzaneresvilela você não sabe o quanto o seu convite foi importante e maravilhoso pra mim ! Como é bom poder compartilhar com esses alunos, momentos vividos e sonhados por mim ! Você sempre doce, inteligente e amorosa ❤️❤️ que reencontro! Essa semana tem sido intensa em sentimentos e momentos vividos ! Obrigada Deus, obrigada Fernandinha e escola João Beraldo por esse momento tão bacana de minha vida ! O sonho é melhor, quando se torna realidade! 🙏🏼🙏🏼🙏🏼🙏🏼❤️❤️❤️ aujourd’hui un moment d’émotion.. revenir à mon collège et pouvoir raconter un peu de ma vie en France et les expériences vécus jusqu’ici dans le monde ! Merci ma copine Fernanda e mon collège pour tout ! Merci Dieu pour chaque opportunité! ❤️🙏🏼❤️🙏🏼"

                                              Por Deodato Gomes

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Alunos, professores e direção da Escola João Beraldo realizam Excursão Educativa em trecho da antiga Estrada Santa Clara, acompanhados por Dr. Márcio, pesquisador do assunto. Vejam a reportagem completa a seguir.



Clique na imagem acima para acessar o álbum completo.
A Estrada Santa Clara é um marco na história da ocupação do Vale do Mucuri e sua construção data de 1857. É a primeira estrada de rodagem do país. Realizamos a visita, na última sexta feira (16-08-2019), a uma parte remanescente desta estrada que ainda resta em nosso municipio, de forma acompanhada pelo  professor e pesquisador da Universidade Federal Dr. Márcio. Segundo ele, refazer este caminho que se perdeu é também uma maneira de resgatar parte importante da nossa história e em função disso refletir em participação e cidadania. 
O trecho que visitamos da antiga estrada começa na entrada dos Coqueiros de quem vem sentido Teófilo Otoni-Carlos Chagas.  Da entrada até a Colônia encontramos uma Casa antiga onde provavelmente pode ter sido instalada ali a Colônia Militar de Urucu.

Vejam este mapa gente, onde está demarcada a histórica estrada.

De acordo com o mapa a seguir,  no seu lado direito, na parte de baixo, onde está escrito Colônia Militar do Urucu, foi o local onde mais nos detivemos. 





Foi enriquecedor conhecer in loco uma parte do traçado desta histórica estrada, principalmente porque estávamos acompanhados por um estudioso do assunto que apontava sempre no mapa os seus delineamentos e aspectos importante deste empreendimento de Teófilo Otoni, tornando assim mais compreensível e plausível o reconhecimento.  Segundo Professor Márcio esta estrada é uma referência identitária para todos nós da região do Mucuri, pois ela foi um espaço de encontro de várias culturas que se misturaram na formação do nosso sofrido Vale.
O professor Márcio tem obra de referência na área.

A vizinha cidade de Nanuque instituiu o 23 de Agosto como  Dia Municipal da Estrada Santa Clara, através da Lei Municipal nº 2.294/15 de 02 de setembro de 2015. Nesta data sempre se organiza ações para fazer a memória da antiga estrada.

Fonte: site da Prefeitura Municipal de Nanuque



                                               Por Deodato Gomes

domingo, 18 de agosto de 2019

PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA JOÃO BERALDO, MONITORADOS POR DR. MÁRCIO VISITAM ESCULTURA SACRA, DO SÉCULO 19 NA COLÔNIA QUE NECESSITA SER RESTAURADA.



Clique na imagem para ver as fotos da escultura da Santa e  o álbum completo do momento vivenciado.
Nesta sexta feira, (16 de agosto de 2019) uma equipe de professores e alunos e Direção da  Escola João Beraldo, monitorados pelo Dr. Márcio,  Professor e pesquisador da Universidade Federal dae Teófilo Otoni (UFVJM), visitaram a imagem de Nossa Senhora da Dores em Epaminondas Otoni-(Colônia).
Poucas pessoas de nossa cidade sabem da existência e da importância  de uma imagem de Nossa Senhora das Dores na Igreja de Epaminondas Otoni (Colônia), como objeto artístico-cultural do século XIX e da necessidade de restauração devido às danificações que esta escultura se apresenta.  A obra de arte em madeira, cromada com uma leve camada de ouro, possui quase um metro de altura está em estado de degradação, com desprendimento da camada de tinta-ouro. Segundo informações esta escultura que é da padroeira da Comunidade de Epaminondas Otoni,  data do século XIX e tem sua origem na Ilha da Madeira, em Portugal, sendo uma das relíquias mais antigas de Minas Gerais.
É necessário que a peça passe por um restauro, conservação e inventário, afim de garantí-la enquanto objeto de fé e como objeto cultural de grande relevância para a arte da nossa cidade. É preciso que está escultura seja tomada como patrimônio móvel depois de passar por minucioso exame que só técnicos especializados tem conhecimentos para fazer. Especula-se que o trabalho de recuperação, imprescindível para resgate do objeto de arte,  chegue a trinta mil reais. É valioso, é memória e história e precisa ser preservada.
                      Por Deodato Gomes 

sábado, 17 de agosto de 2019

Projeto Conexão Educar leva reflexão sobre diferentes fontes de energia aos estudantes da Escola João Beraldo



Pelo Projeto Conexão Educar as professoras de Geografia, Elia de Vete e Ayume e o professor Odeni  de Física/Matemática, está proporcionando aos estudantes uma reflexão sobre a importância das diferentes fontes de energia, em especial da energia hidrelétrica com o objetivo de se construir hábitos que garantam a utilização dessas fontes de energia de forma eficiente.  O estudante está aprendendo como é feita a geração e a distribuição da energia elétrica pela CEMIG, por meio das usinas hidrelétricas. Cada estudante que vive este projeto é convidado a embarcar numa aventura de se tornar um fiscal do meio ambiente e aprender com o exemplo da ativista Greta Thunberg, jovem sueca de 16 anos que luta contra as mudanças climáticas.

Todo material utilizado no Conexão Educar:


Postagens relacionadas

Neste link você vai conhecer uma grande conquista da Escola João Beraldo, que levou ao trabalho do Conexão Educar.

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Escola João Beraldo realiza encontro sobre a Formação econômica, política, social e cultural do Vale do Mucuri neste sábado (17 de Agosto de 2019). Conheça a obra que embasa nosso encontro, logo a seguir.

Apresentamos aqui a obra do Professor Márcio Achtschin denominada: Formação econômica, política, social e cultural do Vale do Mucuri, pesquisador das temáticas da nossa região, lançada em 2018, que será a base bibliográfica do nosso encontro de Sábado (17 de agosto de 2019). Este grande exercício do professor, já na sua epígrafe apresenta a frase de L. Tolstói que resume de forma genial o sentido do nosso encontro e a motivação maior do nosso trabalho: “Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia.” A obra faz uma caminhada pela história do nosso Vale, a partir de muito estudo e pesquisa,  desde o início da ocupação, com a presença dos indígenas, até a primeira década do século XXI. Esta é uma obra importante,  para onde todos aqueles que amam esta terra deve se dirigir em  leituras que proporcionarão conhecimentos acerca da nossa história regional.  O fato deste importante trabalho  buscar encontrar uma “identidade mucuriense”, é que o torna  de grande relevância para todos nós, que segundo o  Professor Marcio afirma: “Se é possível [...] um aspecto homogêneo que seja referência do Vale do Mucuri, ela vai se encontrar nas práticas autoritárias e violentas fortemente enraizadas tanto na vida política como nas relações econômicas e sociais.”(ACHTSCHIN, 2018).
ACESSE AQUI A OBRA COMPLETA

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Escola joão Beraldo institue o Dever de Casa compulsório. Caros alunos baixem aqui ou peguem nas principais papelarias da cidade. Entregar até dia 29 de Agosto.

Instituímos o Dever de Casa como uma ferramenta pedagógica para estimular o processo de aprendizagem e fazer os estudos se tornarem mais produtivos. Ele tem também o objetivo de ajudar na correção de defasagens da aprendizagem. 
Você pode imprimi-los aqui ou encontrá-los na seguintes papelarias: Tempus, Imprima( Jaque Porto), Carlinhos perto da ponte urucuzinho, indo para a Gameleira.

Clique na pasta a seguir para acessá-o.





As atividades montadas  estão direcionadas a autoaprendizagem, ao autoconhecimento,à reflexão, e à expressão e crescimento pessoal.  Estamos oportunizando também  uma vivência maior com atividades de estudo para além da sala de aula e é por isso que institucionalizamos a ferramenta do  dever de casa entre  os estudantes da Escola João Beraldo.

CARTÃO DE CONFIRMAÇÃO DO PARTICIPANTE NO ENCCEJA 2019

domingo, 11 de agosto de 2019

IMPRESSIONANTE ESTA HOMENAGEM DO GABRIEL AO SEU PAI. - Gabriel o Pensador - Muito Orgulho, Meu Pai

Linda homenagem da Beyoncé ao seu Pai - Daddy (TRADUÇÃO)

Jogos, muitos jogos aconteceram na Semana do Estudante na Escola João Beraldo



A quarta feira (07 de Agosto de 2019) foi um dia letivo  cheio de atividades para os alunos da Escola João Beraldo. Isso porque, neste dia  aconteceram os jogos  da Semana do Estudante.  A partir das 7h, e durante todo o dia os estudantes puderam contar com os mais variados tipos de jogos: slack line, xadrex, peteca, futsal etc.
   Nosso objetivo foi oferecer aos nossos estudantes um dia de descontração e lazer e ainda promover a saúde e o bem-estar através da atividade física e do convício entre todos sem a rigidez da marcação do tempo de aula.   Foi bastante proveitoso, o ano que vem tem mais.

AMIGO VELHO - FALAMANSA - Uma homenagem aos pais.




O Pai é sempre uma das referencias maior dos valores  essenciais que estruturam  a personalidade de um filho. Ele alimenta o espelho do filho com seu coerência de vida.  Para o broto,  o carvalho é frondoso, íntegro, santo e generoso. E é de onde ressoa a sombra do amor necessário, a seiva imprescindível que cada um precisa  para empreender a busca do seu próprio caminho,  diante de todas as incertezas dessa vida repleta de inseguranças.  Sem este referencial de inspiração singular a  personalidade se torna vítima dos antivalores tão presentes no mundo. Pe. Fábio de Melo poetizou que o Pai no seu jeito infinito de ser homem e no seu jeito finito de ser Deus,  não é Deus,  mas é a revelação de Deus, e por isso mesmo vital para que forças e virtudes floresçam e transforme em felicidade plena. Toda gratidão àquele que compartilhando amor e seu próprio ser possibilitou a existência de outro ser humano. Aos pais que indicam com a sua vida todos os dias o caminho do trabalho, da família, e da honestidade como receita para ser feliz,  todo o nosso amor. 
                                            Por Deodato Gomes

Quando um pai está presente, tudo se transforma. Homenagem emocionante do Bradesco para o Dia dos Pais.



Em um dia comum de trabalho, um homem sai do escritório decidido a fazer a diferença na vida do seu filho. Ele chega à nova escola da criança e, com muita delicadeza, se aproxima de alguns de seus coleguinhas e lhes ensina a falar “oi” na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Um tempo depois, Pedro, seu filho, é apresentado pelo professor e convidado a entrar na sala. Tímido, diante dos colegas, ele diz “oi”, em LIBRAS, e, para sua surpresa, todos respondem na mesma linguagem. A felicidade do menino é a grande alegria do pai, que observa o momento do lado de fora da sala. O filme ilustra a capacidade de um pai presente em transformar a vida de um filho e, consequentemente, transformar a si mesmo e o entorno. Feliz dia dos pais!

sábado, 10 de agosto de 2019

Cartão de confirmação do ENCCEJA 2019 estará disponível a partir desta segunda feira dia 12 de Agosto.

O Cartão de Confirmação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 estará disponível na próxima segunda-feira, 12 de agosto. Nele, constam informações importantes como local e horário de prova,  nível de certificação e dados pessoais. As provas do Encceja serão aplicadas no dia 25 de agosto, em Nanuque. 


Escola João Beraldo promove Roda de Conversa sobre BENEFÍCIOS E PERIGOS da Internet na Semana de Comemoração do Dia do Estudante.





Clique na imagem para acesso ao álbum.

Quais os PERIGOS e os BENEFÍCIOS da internet? Foi o tema discutido pelos estudantes da Escola João Beraldo por ocasião das comemorações da Semana do Estudante em Rodas de Conversas organizadas junto as turmas. 

Vejam aqui o roteiro da Roda que criamos.




Este tema assumiu grande importância entre os jovens principalmente pela grande necessidade que os adolescentes tem de saberem utilizar a internet pelo lado dos seus benefícios. 
Os professores desenvolveram reflexões junto aos estudantes a partir do caso em que um casal de adolescentes de Porto Alegre protagonizou cenas de sexo divulgadas ao vivo por uma câmera ligada a um famoso site de relacionamentos, quando mais de 22 mil pessoas assistiram à transmissão. O caso foi escolhido por envolver dois menores - ele com 16, ela com 14 anos -, e por ter ganhado notoriedade e  virado assunto de polícia. O mais curioso (e que soa até ingênuo) foi o motivo que os levou a se expor dessa forma. Segundo o rapaz, a menina perdeu uma aposta em um jogo de cartas online e, por isso, teria de pagar uma "prenda". Fonte: Nova Escola 
Durante a Roda de Conversa muitas situações vieram a tona, inclusive o casos de desrespeito à pessoas através veiculados através de fake news por meio de whatsapp. Foi discutiddo com os alunos a possibilidade de disponibilização de internet para todos os estudantes nos horários de recreio. Durante a conversa muitas perguntas orientaram a conversa que foi superprodutiva. 
1. O que você acha do caso  apresentado?
2. Quais as consequências desse fato para a vida dos adolescentes envolvidos? 
3. Como você vê a justificativa do adolescente para sua atitude de publicar o vídeo?
4. Você conhece casos semelhantes a esse?
5. Você tem noção do perigo de publicar material erótico na rede?
6. As consequências para a menina e para o menino são as mesmas?
7. Por que o desejo de se vingar faz um jovem divulgar cenas do parceiro nu ou fazendo sexo?
8. Diante de tantos perigos, é válido proibir os jovens de usar o computador?
9. Se um vídeo ou uma foto de um aluno ou de uma aluna é publicado na internet e você fica sabendo, o que você deve fazer?
10. O que você acha da escola proporcionar internet livre e gratuita para todos os seus estudantes? Que regras terá que ter o seu uso? Dê pelo menos duas sugestões.


Escola João Beraldo proporciona Curso Crescendo e Empreendendo a 60 estudantes na Semana de comemoração do Dia do Estudante em parceria com o SEBRAE/SICOOB



Clique na imagem para acessar o álbum .completo.
Como parte das comemorações  do Dia do Estudante, e em parceria SICOOB/SEBRAE e Escola João Beraldo,   nessa quinta feira (08 de agosto de 2019), ofereceu o Curso  Crescendo e Empreendendo para 60 estudantes da  escola. Ele  que abre oportunidade de desenvolvimento e crescimento pessoal para os nossos estudantes,  apresentou o universo do empreendedorismo, do trabalho e do negócio e possibilitou praticas de desenvolvimento do potencial empreendedor  do jovem estudante  que farão grande diferença na vida dos jovens que participaram do curso. 
O jovem vivenciou várias reflexões que fortaleceu uma  percepção de que é possível agir como personagem principal de sua própria história, fortaleceu a sua crença na capacidade de transformar o mundo em que vive e de ampliar a capacidade de realizar seus sonhos.
O curso dialoga  com o Currículo de Minas quando intenciona construir competências empreendedoras em um momento de definições tão importante para a vida dos adolescentes. A semente lançada é ferramenta que abre possibilidades de escolha inteligentes e acertadas para sua vida. Parabéns às monitoras Virgínia Apgaua e Cleone Oliveira  pelo maravilhoso trabalho desenvolvido junto aos nossos estudantes.