CAMPANHA CONTRA O BULLYING

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Venha viver um sentimento de gratidão junto a Deus por nossos queridos alunos que nos deixam neste 2019 em um Culto junto aos estudantes que concluem sua Educação básica.


Depois de um ano de tantas lutas educacionais, os concluintes se reúnem em um grande momento de louvou a Deus para agradecer mais o término desta importante etapa na vida de cada um deles. Afinal alguns concluem o Ensino Fundamental e outros o final da sua Educação Básica. 

Quando paramos para pensar em tudo o que Deus já fez por nós, neste ano de 2019,  fica impossível não sermos gratos. Por isso gritamos com toda a força do nosso coração junto com o salmista:

“Como é bom render graças ao Senhor e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; anunciar de manhã o teu amor leal e de noite a tua fidelidade” (Salmos 92:1-2)

Em 2020, a Escola João Beraldo, em ritmo de maior inovação já vista no Ensino Médio em Carlos Chagas, ofertará a educação integral, no 1º ano. São apenas 114 vagas para essa modalidade de ensino. Corra para garantir a vaga do seu filho.


Apresentado como a maior inovação em educação no Ensino Médio em Carlos Chagas, no ano de 2020, a ESCOLA ESTADUAL DR. JOÃO BERALDO ofertará a educação integral no ensino médio. São apenas 114 vagas nessa modalidade de ensino que abrange estudantes exlusivamente do 1º ano no próximo período letivo. O Estado criou agora esta política de atenção especial para o Ensino Médio, que implanta na João Beraldo e aumenta a carga horária dos estudantes para 9 horas diárias.  A Secretaria Julia Sant’Anna, no encontro em que estivemos, assim se pronunciou: “O aluno agora, tendo mais tempo de estudar, poderá fazer escolhas que o deixarão mais seguro para o seu futuro imediato.” 

Projeto de vida e protagonismo juvenil

Um dos pontos que nortearão as ações na Escola João Beraldo neste 2020 com a Educação Integral, é o protagonismo juvenil e a elaboração do projeto de vida, além do importante  aprofundamento acadêmico amplamente contemplado no currículo. O aprofundamento acadêmico, ponto relevante desta modalidade de ensino, visa preparar o estudante para o ingresso no Ensino Superior, no curso em que desejar. Enquanto Projeto de vida e protagonismo juvenil tem como principal objetivo  dar ao estudante instrumentos para que ele possa pensar, planejar e se preparar para alcançar o que quiser para o seu futuro. 

Estamos muito felizes pois a Educação Integral está em sintonia com o precioso trabalho que fazemos junto a Universidade Federal (UFVJM) de participação dos nossos estudantes no vestibular seriado SASI e ENEM. Trabalho que tem garantido vagas para dezenas de estudantes nas Universidades Federais, inclusive no curso mais concorrido que é o de medicina.  Os nossos jovens, na Escola João Beraldo, serão ainda mais estimulados a encontrar sua vocação para os próximos passos ao finalizar a educação básica. Eles também serão muito incentivados a participar de organizações como clubes de protagonismo, conselho de líderes, grêmio estudantil ou, ainda, auxiliar na solução de demandas do dia a dia da escola e da nossa sociedade.
Conforme a Secretaria de Estado todos os professores, vinculados à Educação Integral, passarão por formações  presenciais que os qualificarão para trabalhar nesta inovadora forma de ensinar. Todos sabem da importância da formação do professor para que uma política de educação de tão grande importância dê resultados positivos, como os que o estado de Pernambuco vem colhendo. Não podemos mais conviver, como se fosse algo natural, a vergonha dos resultados do Brasil nas avaliações internacionais. Educação Integral é o que já vive há muito tempo os países top da educação mundial.  O currículo contará com disciplinas eletivas em que o aluno terá o seu trabalho individualizado, quando conseguirá desenhar bem a sua trajetória ao longo dos três anos de ensino médio.  
             Por Deodato Gomes

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Aprovados no Encceja podem procurar a Escola Estadual Alfredo Sá em Teófilo Otoni. O Certificado pode ser solicitado nesta Escola que é a Instituição Certificadora da nossa região. Todas as informações que você precisa estão aqui. Leia o informe até o final.


Os candidatos que fizeram as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) e solicitaram retirar o certificado ou declaração de proficiência do Ensino Fundamental e do Ensino Médio pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais já podem procurar a ESCOLA ESTADUAL ALFREDO SÁ, que está credenciada para emitir os documentos. 

E.E.ALFREDO SÁ (Na avenida da Rodoviária)
Avenida Dr. Luiz Boali Porto Salman, 650-Centro
39802-000 - Teófilo Otoni - MG
Horário de Funcionamento:De 07:00 às 18:00 horas.
Documentos que devem ser levados(original e cópias):
No ato do requerimento, a escola informará o prazo de entrega do certificado. O requerimento deverá ser feito pessoalmente.
Para solicitar a certificação é necessário que o candidato apresente original e cópia da Carteira de Identidade, CPF e conta de energia. Também é necessário que o interessado apresente os resultados das provas, que devem ser impressos na Página do Participante do Encceja.


  1. Registro de Nascimento
  2. Carteira de Identidade
  3. Reservista
  4. Resultado do ENCCEJA, validado
  5. Comprovante de residência
  6. CPF
  7. Título de Eleitor 
  8. Comprovante de votação.

Veja a localização da Escola Estadual Alfredo Sá, onde você recebe sua CERTIFICAÇÃO:


domingo, 8 de dezembro de 2019

G1 lança Fato ou Fake, serviço de checagem de conteúdos suspeitos.

Foi aberta uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para investigar os ataques cibernéticos que atentam contra a democracia e o debate público; a utilização de perfis falsos; a prática de cyberbullying sobre os usuários mais vulneráveis da rede de computadores, bem como sobre agentes públicos; e o aliciamento e orientação de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

Esta CPMI está em busca de informações que elucidem fatos sobre o objeto determinado pela mesma, elencado acima. Ela vai prestar um grande serviço ao Brasil, pois é inconcebível num país democrático a quantidade de informações falsas que são veiculadas pela internet. Vamos acompanhar o caminhar deste grande inquérito que deve desembocar em medidas que a nosso ver devem ser educacionais no sentido de promover a prevenção e punitivas, no sentido de cobrar responsabilidades daqueles que produzem, publicam e divulgam informações falsas pela internet.  

Todos sabemos que a chegada da Internet é relativamente recente na vida das pessoas. Um verdadeiro fenômeno de comunicação. Sabemos também que ainda é desconhecida grande parte das possibilidades de uso das ferramentas disponibilizadas. O mau uso da internet, inclusive incorrendo em atividade criminosa, só pode ser combatido se ocorrer um suficiente conhecimento do instrumental disponível e do histórico de alertas e providências em curso pelas empresas. A Comissão vem ajudar todos nós a conhecer este fenômeno de desinformação que contamina todos os campos da vida em sociedade provocando grandes danos à convivência social.

sábado, 7 de dezembro de 2019

Na COP-25, país está na contramão POR MÍRIAM LEITÃO07/12/2019 04:30


COLUNA NO GLOBO - Na COP-25, país está na contramão
POR MÍRIAM LEITÃO  07/12/2019 04:30

O Brasil chega na COP-25 numa situação muito ruim, abandonando o protagonismo que sempre teve e praticamente fora do Acordo de Paris, pelo menos longe dos compromissos que o país mesmo havia assumido. É o que pensam o pesquisador Paulo Barreto, do Imazon, e o cientista Ricardo Galvão, ex-diretor do Inpe. A vasta experiência do país em monitoramento e combate ao desmatamento poderia nos levar a ser exemplo nessas reuniões, mas o atual governo optou pelo isolamento e o retrocesso e isso fica claro na mais importante reunião climática anual.

O Brasil sediaria a Conferência das Partes da Convenção da ONU sobre Mudanças Climáticas. Recusou a escolha e passou o ano inteiro produzindo um volume extravagante de más notícias na área ambiental. Mesmo agora, durante a reunião, elas não param. O presidente Bolsonaro anunciou a intenção de liberar a exportação de madeira in natura e prepara para terça-feira o lançamento de uma MP da regularização fundiária que tinha, em uma primeira versão, a ideia de que bastava a autodeclaração para se regularizar a terra. Um convite escancarado à grilagem. Mesmo sem isso, a MP será mais flexível do que a legislação atual.

— A regra que já existe é muito leniente com quem invade a terra pública. Dá um prazo para a pessoa regularizar e ainda dá um desconto. Imagina se piratas se instalassem em áreas do pré-sal e o governo dissesse: já que você ocupou, vou vendê-la para você com desconto. Isso não aconteceria porque a Marinha expulsaria os piratas. Na Amazônia estamos fazendo o contrário, estamos dando desconto para quem ocupou ilegalmente — disse Paulo Barreto.

E agora será feita outra MP com ainda mais vantagens. Será um novo estímulo ao desmatamento. Entrevistei Paulo Barreto e Ricardo Galvão na Globonews. Galvão lamentou que o Brasil esteja na situação em que está:

— O Brasil sempre teve protagonismo na área ambiental, desde a Rio-92. O trabalho do professor José Goldemberg é reconhecido no mundo inteiro. O monitoramento do desmatamento da Amazônia é considerado a melhor série temporal de controle de desmatamento em florestas tropicais. Tudo isso está sendo jogado na lata de lixo. Inclusive essa ideia de exportação de madeira in natura e a de legalizar plantação de cana-de-açúcar no Pantanal e na Amazônia. Vários cientistas já mostraram que isso está errado.

No gráfico com o histórico do desmatamento, os dois mostraram que políticas públicas podem estimular ou conter a destruição da floresta. Os picos de desmate tanto do governo Fernando Henrique, quanto no governo Lula, foram revertidos com repressão ao crime. FHC elevou o tamanho da reserva legal e aprovou a lei de crimes ambientais. Lula, através da ministra Marina Silva, comandou uma série de ações de ataque ao crime, e encomendou o serviço de alerta de desmatamento, o Deter, que foi um auxiliar importante. O desmatamento caiu 83% de 2004 a 2012. No atual governo, o alerta foi desacreditado e o diretor do Inpe, exonerado. No final, confirmou-se o aumento grande de desmatamento. E infelizmente isso deve continuar.

—O que nós vimos, pelos dados do Inpe, é que o desmatamento continua muito forte —diz Galvão.

—Você trabalha cobrindo economia. Nela, tudo depende das expectativas. É a mesma coisa na Amazônia. A expectativa é de que podem cometer crime que não serão punidos —diz Barreto.

Em um dos gráficos levados ao programa, Paulo Barreto mostrou que de 2005 até 2013 houve uma queda forte de desmatamento, mas ao mesmo tempo um aumento do valor da produção agrícola. Ou seja, o PIB agropecuário da Amazônia cresceu mesmo com o desmatamento em queda. Isso derruba a tese do atual governo de que a preservação impede o desenvolvimento econômico. Os números provam o oposto. Mas este governo está em conflito com os dados e os fatos.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Durante a adolescência, a fé dos jovens se torna mais íntima. Eles passam de uma piedade infantil, ainda muito ligada ao comportamento dos pais, a uma fé adulta. A oração em família pode então assumir outra forma


A dificuldade da oração em família cresce conforme as crianças ficam mais velhas. A partir dos 12-13 anos, é comum que os filhos se sintam facilmente retraídos por essa abordagem. Eles gradualmente abandonam a oração em família, preferindo uma abordagem mais pessoal ou às vezes se recusam a rezar. Aqui estão algumas sugestões para incentivá-los a continuar rezando em família.

1. Reserve um horário à noite, um dia fixo na semana, para a leitura do Evangelho do domingo seguinte. Será uma preparação excelente e necessária para a missa. Este momento em família pode ser seguido de um tempinho de mediação ou de partilha e concluído com uma oração de ação de graças e intercessão.

2. Aproveite os momentos litúrgicos mais importantes como o Natal e a Páscoa para ter um tempo juntos de partilha, leitura da Palavra e oração.

3. Utilize momentos como as festas e aniversários de cada membro da família; as partidas, ausências e retornos um do outro; as escolhas decisivas; a morte de entes queridos, para meditar em família. Cada um deve estar atento aos sinais da presença amorosa de Deus na história da família e fazer disso um motivo de comunhão familiar e de encontro com o Senhor em ação de graças.

4. Dê aos seus filhos adolescentes um livro com orações. À primeira vista, você pode achar que a vida de oração é muito exigente para eles. Bem, você ficará muito surpreso ao descobrir que, encorajados pelo fato de serem tratados pelo que são, adultos aos olhos do Senhor, eles O farão companheiros para a vida!
                          Jean-Régis Fropo

domingo, 1 de dezembro de 2019

Governador e secretária de educação apresentam novo modelo do ensino médio integral e contemplam Escola João Beraldo. Diretor da Escola participa de reunião em Belo Horizonte dia 03 de dezembro sobre a implantação desta inovação do ensino.


O governador Romeu Zema e a secretária de Educação Julia Sant’Anna presentaram nesta quinta-feira (21/11), no Palácio da Liberdade, o novo modelo do Ensino Médio Integral e Ensino Médio Integral Profissional em Minas Gerais para cerca de 220 alunos da rede estadual de ensino. Os estudantes do 9º ano do ensino fundamental tiveram a oportunidade de discutir sobre mercado de trabalho e o papel da educação integral na vida dos jovens, por meio do seminário “Construindo seu Futuro – Itinerários do Ensino Médio Integral em Minas Gerais”.



Em outubro deste ano, o Governo de Minas anunciou a criação de 16 mil novas vagas, a partir do próximo ano, para a educação integral e profissional no estado, alcançando 281 escolas de todas as regiões mineiras. Ao todo, serão investidos R$ 151 milhões em equipamentos, obras, alimentação e folha de pessoal. A Escola João Beraldo foi uma das contempladas.


No seminário, o governador Romeu Zema destacou o esforço de sua gestão para priorizar o investimento na educação, além da oportunidade de aprendizado que os jovens terão a partir do ano que vem.

“Existem muitas oportunidades de trabalho. O que precisamos é formar pessoas capacitadas. Hoje, vejo empresas querendo contratar e não encontrando profissional. E vejo pessoas querendo trabalhar e não possuindo as capacidades de que a empresa ou o prestador de serviço precisa. Então, vocês estão no momento certo, no momento de se qualificarem. Não percam essa janela única na vida que vocês estão tendo”, disse.

Zema ainda reforçou a importância do conhecimento na formação de bons profissionais. “Quem investe em conhecimento, nunca vai perder o que adquiriu, vai usar para sempre. Então, eu falo que não tem ativo melhor que esse. A escola integral vai ao encontro disso. Quem fizer bem a Escola Integral, tenho certeza, vai estar capacitado para poder ocupar várias posições que estão abertas por falta de pessoas qualificadas”, finalizou.

Esforço

A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, destacou o esforço do governo para melhorar a gestão da educação no Estado, construindo projetos que visam melhorar os índices e a qualificação dos jovens.


“Desejamos para Minas um ensino médio moderno, interessante, colorido e com muito conteúdo e, principalmente, liberdade de escolha, que dialogue de maneira muito próxima com o mercado de trabalho. Assumimos um Estado quebrado, sem sonhos, em que as escolas sequer estavam recebendo recursos de merenda. Onze meses depois, estabelecemos a dignidade do funcionamento da nossa rede e, ainda, conseguimos viabilizar R$ 151 milhões para iniciar uma expressiva expansão do tempo integral de ensino médio, etapa fundamental para o futuro dos jovens, com uma metodologia de atenção à sua formação como protagonista da sua vida”, afirmou.

Julia ainda ressaltou a oportunidade de profissionalizar os jovens e apostar no empreendedorismo. “Com muito esforço das equipes e dos parceiros, e pela primeira vez no Brasil, associamos a essa inovadora forma de ensinar e de aprender, a educação profissional. A partir da identificação dos setores produtivos do nosso estado, estamos reformulando toda a educação profissional inspirados em matrizes curriculares dos melhores cursos do país”, disse.

Segundo a secretária, as inscrições para os cursos profissionalizantes e a escola de tempo integral serão iniciadas no próximo dia 28 de novembro.  

Números

Atualmente, o ensino médio integral atende cerca de 12 mil alunos de 78 escolas que integram o programa. Com a ampliação, a rede estadual contará, em 2020, com aproximadamente 28 mil estudantes do ensino médio na educação integral, em 281 escolas, contemplando todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SRE).

Em 43 escolas, o ensino médio será integrado à educação profissional. Para a definição das escolas, foram priorizadas unidades de ensino em municípios sem oferta da educação integral para estudantes do ensino médio.

A oferta de cursos foi determinada pela demanda de empregabilidade regional. Ao todo, são 18 opções de cursos técnicos: Açúcar e Álcool, Agronegócio, Agropecuária, Alimentos, Análises Químicas, Celulose e Papel, Desenvolvimento Cultural Regional, Desenvolvimento de Sistemas, Eletroeletrônica, Eletromecânica, Eletrônica, Eletrotécnica, Informática, Logística, Mecânica, Química, Segurança do Trabalho e Transações Imobiliárias.

Para que a oferta dos cursos técnicos atendesse às necessidades das diferentes regiões, foram realizados estudos abrangendo as 12 mesorregiões do estado, conforme divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também foram utilizadas informações do mercado de trabalho formal na tentativa de captar as tendências do emprego no nível local.

O estudo foi resultado de uma parceria entre as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Educação (SEE). Partindo desse esforço, foi possível identificar ocupações que apresentam maior potencial de contratação e, a partir delas, direcionar a oferta dos cursos. O alinhamento às necessidades e dinâmicas de contratação dos setores empregadores contribuirá, inclusive, para a empregabilidade e  inserção do jovem no mundo do trabalho. 
Fonte: página da SEEMG

Coroa de Cristo, esta linda flor encontrada na casa de D. Alyria Viana, vem nos transmitir de forma especial e mágica uma afeição natalina!

Coroa de Cristo, foto do jardim de D.Alyria Viana. Clique na imagem para ver outras versões desta linda flor.

A natureza  nos oferece flores como uma maneira bonita e delicada de transmitir um sentimento. Neste momento em que vivemos toda uma preparação para o Natal é que desabrocha a Coroa de Cristo ou Lírio de Natal, como também é chamado, uma espécie de planta que parece florescer justo agora, exatamente para nos  transmitir, de forma especial e mágica uma afeição Natalina. Estamos falando aqui de uma planta que é uma verdadeira obra de arte e se enflorou, nesta altura do ano, com toda beleza na casa de D. Alyria Viana. Este  arbusto de rara beleza, feito pelo nosso criador, vem para ajudar a encantar este tempo natalino. Valdei Viana, tocado por esta beleza singular registrou o momento original desta flor, na casa de sua mãe e nos enviou a foto. É preciso ter os olhos no coração para enxergar a beleza de uma simples flor. Em muitas casas da nossa cidade deve ter esta preciosidade que é chamada cientificamente de scadoxus multiflorus. A Coroa de Cristo tem um significado bem próprio que encerra uma mensagem subliminar, bem atraente: Jesus está voltando. E Ele vem na maior humildade e beleza já vista, como esta flor que Valdeí encontrou no Jardim da casa de sua mãe.  Tem um detalhe, precisamos incorporar a humildade e a grandeza da linda Coroa de Cristo, para percebermos a chegada desta flor e do Menino Deus!...
                     Por Deodato Gomes
E você, tem uma versão desta flor em sua casa?

sábado, 30 de novembro de 2019

COMO A IGREJA DEFINE CONVERSÃO ECOLÓGICA? O documento final do Sínodo Católico sobre a Amazônia no seu Capítulo IV define o que vem a ser os Novos Caminhos de Conversão Ecológica.


O IV Capítulo do Sínodo dos Bispos, no documento final, contempla Novos  Caminhos de Conversão Ecológica. 

Ele detalha todos os aspectos que envolve esta conversão.


De acordo com o documento a Conversão Ecológica significa,  tomar consciência de que somos filhos  e filhas da terra. Somos parte da terra e ela é para nós  como uma mãe, uma irmã,  e como uma casa comum, na qual nós  os humanos habitamos mas também  a água,  o solo ,  o ar a energia, os  microrganismos os insetos, os pássaros, os mamíferos, os peixes. Enfim todos nós fazemos parte desta casa comum. E um dos grandes desafios que se coloca para a Amazônia e para o mundo é: que modelo de economia queremos? Até hoje o modelo de economia que predomina na Amazônia é o que vem de fora, é o modelo predatório. Este modelo vigente retira da floresta tudo que pode e deixa o resto. Destrói a floresta para plantar grãos, capim para o gado, e com o tempo  o solo perde a sua capacidade de se renovar. Se explora com a mineração e com isso se polui o solo, a água, o ár, os peixes, as pessoas.  O capítulo IV que trata da Conversão Ecológica tem um alerta. É preciso superar este modelo de extração, produção, consumo e descarte que ambientalmente é insustentável e que humanamente  provoca uma concentração de rendas e aumento  da pobreza. Esse é o grande desafio. Uma conversão ecológica  comporta ao mesmo tempo um lado individual com a nossa forma de olhar,  de contemplar os outros seres,   não como coisas,  mas como irmãos e irmãs nossas, como escreveu São Francisco no cântico do irmão sol.  Tem uma perspectiva comunitária que são as práticas da nossa família na Igreja e tem uma dimensão política-institucional que é: que modelo de desenvolvimento é preciso buscar? A Igreja não tem respostas, tem só  algumas orientações. Esta resposta tem que ser buscada junto com a sociedade civil,  com os políticos, com os empresários, com os pequenos produtores e com todas as pessoas. Há uma atitude do ser humano de ser amigável, de superar esta visão voraz e predatória, e buscar modelos alternativos que sejam bem sucedidos com um novo paradigma de desenvolvimento sustentável.  No caso da Amazônia, que articule a sabedoria dos nossos  povos tradicionais: indígenas e caboclos com as novas  tecnologias, com os novos saberes e com a ciência.  Não se trata de  escolher entre um e outro,  mas de articular os dois de forma a juntar conhecimento científico com sabedoria. Essa conversão ecológica é ao mesmo tempo pessoal,  comunitária e institucional e estrutural.  O documento fala de buscar uma economia que seja solidária, sustentável, circular  e ecológica.   E já existem  experiências  bem sucedidas, elas precisam ser expandidas, elas  precisam ser conhecidas. A Experiencia de Agroecologia é viável em uma nova economia. É possível, mas é preciso que se estimule essas experiências: cooperativas de produção  com reservas extrativistas. Esse grande passo que necessita ser dado chama-se conversão.  Tudo isso precisa ser conhecido porque toca no nosso estílo de vida, na nossa maneira de consumir, água, eletricidade, alimentos em nossa forma de lidar com o meio ambiente e com as pessoas.  Você, eu e todas as pessoas somos convidados a trilhar novos caminhos  de conversão ecológica.

35 estudantes da Escola João Beraldo realizam plantio de árvores às margens do Rio Urucu nesta sexta feira (29)

Clique na imagem para acessa todo o álbum.
Estudantes da Escola João Beraldo juntamente com dois funcionários e o Diretor,  realizaram nesta sexta feira pela manhã, o plantio de 35 mudas de árvores às margens do Rio Urucu, no trecho situado entre as pontes, ao lado do Comercial Damascena. A iniciativa está ligada ao trabalho de educação ambiental desenvolvido na Escola e aconteceu depois do Seminário do Estudante sobre as Mudanças Climáticas. Este plantio de árvores se trata de uma ação de recuperação de um pequeno trecho das matas ciliares do nosso popular Urucuzinho. Para isto pedimos autorização à proprietária do Comercial Damascena que gentilmente nos  entregou o espaço limpo para a atividade. Segundo os ambientalistas, quando ocorre uma recuperação de matas ciliares a quantidade de água do rio tende a aumentar. As mudas das árvores plantadas são todas adequadas à margem do nosso Rio Urucu e foram conseguidas junto à PCH Mucuri. 

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Mural presépio idealizado e construído por D. Ana Purcina e suas auxiliares encanta estudantes e professores da Escola João Beraldo.


Nosso mural-presépio ainda estavam sem as luzes quando fotografamos.

A Escola João Beraldo, ganhou um deslumbrante mural-presépio que está alocado na sua entrada central.  D. Ana Purcina, contando com a colaboração de Daniela e Braulina,  foi a responsável por esta maravilha que está encantando estudantes, professores e funcionários em geral, nesta época tão especial do Natal em que estamos mais sensíveis e mais tocados pelo espírito do tempo. 
Nele está escrito: Celebrar o Natal é crer que apenas o inabalável amor de Deus é capaz de transformar o homem e o mundo! Feliz Natal! Uma mensagem primordial nestes difíceis tempos  de desconfiança, de intolerância e de veiculação de tantas informações falsas em que Noam Chomsky diz: “As pessoas já não acreditam nos fatos.” O nascimento de Jesus é um fato incontestável da nossa Fé.
O mural-presépio que celebra o Natal na Escola João Beraldo  é sem dúvida um insistente e atraente convite à reflexão dos estudantes e professores, afinal crer no amor inabalável de Deus é imprescindível para a preservação da vida humana neste país de grandes desigualdades e tamanha injustiça.  A todo momento o mural vai está ali durante este Natal,   nos interpelando. A arte tem esta grande missão nos fazer sentir a  necessidade de nos reportar a Deus.  Obrigado D. Ana pela beleza externada neste presépio e nos dada de presente.
                         Por Deodato Gomes 

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

DOCUMENTO FINAL DO SÍNODO AMAZÔNICO É DISPONIBILIZADO. Vale a pena estudá-lo



Ficou pronto o documento final da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região  da Amazônica e tem o título: AMAZÔNIA: NOVOS CAMINHOS PARA A IGREJA E PARA UMA ECOLOGIA INTEGRAL. Uma grande riqueza de consciência, fé e conhecimento, distribuídos em 120 parágrafos, que a Igreja compartilha com todas as pessoas de bem do mundo. Vale a pena absorver esta preciosidade, porque é luz nesses descaminhos que vivemos em relação a Amazônia no sentidos: integral, pastoral, cultural, ecológica e sinodal.

Dom Cláudio disse que vivemos um momento de emergência ecológica, e que não se pode mais adiar as ações de preservação da nossa casa comum, o Planeta Terra. Dói demais em todos nós ver a Amazônia se reduzindo cada vez mais em decorrência da ação de pessoas gananciosas que só pensam em enriquecer sempre mais. Podemos sentir o grito dos povos indígenas e da terra. Terra e Índios gritam porque a dor é grande. 
Este documento é porta voz da grande esperança para uma mudança nos rumos da humanidade, sob pena de continuarmos construindo nossa própria destuição. 
 É preciso crescer numa consciência profunda de que a saúde do Planeta Terra depende da existência da Amazônia e para existir ela depende  da nossa defesa. Precisamos encarar esta realidade e nos encontrarmos naquilo que a Igreja chama a todos para uma ECOLOGIA INTEGRAL. 

Acessem o documento na íntegra a seguir.



domingo, 24 de novembro de 2019

Folha de São Paulo disponibilizou 5 tipos de pôsteres do Flamengo de foto feita antes da decisão de Libertadores. Deixei o link depois da imagem caso queira baixar. Eu coloquei como como pano de fundo de tela do meu celular e do meu notebook.


 Abra a imagem, toque sobre ela por alguns segundos e escolha “Salvar Imagem”. Após salvá-la, abra a galeria de imagens do seu celular, selecione o pôster, toque sobre ela, aperte o ícone para enviar imagens e selecione “Imagem de Fundo”.
Escolha sua resoluções ou proporção de tela:

OS CAMPEÕES DA LIBERTADORES

O título pôs fim a um jejum de 38 anos de espera, já que a equipe carioca, comandada pela geração de Zico, venceu a competição em 1981. O River, que era o atual campeão do torneio, perdeu a chance de chegar ao pentacampeonato sul-americano.

Independiente        7  (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)
Boca Juniors          6  (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)
Peñarol                    5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)
River Plate               4 (1986, 1996, 2015, 2018) 
​Estudiantes             4 (1968, 1969, 1970 e 2009)
Nacional                   3 (1971, 1980, 1988)
Olimpia                     3 (1979, 1990, 2002)
São Paulo                3 (1992, 1993 e 2005)
Santos                      3 (1962, 1963 e 2011)
Grêmio                      3 (1983, 1995 e 2017)
Cruzeiro                    2 ( 1976 e 1997)
Internacional           2 (2006 e 2010)
Atlético Nacional   2 (1989 e 2016)
Flamengo                2 (1981 e 2019)
San Lorenzo           1 (2014)
Atlético-MG            1 (2013)
Palmeiras               1 (1999)
Colo-Colo                1 (1991)
Argentino Jrs         1 (1985)
Corinthians            1 (2012)
LDU Quito              1 (2008)
Once Caldas         1 (2004)
Racing                  1 (1967)
Vasco                   1 (1998)
Vélez Sarsfield   1 (1994)

Vice-Diretora da Escola João Beraldo discute o conceito de empreendedorismo, no Seminário Estudantil sobre Mudanças Climática e Empreendedorismo.


Precisamos compreender e conscientizar as pessoas que "empreendedorismo" não é só ensinar montar vendas e sim buscar propostas e ações para transformar o mundo. Ontem foi mais uma ação de empreendedorismo da escola João Beraldo que na verdade já vem acontecendo há mais de 10 anos quando teve o primeiro projeto de salvar o rio Urucu. Depois tivemos conferências sobre o meio ambiente e lembro-me que em uma delas foram distribuídas mudas de árvores, depois teve a revitalização das nascentes dos rios no distrito de Epaminondas Otoni. Ontem tivemos o seminário sobre o "Aquecimento global". Então nossa escola não parou. Continuemos a defender esta tese para salvar Carlos chagas que politicamente parece não ter se preocupado ainda com esta calamidade.
        Por Juelice Coutinho - Vice-Diretora

Papa em Nagasaki: “ Este lugar torna-nos mais conscientes do sofrimento e do horror que nós, seres humanos, somos capazes de nos infligir. Ouçam gente são valiosas as palavras do Papa Francisco!


Oxalá a oração, a busca em promover acordos, a insistência no diálogo sejam as ‘armas’ para construir um mundo de justiça e solidariedade". Palavras do Papa Francisco sobre as armas nucleares neste domingo (24) em Nagasaki. 

Ao visitar a cidade de Nagasaki, o Papa Francisco foi ao Monumento situado no Parque Atomic Bomb Hypocenter. Na ocasião foi recebido pelas autoridades locais e depôs uma coroa de flores. Depois de um momento de oração, o Santo Padre proferiu uma mensagem sobre as armas nucleares.

O Santo Padre iniciou recordando que:“ Este lugar torna-nos mais conscientes do sofrimento e do horror que nós, seres humanos, somos capazes de nos infligir....A cruz bombardeada e a estátua de Nossa Senhora, recentemente descobertas na Catedral de Nagasaki, lembram-nos mais uma vez o horror indescritível que sofreram na própria carne as vítimas e suas famílias”.

Comentando um dos anseios mais profundos do coração humano que é a paz e a estabilidade adverte: “A posse de armas nucleares e outras armas de destruição de massa não é a melhor resposta a este desejo; antes, parecem pô-lo continuamente à prova”. E que esta paz e estabilidade internacionais são “incompatíveis com qualquer tentativa de as construir sobre o medo de mútua destruição ou sobre uma ameaça de aniquilação total”. E como é possível? Francisco explica: “São possíveis só a partir duma ética global de solidariedade e cooperação ao serviço dum futuro modelado pela interdependência e a corresponsabilidade na família humana inteira de hoje e de amanhã”.

Depois de recordar os sofrimentos e a experiência passada pelo povo de Nagasaki, o Papa explica que um mundo de paz e livre armas nucleares “requer a participação de todos: as pessoas, as religiões, a sociedade civil, os Estados que possuem armas nucleares e os que não as possuem, os setores militares e privados, e as organizações internacionais”. Confirmando que a nossa resposta deve ser coletiva e concertada.

Em seguida adverte os perigos atuais: “É necessário romper a dinâmica de desconfiança que prevalece atualmente e que faz correr o risco de se chegar ao desmantelamento da arquitetura internacional de controle dos armamentos”. Esclarecendo sobre o perigo da “erosão do multilateralismo” agravada pelo “desenvolvimento das novas tecnologias das armas” criando uma situação que requer uma atenção urgente por parte dos líderes.

Francisco recordou também que os bispos japoneses “lançaram um apelo à abolição das armas nucleares e anualmente, em agosto, a Igreja japonesa realiza dez dias de oração pela paz”.

“ Oxalá a oração, a busca incansável de promover acordos, a insistência no diálogo sejam as ‘armas’ em que deponhamos a nossa confiança e também a fonte de inspiração dos esforços para construir um mundo de justiça e solidariedade que forneça reais garantias para a paz ”

Neste ponto ligou o tema da corrida aos armamentos nucleares com o meio ambiente esclarecendo aos líderes políticos: “É preciso ter em consideração o impacto catastrófico do seu uso, sob o ponto de vista humanitário e ambiental, renunciando ao aumento de um clima de medo, desconfiança e hostilidade, promovido pelas doutrinas nucleares”. Também é preciso pensar na implementação , complexa e difícil, “da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e, deste modo, alcançar objetivos como o desenvolvimento humano integral”.
“ Ninguém pode ficar indiferente perante o sofrimento de milhões de homens e mulheres que ainda hoje continuam bater à porta das nossas consciências; ninguém pode ficar surdo ao grito do irmão ferido que chama; ninguém pode ficar cego diante das ruínas duma cultura incapaz de dialogar ”

sábado, 23 de novembro de 2019

Fake News são Penas ao vento.


Fiquei conhecendo a "Parábola das  Penas ao Vento" em uma reunião pedagógica da Escola em que se discutia relacionamento interpessoal.
Refletindo atualmente sobre a mesma parábola vejo que ela tem tudo haver com a realidade das famosas fake News dos dias de hoje. Afinal temos até uma CPMI das Fakes News, que vem discutindo até mesmo se autoriza ou não a anonimidade nas redes sociais. Certo é que elas causam estragos na vida das pessoas, destroem  reputações e expôe pessoas à situações muito dificeis. Imagine lançar ao vento as penas de um travesseiro do mais alto de uma  montanha. Elas seriam espalhadas de tal forma pelo vento que se tornaria quase que impossível recolhê-las novamente. A situação desenhada pela parábola não tem diferença da situação criada por  uma Fake News, que depois de publicada viraliza e perde se o controle da mesma. O ano que vem é de Eleições Municipais, tomara que este não seja um instrumento de campanha para difamar as pessoas  da nossa cidade e que não se utilizem deste instituto para se fazer campanha. Elas são como as penas do travesseiro da tal parábola que se espalham e nunca mais podem ser recolhidas de volta porque viram febre nas redes sociais se propagando como verdadeiras pragas.  Nas Fake News as pessoas não sabem se é verdade ou mentira, nem se importam de saber, acham aquela criação interessante e terminam por passar adiante. Quem produz uma Fake faz isso com uma intenção. A Parábola das Penas trata de  “fofoca,”  o que chamamos de Fake News. Mas existe uma diferença de fofoca e Fake News, nestas tem uma maldade explicita, deliberada que é de destruir a reputação de uma pessoa.  No entanto elas são repassadas por alguém porque  estão tão de acordo com as  intenções de quem recebeu, que nem se dá ao trabalho de refletir sobre seu conteúdo bem como sobre suas consequências. Os grupos de Whatsaap que participamos estão repletas destas "fofocas virtuais" nem um pouco inocentes. Onde está a alegria em repassar desinformações que não deveria sobre alguém?  Que gosto tem em veicular informações repletas de distorções e de mentiras sobre pessoas, ou instituições? 

Parábola das Penas ao Vento

 A Parábola das Penas ao Vento ilustra muito bem esta realidade que vivenciamos hoje de completo desrespeito à pessoa humana e deixa para todos nós uma pergunta importante:   Como podemos vencer na gente o intuito, o desejo ou o ímpeto de repassar informações falsas que chegam em nossos celulares?

Eis a Parábola...

Conta-se que, num tempo e lugar distantes, um jovem levantou falso testemunho, inventando uma história repleta de meias verdades sobre uma pessoa inocente. A fofoca se espalhou rapidamente e começou a prejudicar a vítima.
 Ocorre que ao ver os danos causados, o jovem se arrependeu e procurou um velho sábio para conversar e pedir orientação.
 O sábio o atendeu calmamente, ouvindo cada uma de suas palavras. Ao final disse:
Você está realmente arrependido deste ato?
 O jovem rapidamente respondeu que sim e que inclusive já havia pedido perdão à pessoa que injustamente havia acusado.
Então o velho sábio respondeu:
Já que é assim, peço que você faça o seguinte:
Pegue um travesseiro de penas, suba no cume de uma montanha e solte as penas ao vento.
O jovem ficou admirado e questionou:
Só isso?
O sábio disse que sim, mas pediu para que o jovem voltasse a vê-lo novamente.
No dia seguinte o jovem voltou muito satisfeito. Então o sacerdote disse:
Agora você está preparado para cumprir a outra parte: Volte à planície e recolha todas as penas novamente no travesseiro e venha me mostrar.
O jovem olhou sem entender e disse:
Mas isso é impossível!
Então o velho sábio lhe explicou:
Justamente. Da mesma forma é impossível reparar a fofoca, a mentira, falso testemunho. Apenas porque a misericórdia de Deus é infinita, você poderá receber o perdão. Mas o mal que você provocou ficará pairando sempre, como penas ao vento. Pense bem antes de falar novamente algo contra alguém!
                          Por Deodato Gomes

Estudantes da Escola João Beraldo fazem palestras em Seminário de Estudantes: Mudanças Climáticas e Empreendedorismo.


Clique na imagem para acessar o álbum

Foi realizado nesta sexta feira o Seminário Estudantil,  Mudanças Climáticas e Empreendedorismo. Os alunos buscaram explicar como todos nós podemos nos tornar ecologicamente responsáveis e preservar a nossa casa maior que é o Planeta Terra. No Seminário, feito exclusivamente pelos estudantes, foram apresentadas várias lições de como se pode superar os desafios do aquecimento global.


De acordo com os estudantes, palestrantes no seminário,  todos os cidadãos do Planeta têm a responsabilidade de se sensibilizar com este desafio, de acompanhar o debate, de se manter informado, de se preparar psicologicamente para mudanças e  de pressionar as autoridades a estabelecer linhas políticas mais ativas no que diz respeito a emergência planetária. 

Os palestrantes exploraram todos os aspectos que envolvem as mudanças climáticas.

Os adolescentes podem se tornar nos verdadeiros guardiões do planeta, não é só o diagnóstico de ameaça da vida no Planeta que pesa sobre eles, a solução também virão pelas mãos das novas gerações. 
 Greta Thumberg foi lembrada no Seminário como a grande liderança dos adolescentes que convocam a todos para o protesto  em que se exige dos presidentes dos países compromisso com a redução da emissão dos  gases de efeito estufa na atmosfera.

Vejam como foi o pronunciamento do estudante do 1º ano A Matutino - Daniel.



Vejam como foi o pronunciamento da estudante do 9º ano - Maria Virgínia.

quinta-feira, 21 de novembro de 2019

A turma da Mônica em uma estória de Natal: UM COMETA PARA O NATAL!

Um Cometa para o Natal é uma história em que a turma da Mônica está preocupada com o meio ambiente e a poluição da nossa casa maior que é a Terra. Eles chamam a atenção de todos para a necessidade de se ter uma consciência ambiental. Os vilões poluidores do Planeta Terra nesta história são os diabinhos. Na estória há uma quebra entre o que vai acontecer e o que houve e não é mostrado como o plano se realizou, nem como os diabinhos fazem a troca. E o final é aberto. 

Três estudantes da Escola João Beraldo são as primeiras colocadas no Processo Seletivo/2019 para estagiários adolescentes da Prefeitura Municipal de Carlos Chagas.


                  Pela ordem: Larissa, Isabelle e Áquila
Divulgamos aqui o resultado da participação dos estudantes da Escola João Beraldo no Processo Seletivo/2019 promovido pela Divisão de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal,  no dia 19 de novembro. 

Os três primeiros lugares na classificação dos que fizeram a Prova coube à três estudantes da Escola João Beraldo que terminaram por serem classificadas para a próxima fase do processo,  que é o de entrevista. São elas:
  1. Isabelle Matos dos Santos Rosa
  2. Áquila Antunes Jardim
  3. Larissa Ferreira da Silva  
Vejam a classificação das estudantes publicada pelo Recurso Humano da Prefeitura


As empresas da nossa cidade poderia buscar  uma ação de inserir os adolescentes no Mercado de Trabalho e oferecer  Vagas de Aprendizagem,  para que  adolescentes trabalhem  sem interferir em seus estudos, seguindo o exemplo da Prefeitura. Vamos pensar na importância desta atitude como  forma de minimizar os fatores  de risco que interferem na possibilidade desses jovens  se envolverem com o tráfico de drogas e o crime.
Queremos lembrar da importância desse Convênio para os jovens da nossa cidade e dizer que seria excelente se os Empresários da nossa cidade pudessem copiar esta iniciativa. É uma grande ajuda na educação dos jovens da cidade que necessita ser ampliado. Seria ótimo se as Empresas estudassem uma forma de viabilizar este tempo de preparação através do trabalho envolvendo os adolescentes estudantes do Ensino Médio. É muito relevante para a estruturação da personalidade de um jovem, um período de formação vivenciado no trabalho em uma fase tão tumultuada do desenvolvimento adolescente.
Parabenizamos à Prefeitura por este Convênio com as Escolas de Ensino Médio que concede esta oportunidade de formação aos adolescentes por meio do trabalho e a Diretora de Divisão de Gerenciamento de Recursos Humanos, na pessoa da Sra. Darlene Leal Lopes,  pela forma transparente e competente com que conduz o processo seletivo.

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

DANDARA DOS PALMARES: O MAIOR ATO DE RESISTÊNCIA CONTRA O REGIME ESCRAVOCRATA Esposa de Zumbi dos Palmares é esquecida na História, mas teve um papel tão importante quanto o líder do quilombo



Zumbi dos Palmares é certamente a liderança negra mais citada nos livros tradicionais de história. Mas tão relevante quanto ele na defesa do Quilombo dos Palmares foi sua companheira, Dandara, que além de dominar técnicas de capoeira, participava ativamente na elaboração de estratégias de resistência do quilombo.
As pesquisas realizadas até hoje levam os historiadores a crer que ela nasceu no Brasil e chegou a Palmares ainda na infância, tendo se juntado, ainda menina, a grupos de luta contra o sistema escravocrata.
Além de plantar e trabalhar na produção de farinha, Dandara também aprendeu a caçar. Para defender o quilombo, pegava em armas liderando forças femininas e masculinas que atuavam na defesa do quilombo contra os ataques portugueses.
Com Zumbi dos Palmares teve três filhos. sua vida ainda é envolta de mistérios e especulações, nem seu rosto é conhecido.
Dandara teve um fim trágico e honrado: em 6 fevereiro de 1694 ela se jogou de uma pedreira ao abismo, uma decisão extrema para não se entregar às forças militares que subjugaram o quilombo e voltar para a escravidão.
Em Palmares, localizado na Serra da Barriga, em Pernambuco, chegaram a viver 30 mil pessoas distribuídas em aldeias. Sua existência ainda hoje é vista como o maior ato de resistência contra o regime escravocrata.