ENCCEJA

ENCCEJA
encceja

ESCOLA INTERATIVA

ESCOLA INTERATIVA
ESCOLA INTERATIVA

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

SASI

SASI
SASI

ENEM

ENEM
ENEM

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Secretaria oferece formação continuada gratuita para estimular a prática esportiva nas escolas. A ideia central do programa é impulsionar a educação esportiva nas escolas, fazendo com que os alunos adotem um estilo de vida mais ativo e saudável. Inscrições iniciaram em 7/8

A Secretaria de Estado de Educação (SEE), em parceria com o Instituto Península, lançou, no dia 02/8, durante a etapa estadual dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), em Uberaba, o Programa Impulsiona. A iniciativa trabalha com a formação continuada na modalidade a distância (EAD) gratuita para professores de Educação Física, especialistas das escolas e professores do eixo Esporte e Lazer da Educação Integral, além de disponibilizar materiais em seu sítio eletrônico.


Estão disponíveis aos professores e especialistas das escolas, 08 cursos de esportes diferenciados, além dos cursos de Impulsionador Esportivo e Impulsionador Estratégico, durante o segundo semestre de 2017: Golfe, Miniatletismo, Hóquei, Tênis, Rugby, Goalball, Futebol de 5 e Ginástica. As inscrições foram abertas no dia 7 deste mês e podem ser feitas pela Internet.  

Faça sua inscrição neste Link:




Caberá às Superintendências Regionais de Ensino (SREs) fazer o acompanhamento da adesão dos professores de educação física dos Ensinos Fundamental e Médio , especialistas e os professores do eixo Esporte e Lazer da Educação Integral.


  A ideia central é impulsionar a educação esportiva nas escolas, fazendo com que os alunos adotem um estilo de vida mais ativo e saudável. Tem como objetivos centrais o incentivo a prática de novos esportes na escola, o trabalho com as competências socioemocionais por meio do esporte e dos seus valores e o fortalecimento da cultura esportiva em cada comunidade escolar. Por meio do seu compromisso com o desenvolvimento integral do aluno, o Impulsiona utiliza a temática do esporte para trabalhar as competências socioemocionais em cinco dimensões: abertura a novas experiências, consciensiosidade, extroversão, amabilidade e estabilidade emocional.



 O Impulsiona contribui para o fortalecimento da cultura esportiva, incentivando que alunos e professores resgatem os esportes, jogos e brincadeiras presentes na história de sua comunidade. Também viabiliza o reconhecimento de modalidades típicas de outras comunidades e países.

                                                                                                         Por Elian Oliveira (ACS/SEEMG)

FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA Curso: “História e Geografia regional: o Vale do Mucuri em questão” PROGRAMAÇÃO

 Professores de História e Geografia, 
A UFVJM, PUC, UNIPAC e SRE Teófilo Otoni estarão oferecendo o "Curso de Formação Continuada de Professores de História e Geografia: O Vale do Mucuri em Questão". O curso é destinado aos professores de História e Geografia do Ensino Fundamental e Médio da rede pública municipal e estadual.

PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO CURSO: 27 a 29/08/2017

CARGA HORÁRIA:  o 1º módulo terá carga horária de 16 horas, assim distribuída:
27/08/17:  8:00 às 12:00 -  trabalho de campo
28/08/17: 7:30 às 18:00 - UFVJM
29/08/17: 8:00  às 12:00 - UFVJM
Segue anexo a programação de todas as atividades para conhecimento.


FORMAÇÃO CONTINUADA DE  PROFESSORES DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA
Curso:  “História e Geografia regional: o Vale do Mucuri em questão”


 VEJA A PROGRAMAÇÃO  DO CURSO:
Acesse a ficha de inscrição abaixo e realize sua inscrição: 

             Os interessados deverão baixar  a ficha  de inscrição no link logo depois do vídeo-foto de uma das cidades do Vale do Mucuri, preenchê-la  e encaminhá-la para o e-mail: sre.totoni.capacitacao@educacao.mg.gov.br  até o dia 18/08/17, impreterivelmente, às 12 horas, pois as vagas são limitadas. Qualquer dúvida entre em contato com Andréia do Setor de Capacitação da Regional de Teófilo Otoni pelo telefone: 031 (33) 3087-2174





terça-feira, 15 de agosto de 2017

Aqueles que passaram pela nossa vida, não vão sós... Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.


Recebemos telefonema da Professora Neuzeli, que trabalhou na Escola João Beraldo de 1994 a 1997 com a disciplina de Matemática, nos informando sobre a morte de seu filho Evandro em um trágico acidente de moto em Montes Claros. Prá quem não se lembra a  Neuzeli é a esposa de Geraldinho que trabalhou no Banco do Brasil. Ela deixou vários alunos e amigos por aqui. 


Nossos sentimentos, à Neuzeli e Geraldinho.  O Apóstolo Paulo disse em 2 Coríntios 4:18 que as coisas que se vêem são temporais, e as que não se vêem são eternas.Sabemos que o físico morre, mas o espiritual que está em todos nós é eterno. Que Deus encha os corações de Neuzeli e Geraldinho de todo conforto necessário para superar a perda de um filho tão amado. Todos sabemos que as coisas mais lindas e maravilhosas, estão em Deus, portanto a própria vida está muito além do que podemos imaginar. Dói demais perder um filho tão jovem, e o consolo maior é Deus.


Se sintam abraçados por todos nós seus amigos de Carlos Chagas,  neste momento de dor. 
Toda força de Deus a este casal de Deus. 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

OBRAS DO SASI-2017 - Meus filhos terão computadores sim, mas antes terão livros. É com estas palavras do Bill Gates que apresentamos aqui todas as obras do Vestibular Seriado-SASI. Agora é preparar para a prova dia 26 de novembro de 2017.


Vocês devem conhecer estas falas, “Meus filhos terão computadores sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, eles serão incapazes de escrever – inclusive sua própria história”. Acrescentamos mais ainda ao pensamento de Bill Gates, serão incapazes de perceber o mundo em que vivem, serão alienados, sem competência para entender seu espaço e seu tempo.  A declaração de Bill Gates expressa com lealdade a importância da leitura, principalmente neste momento em que você fará o Vestibular Seriado – SASI da UFVJM, bem como o ENEM.  Além de melhorar a escrita e estimular a imaginação, ela também proporciona diferentes tipos de conhecimentos em variadas áreas e para toda vida. A leitura integral da obra é fundamental, a opção pelos resumos não deve prescindir da leitura desta. Os resumos são simples instrumentos de rememoração do que foi previamente lido. Esteja atento às temáticas e aos aspectos das obras literárias.

Iª - ETAPA

2. Obras Literárias:
2.1.Estive em Lisboa e lembrei de você - (novela, 2009) - Luiz Ruffato



Olha o livro aqui logo abaixo. Digitalizamos para você.



Na vida há pessoas que são iguais a bolas coloridas de um jogo de sinuca, assim como uma bola colorida só se movimenta quando é afetada pelo movimento da bola branca é também deste jeito que o personagem Serginho, do livro estive em Lisboa e lembrei de você, talvez uma das únicas atitudes que ao longo da história ele tomou por sua própria conta foi para de fumar.
Para de fumar é somente um gancho para começar uma história, logo em seguida Serginho conhece Noemi e a engravida, o pai de Noemi faz questão de que os dois se casem, e ate da uma empurrada, pois ela é uma moça de idéia fraca, louca, mas durante a vida de casados vão surgindo desentendimentos e o ápice é quando em um dos seus surtos de loucura Noemi fica pelada em frente à prefeitura e então Serginho decide se separar dela.
O filho deles fica com a família de Noemi e ela vai para em uma casa de repouso, após isso a mãe de Serginho morre e ele e sua irmã passam a herdar a casa, ele decide vender a sua parte para sua irmã, e é aconselhado por um vizinho que imigrou de Portugal para o Brasil, a ir para Portugal.
Mas chegando lá novamente o leitor se depara com um Serginho completamente apático
hora ele desanima por que algum português não simpatiza com ele, e quando ele arruma serviço de garçom em um restaurante , ele se justifica por não obter grandes lucros com desculpa que o outro garçom é mais bonito fisicamente, fala inglês etc.
Depois de determinado tempo morando lá ele conhece Sheila, uma prostituta brasileira que foi morar na Europa.
Este livro faz parte de uma série chamada amores expressos , que tem como objetivo lançar livro que falem da temática amorosa em cidades internacionais, mas tanto a geografia de Lisboa quanto atemática amorosa são exploradas no livro de forma medíocres, e o personagem Serginho é tão fraco que no começo queria dar um empurrãozinho nele, mas lá pro final do livro a vontade que predomina em mim é empurrar ele ladeira baixo.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR ESTA OBRA2.2.Primeiroscantos - (poesia, 1846) – Gonçalves Dias



2.3.Ideologia - (álbum, 1988) – Cazuza




Ideologia é o terceiro álbum solo do cantor de rock brasileiro Cazuza, lançado em 1988. É considerado o seu melhor álbum de estúdio e ganhou o Prêmio Sharp de melhor álbum. "Ideologia" foi o primeiro disco de Cazuza a ganhar a certificação Ouro, pela ABPD, com vendas acima de 150 mil cópias. A AIDS (doença da qual sofria desde 1985) volta a se manifestar em outubro de 1987. Cazuza é internado na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, para ser tratado por uma nova pneumonia. Logo depois, ele foi procurar tratamento nos Estados Unidos. Ao voltar ao Brasil no começo de dezembro de 1987, depois de dois meses de tratamento no New England Hospital de Boston, Cazuza inicia as gravações para um novo disco. Ideologia, lançado em 1988, inclui os hits "Brasil", "Faz Parte do Meu Show" e a faixa-título.
Canções que fazem parte do Álbum:

1.  "Ideologia"   
2.  "Boas Novas"   
3.  "O Assassinato da Flor"   
4.  "A Orelha de Eurídice"   
5.  "Guerra Civil"   
6.  "Brasil"  
7.  "Um Trem para as Estrelas"   
8.  "Vida Fácil"   
9.  "Blues da Piedade"   
10.  "Obrigado (Por Ter Se Mandado)"   
11.  "Minha Flor, Meu Bebê"   
12.  "Faz Parte do Meu Show"    



IIª - ETAPA
2. Obras Literárias:






2.3. Construção - (álbum, 1971) - Chico Buarque





FAIXAS:
1 Deus lhe Pague 0:00
2 Cotidiano 3:19
3 Desalento 6:08
4 Construção 8:56
5 Cordão 15:20
6 Olha Maria 17:52
7 Samba de Orly 21:48
8 Valsinha 24:27
9 Minha História (Gesùbambino) 26:35

10 Acalanto 29:37

A Música Construção, 1971, que, junto com “Pedro Pedreiro”, é uma das canções emblemáticas da vertente crítica, podendo-se enquadrar como um testemunho doloroso das relações aviltantes entre o capital e o trabalho.
Com efeito, “ Construção ” retoma o filão inaugurado precocemente por Chico Buarque: o da crítica social, tendo como personagem um elemento do proletariado – no caso, coincidentemente, um pedreiro. Pois o protagonista de “Construção”, que não é nomeado, é apenas o sujeito oculto dos verbos na terceira pessoa, parece ser o “Pedro Pedreiro” que esperava o trem nos velhos tempos – nos idos de 1965, talvez um pouco antes – e que agora cai dos “andaimes pingentes” e se despedaça.
Trata-se de um dos textos mais rigorosamente “construídos” do compositor, de estrito rigor formal e apuro técnico. Significativo, aliás, que uma de suas canções mais “engajadas” seja, ao mesmo tempo, a de mais rigoroso travejamento formal.
É interessante ressaltar que “Construção” situa-se no bojo da maré de experimentalismo formal que, vestido das roupagens de “Estruturalismo”, “Construtivismo” e outros ismos vários, predominou entre nós no início da década de 70, tanto no pensamento crítico quanto na produção literária.

Mesmo tendo sido basicamente como o autor de “Construção” que Chico se criou um lugar de cantor dos oprimidos na Música Popular Brasileira, ele recusa, terminantemente, qualquer intencionalidade social no ato de compor essa canção. Em entrevista concedida à revista Status, por exemplo, faz declarações bastante interessantes para se abrir o debate das relações entre “Lírica” e “Sociedade”. Depois de declarar que “problema pessoal não dá samba”, Chico diz que “Construção” não era, dentro dele, uma música de denúncia ou de “protesto”.

domingo, 6 de agosto de 2017

EMPREENDEDORISMO NA EDUCAÇÃO - CURSO DESPERTAR DO EDUCADOR.


Empreendedorismo na Educação-DESPERTAR from Escola João Beraldo Escola

Com o olhar voltado para o futuro profissional de centenas de jovens das escolas de Carlos Chagas é que os professores participaram de uma Capacitação: EMPREENDEDORISMO NA EDUCAÇÃO-CURSO DESPERTAR DO EDUCADOR,  oferecida pelo SEBRAE. O maior desafio agora é implementar estes conceitos em sala de aula, encarná-los no desejo dos alunos de empreender e introduzir os nossos jovens no mundo dos negócios, estimulando-os a planejar o próprio futuro.

Os nossos alunos terão a oportunidade de aprenderem conceitos sobre mercado, livre iniciativa; discutirão com seus professores em sala a  importância da educação para consolidação de oportunidades de trabalho; refletirão sobre seus interesses e suas  habilidades pessoais; explorando opções de carreiras para começarem a entender como as escolhas de agora vão determinar o seu próprio futuro.

Edileila  disse: Olha aí Terezinha, Ficou ótima esta foto!
O empreendedorismo é mais uma ferramenta pedagógica, mais uma via metodológica que vem proporcionar um suporte importante para a transformação da vida de dezenas de jovens da nossa cidade pela educação.  Vamos lá, agora é colocar a mão na massa. Todos ao trabalho!                                                                                                                       Deodato Gomes 

sábado, 5 de agosto de 2017

SASI-2017 - Escolher uma profissão não é fácil: é um dos maiores passos da sua jornada. Vem viver esse capítulo na UFVJM!

Que Curso superior fazer? A UFVJM tem mais de 50 cursos. Ela está ao seu lado para ajudar nessa escolha, enquanto você cursa o Ensino Médio.

Nossa caminhada começa com uma prova que você faz no final do 1º ano. Quando acabar o 2º ano tem outra prova, e seus pontos são somados com o resultado do Enem, ao fim do 3º ano. Daí você tem a nota total do SASI, a Seleção Seriada da UFVJM.


Viu? Com mais tempo pra se preparar, você divide o vestibular em etapas e não cumula preocupação.





segunda-feira, 31 de julho de 2017

Lei de contenção da violência contra professores e servidores da educação de MG é sancionada pelo Governador Pimentel.

Para conter a violência contra professores entrou em vigor nesta sexta-feira a Lei 22.623, que estabelece medidas para conter atos contra educadores e demais servidores do quadro da Secretaria de Educação de Minas Gerais.

A lei estabelece medidas protetivas e procedimentos para casos de violência. É considera violência, pela norma, qualquer ação ou omissão que cause lesão corporal, dano patrimonial, dano psicológico/psiquiátrico ou morte, praticada direta ou indiretamente no exercício da profissão. A ameaça à integridade física e patrimonial do servidor também está incluída.


Entre as medidas estabelecidas está a realização de seminários, palestras e debates sobre o tema, com a participação de alunos, funcionários e comunidade escolar. Serão criadas equipes multidisciplinares nas superintendências regionais de ensino para mediar conflitos no âmbito das escolas e acompanhar as vítimas no ambiente escolar. E ainda será implantado sistema on-line de registro de ocorrência agressão ou ameaça, com fácil acesso e uso e ampla divulgação, nas escolas e nas superintendências.
Estão previstas ainda medidas para afastar o agressor do convívio com a vítima e licenças para tratamento de saúde se a agressão gerar incapacidade para o trabalho.

Estabelece medidas e procedimentos para os casos de violência contra profissionais da educação ocorridos no âmbito das escolas públicas estaduais.

Na regulamentação da lei, vai ser detalhada o conceito do que é considerado violência verbal e violência psicológica.





VEJA O TEXTO COMPLETO DA LEI
O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS,
O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes, decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte lei:
CAPÍTULO I
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 1º – Em caso de violência contra profissional da educação ocorrido no âmbito de escola pública estadual, serão adotadas as medidas e os procedimentos previstos nesta lei.
Art. 2º – Para os efeitos desta lei, considera-se violência contra o servidor profissional da educação qualquer ação ou omissão decorrente, direta ou indiretamente, do exercício de sua profissão, que lhe cause morte, lesão corporal, dano patrimonial, dano psicológico ou psiquiátrico, incluída a ameaça a sua integridade física ou patrimonial.
CAPÍTULO II
DA PREVENÇÃO E DO COMBATE À VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS
Art. 3º – Para fins de prevenção e combate à violência nas escolas, serão adotadas as seguintes medidas:
I – realização de seminários e debates anuais nas escolas sobre o tema da violência no ambiente escolar, com a participação de alunos e funcionários da escola e da comunidade;
II – realização de seminários e palestras informando os procedimentos a serem adotados em caso de violência ou ameaça de violência no ambiente escolar, contando com o envolvimento dos servidores das escolas e das superintendências regionais de ensino;
III – inclusão dos temas da violência no ambiente escolar e da cultura da paz no currículo e no projeto político-pedagógico da escola;
IV – criação de equipe multidisciplinar nas superintendências regionais de ensino para mediação de conflitos no âmbito das escolas estaduais e acompanhamento psicológico, social e jurídico da vítima no ambiente escolar;

V – promoção de formação para os agentes públicos que serão responsáveis pelos procedimentos definidos nesta lei e para a equipe multidisciplinar a que se refere o inciso IV;
VI – criação e manutenção de protocolo on-line para registro de ameaça ou agressão física ou verbal, com fácil acesso e uso e com ampla divulgação, nas escolas e nas superintendências regionais de ensino;
VII – outras medidas voltadas para a redução ou a eliminação da violência no ambiente escolar.
CAPÍTULO III
DAS PROVIDÊNCIAS EM CASO DE VIOLÊNCIA FÍSICA OU VERBAL OU DE AMEAÇA
Art. 4º – Na hipótese de prática de violência física contra o servidor, sua chefia imediata, ao tomar conhecimento da ocorrência, adotará as seguintes providências:
I – acionará imediatamente a Polícia Militar, comunicando o fato ocorrido, com o devido registro por meio de boletim de ocorrência;
II – até três horas após a agressão:
a) encaminhará o servidor agredido ao atendimento de saúde;
b) acompanhará o servidor agredido ao estabelecimento de ensino, se necessário, para a retirada de seus pertences;
c) no caso de violência praticada por aluno menor de dezoito anos, comunicará o fato ocorrido aos pais ou ao responsável legal do agressor e acionará o Conselho Tutelar, observado o disposto na Lei nº 18.354, de 26 de agosto de 2009, e o Ministério Público;
d) comunicará oficialmente, por escrito, à superintendência regional de ensino a agressão ocorrida;
e) informará ao servidor os direitos a ele conferidos por esta lei, em especial sobre o protocolo on-line a que se refere o inciso VI do art. 3º;

III – até trinta e seis horas após a agressão:
a) procederá ao registro em ata do ocorrido, contendo o relato do servidor agredido;
b) dará ciência à equipe multidisciplinar da superintendência regional de ensino para que esta promova o acompanhamento psicológico, social e jurídico da vítima no ambiente escolar;
c) adotará as medidas necessárias para garantir o afastamento do servidor vítima de agressão do convívio com o agressor no ambiente escolar, possibilitando ao servidor, conforme o caso, o direito de mudar de turno ou de local de trabalho ou de se afastar de suas atividades, assegurada a percepção total de sua remuneração, observada a legislação pertinente;
d) dará início aos procedimentos necessários para a caracterização de acidente de trabalho.
Parágrafo único – Caso o prazo previsto para o atendimento do disposto na alínea “c” do inciso III do caput não possa ser cumprido em razão de licença para tratamento de saúde da vítima, o direito de mudar de turno ou de local de trabalho será assegurado ao servidor imediatamente após o regresso às atividades.
Art. 5º – Na hipótese de violência verbal ou ameaça contra o servidor, sua chefia imediata adotará as medidas cabíveis para assegurar a integridade física e mental do servidor e, no que couber, as providências previstas no inciso I, nas alíneas “c”, “d” e “e” do inciso II e “a”, “b” e “c” do inciso III do art. 4º, observados os prazos estabelecidos nesse artigo para essas providências.
Art. 6º – Compete à chefia imediata do servidor requerer aos órgãos competentes a caracterização de acidente de trabalho nos casos de agressão sofrida por servidor no ambiente escolar, mediante encaminhamento da seguinte documentação, no prazo obrigatório de oito dias úteis a contar da ocorrência:
I – declaração preenchida em formulário próprio;
II – fotocópia da ata a que se refere a alínea “a” do inciso III do art. 4º desta lei;
III – fotocópia legível do boletim de ocorrência policial.
Art. 7º – Em caso de incapacidade para o trabalho, será agendada avaliação pericial para o servidor agredido.
CAPÍTULO IV
DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 8º – A inobservância das normas contidas nesta lei implicará responsabilidade administrativa para o infrator e para quem, direta ou indiretamente, tenha dado origem ao ato de omissão e perda do prazo legal, nos termos da Lei nº 869, de 5 de julho de 1952, e demais normas aplicáveis, sem prejuízo das medidas penais e civis cabíveis.
Art. 9º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte, aos 27 de julho de 2017; 229º da Inconfidência Mineira e 196º da Independência do Brasil.
                           FERNANDO DAMATA PIMENTEL

sábado, 15 de julho de 2017

Carlos Chagas será representada em Uberaba no Atletismo por 04 alunos da Escola João Beraldo.



Uberaba está localizada na região do Triângulo Mineiro.




Quatro alunos da Escola João Beraldo vão representar Carlos Chagas em Uberaba na competição estadual de Ciclismo e Atletismo,  de 31 de Julho a 04 de Agosto de 2017.

Ana Larissa-1º ano

Paulo Henrique-1ºano




Rhuan Rodrigues-1ºano
A Escola João Beraldo já marcou presença no ciclismo estadual e nacional por 3 vezes e agora mais uma vez com Daniel. 
               

No Ciclismo o aluno Daniel Alves é uma grande promessa de medalha.






Segue os treinos da equipe João Beraldo que representará nossa Carlos Chagas na fase estadual dos jogos escolares em Uberaba.


sexta-feira, 14 de julho de 2017

No dia 12 de Julho de 2017 – Quarta Feira, 46 alunos viajaram para Governador Valadares afim de fazerem a Carteira de Identidade.

No dia 12 de Julho de 2017 – Quarta Feira,  46 alunos viajaram para Governador Valadares afim de fazerem a Carteira de Identidade. Mas esta quantidade é muito pouca ainda para o grande número de alunos que ainda não possuem este documento. 


 Fica muito difícil, para quem mora em Carlos Chagas e precisa deste documento. O único recurso é Governador Valadares. Em Teófilo Otoni não se consegue agendar. Imaginem como é difícil para os jovens pobres pagar duas passagens para Governador Valadares e ainda os jovens menores de 15 anos precisam ser acompanhados pelo pai ou responsável. Precisamos que as autoridades da nossa cidade resolvam este problema. 


O ano passado fizemos um levantamento a pedido da Secretaria de Estado da Educação dos jovens que precisavam de identidade esperando uma solução que não chegou. Os jovens deixam de fazer inscrição nos programas e vestibulares seriados por falta deste documento. 


Pedimos ao Professor Odeni para acompanhar os alunos até a cidade de Governador Valadares, e nós agradecemos pela prontidão. Assim que o Professor Odeni chegou, fez esta postagem no face:


         “Estamos aqui para agradecer Larissa Coordenadora da Unidade de Atendimento Integrado - UAI da cidade de Governador Valadares e toda sua equipe, pela parceria em atender quase 50 alunos do Ensino Médio, da E. João Beraldo João Beraldo, na aquisição de suas Identidades (RG), ficamos muito satisfeitos ao deixar a UAI com os documentos em mãos, assim todos esses jovens podem realizar suas inscrições no SASI, e assim alcançar muito mais A UNIVERSIDADE FEDERAL.Parabéns a Escola Estadual Dr. João Beraldo João Beraldo e o meu Diretor e amigo Deodato Gomes Costa pela belíssima inciativa. Investir na educação é uma prioridade. Com educação se conquista mais qualidade e desenvolvimento para toda uma cidade.”





Os alunos aproveitaram para se divertir no Shopping de Governador Valadares.


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Encceja Nacional O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) será realizado, em 2017.

Encceja Nacional















Local de Prova


MUNICÍPIO DE APLICAÇÃO DO ENCCEJA -  Nanuque - MG


O ENCCEJA É GRATUITO



DISTRIBUIÇÃO DAS PROVAS


Ensino Fundamental 
Matutino: Ciências Naturais, História e Geografia.

Vespertino: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e Matemática.


Ensino Médio
Matutino: Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias.
Vespertino: Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação e Matemática e suas Tecnologias.


Para o Encceja o participante no ato da inscrição deverá optar por um ou outro nível de ensino (fundamental ou médio). 


Não é obrigatória a conclusão do ensino fundamental para pleitear a conclusão do ensino médio. Lembrando que as provas do ensino fundamental e do ensino médio serão aplicadas em um único dia.