Bullying

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

Mostrando postagens com marcador SANTA TEREZA D'AVILA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SANTA TEREZA D'AVILA. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Santa Teresa, a padroeira dos professores Neste dia 15 de outubro a igreja celebra a intercessora daqueles que dedicam suas vidas a educar e ensinar.


 

Os professores têm uma padroeira ilustre: Santa Tereza D'Ávila ou Santa Tereza de Jesus, cuja memória celebramos no dia de hoje. Uma espanhola muito a frente de seu tempo em que as mulheres não tinham voz nem dentro da Igreja. Ela é a protetora dos docentes.

Santa Tereza nasceu em Ávila, em uma família com 10 irmãos.

Hoje é Dia dos Professores. Na Igreja, Santa Teresa de Jesus é a padroeira dessa importante profissão e a responsável por interceder por aqueles que dedicam suas vidas a educar e ensinar o outro. 

“Santa Teresa é considerada mestra de oração e uma excelente pedagoga no caminho da espiritualidade, portanto ela é padroeira dos professores pela sua maestria em lidar com as pessoas para que elas perfizessem um caminho mais fácil para chegarem até Deus”, explicou o Frei Marcos Hideo Matsubara, frade carmelita descalço.

Santa Teresa de Jesus também é conhecida como Santa Teresa de Ávila. Nasceu em 1515 e morreu aos 67 anos, na Espanha. A vida de santidade começou aos 20 anos quando ingressou no Carmelo. “Uma santa que deixou uma contribuição valorosa para a espiritualidade cristã. Ela é bastante venerada não só entre os cristãos católicos, mas também por pessoas de outras religiões”, ressaltou o frei.

Santa Tereza foi uma religiosa que contribuiu muito com a Igreja Católica. Dentre as obras dela, se destaca a fundação de mosteiros, mais de 30 foram fundados por ela. Com isso, Santa Teresa arrebanhou muita gente para vivenciar o amor de Cristo e transmiti-lo também para outras pessoas. Muita gente, entre homens e mulheres, entraram para esses mosteiros se tornando então carmelitas descalços.

Frei Marcos lembra que Santa Teresa morava no Mosteiro da Encarnação: “Ela quis fazer uma reforma, onde a vida fosse mais simples, mais pobre, autêntica, fiel àquela proposta da vida religiosa. Por isso, ela começou a fundar muitos mosteiros. Foi uma mulher corajosa, que enfrentou muito preconceito na época, onde a mulher não tinha espaço na Igreja e nem fora dela”.

Santa Teresa foi canonizada pelo Papa Gregório XV, em 1622, e muito depois disso, foi reconhecida como doutora da igreja. “Isso não é um acontecimento qualquer, mas muito especial, porque são proclamados doutores aqueles que produziram uma obra literária, uma doutrina, um pensamento significativo, que contribuiu para o crescimento da Igreja”, pontuou o frei.

É importante destacar ainda a diferença entre Santa Teresa de Jesus e Santa Terezinha do Menino Jesus. Muita gente confunde as duas santas por terem o nome muito parecido. Frei Marcos explicou: “A personalidade das duas é bastante diferente. Santa Terezinha é mais associada à dimensão afetiva, é a santa das rosas, é dócil, feminina. Santa Teresa é uma mulher de personalidade forte, de um humor extraordinário, brincalhona e corajosa. Não que Santa Terezinha não fosse, também foi, mas do seu jeito muito particular. Santa Teresa, para mim, simboliza a mulher forte. Santa Terezinha, a docilidade, a ternura da mulher”.

No dia 15 de outubro se comemora o dia de Santa Teresa e tempos mais tarde, passou a se comemorar também o dia do professor. Uma de suas marcas era a inteligência e o interesse pela leitura e pelo conhecimento, por esses motivos ela foi escolhida como a padroeira dos professores. Que, com a história de Santa Tereza, todos os professores se sintam verdadeiramente homenageados, tenham um dia cheio de alegria.

FONTE: Notícias