domingo, 28 de maio de 2017

ATENÇÃO RECÉM NOMEADOS PARA O DEVIDO APROVEITAMENTO DO SEU TEMPO.

Fonte: Plantão da Inspeção

IMFORMAÇÕES OPERACIONAIS PARA OS PROFESSORES - mais de Diário Digital.


Diário Digital
Disponível a nova versão que inclui duas novidades:
1.   RECUPERAÇÃO: permite incluir a nota de recuperação.

2.   FECHAR BIMESTRE: após digitar todas as atividades e atualizar as notas, inclusive a recuperação, deverá ser feito o fechamento.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:
·       Após fechado o sistema não permite que seja feita alterações neste bimestre fechado.
·       O sistema permite que lance o segundo bimestre, mesmo sem o fechamento do 1º bimestre.

BOM TRABALHO!
Fonte: Plantão da Inspeção.

sábado, 27 de maio de 2017

Informações sobre o Diário Digital das Escolas Estaduais de Minas.


1.    O DIÁRIO não faz arredondamentos de notas, somente quando esta for enviada para o SIMADE poderá ser arredondada ou não, dependendo da programação feita pela secretaria da escola.
2.    Campo para recuperação terá na próxima versão do DIÁRIO, que poderá começar na próxima semana. A PRODEMGE está trabalhando no backup das informações, primeiro para não perder o que já foi digitado.

3.    A visualização global da turma pelo professor e impressão de relatórios ainda não estão disponíveis.
4.    No 1º bimestre, temos que registrar a recuperação da maneira antiga. Quando estiver digitando as notas, apertar a tecla TAB após cada uma para que o sistema possa gravar. Salvando só no final corre-se o risco de perder se o sistema cair.
5.    Na página do Diário, quando não estiver digitando, movimentar o mouse para o sistema não cair, o tempo de inatividade é curto – time out.
6.    Não lançar dias de paralisações e greve. Somente as reposições. Após finalizar o DIÁRIO, enviar para o SIMADE, através de uma tecla ENVIAR e aparece ticado na frente da turma, salvo e ao lado enviado. 
7.    Após enviar, o Diário fica fechado para o professor.  Caso seja necessário fazer alguma correção somente a supervisora e a secretaria da escola poderão reabrir o DIÁRIO.
8.    A recuperação deverá ser processual, oferecida a todos. Os alunos poderão ficar com nota acima da média e os outros poderão melhorar a nota. Vai sair uma resolução com este assunto em breve.
9.    Quanto a frequência para as aulas geminadas ainda não resolveram o problema, continua lançando uma a uma.
10.                      Tem-se ainda muitas outras dúvidas a serem esclarecidas. Vamos aguardar. 

Um jovem encontra um manuscrito com vários números que parece código. Ao tentar decifrar o código, o grande matemático Pascal aparece para ajudá-lo. A ajuda é mútua em algum sentido.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Ocê ta vendo esse ingresso aqui? É da mió festa junina dessas banda. Vai acontecer aqui na Escola João Beraldo, no dia 10 de Junho, a partir das 20 horas. Venha e traga a famia pra festança! ARRAIÁ DA ESCOLA JOAO BERALDO. É na Quadra nova da escola. Entrada pela rua do Clube. Rua Hermes Souto. Vai ser bao demais!

Ingressos na Secretaria da Escola

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”.



SINTO VERGONHA DE MIM
                                                                         Autora: Cleide Canton

Sinto vergonha de mim por ter sido educador de parte desse povo, por ter batalhado sempre pela justiça, por compactuar com a honestidade, por primar pela verdade e por ver este povo já chamado varonil enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia, pela liberdade de ser e ter que entregar aos meus filhos, simples e abominavelmente, a derrota das virtudes pelos vícios, a ausência da sensatez no julgamento da verdade, a negligência com a família, célula-mater da sociedade, a demasiada preocupação com o “eu” feliz a qualquer custo, buscando a tal “felicidade” em caminhos eivados de desrespeito para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim pela passividade em ouvir, sem despejar meu verbo, a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade, a tanta falta de humilda de para reconhecer um erro cometido, a tantos “floreios” para justificar atos criminosos, a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre “contestar”, voltar atrás e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim pois faço parte de um povo que não reconheço, enveredando por caminhos que não quero percorrer…Tenho vergonha da minha impotência, da minha falta de garra, das minhas desilusões e do meu cansaço. Não tenho para onde ir pois amo este meu chão, vibro ao ouvir meu Hino e jamais usei a minha Bandeira para enxugar o meu suor ou enrolar meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade. Ao lado da vergonha de mim, tenho tanta pena de ti,povo brasileiro! 

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”1.
 CANTON, Cleide. Sinto Vergonha de Mim. Disponível em:<http://www.paginapoeticadecleidecanton.com/sintovergonha.htm> Acesso em: 26 Mai.2017.

1-Ruy Barbosa

sábado, 20 de maio de 2017

De 22 a 26 de maio de 2017 será nossa semana de revisão dos combinados.

De 22 a 26 de maio de 2017 será nossa semana de revisão dos combinados. Não deixem de concretizá-la, estaremos acompanhando. Os que não compareceram à última Reunião Pedagógica do dia 06 de Abril pedimos procurar se inteirar e cumprir a atividade. A indisciplina é uma das maneiras que os nossos adolescentes e jovens  têm de comunicar que algo não vai bem com eles. Por isso este é um excelente momento de escuta. Na sala de aula, o desafio é transformar, indisciplina e contestação em aliada, dando atenção ao jovem e ajudando-o a entender o que o incomoda.


Dificilmente o educador que se coloca na mesma posição que o jovem quando a desordem se instala consegue a ordem, a disciplina. Como discutimos em nosso Seminário Pedagógico do início do ano, 01 a 03 de Fevereiro de 2017 estudando o texto do Júlio Gropa Aquino, A Indisciplina na Escola Atual - http://www.revistas.usp.br/rfe/article/view/59634/62731, disciplina e autoridade não caem do céu, não existe receita nem mágica, tudo é fruto do empenho e de uso de estratégias para estabelecê-las de forma democrática. O texto do Júlio Gropa é o embasamento teórico do nosso trabalho, se preciso volte a ele. Todo este trabalho está baseado nesta teoria.  A autoridade é algo que se constrói. Ter autoridade não é o mesmo que ser autoritário. O estudante aprende a lição do limite, das regras quando entende/percebe que há direitos e deveres para todos, sem exceção.
O professor deve se dispor ao diálogo, para mostrar aos alunos o que a escola espera dele. O contrato pedagógico construído e acertado em nossa Semana Pedagógica de 01 a 03 de Fevereiro e revisto em nossa reunião do dia 06 de Abril, reabrirá o canal de comunicação entre  você colega professor e o seu aluno para estabelecer o que é bom para todos, sem se limitar a definir o que pode e o que não pode na sala de aula.
O combinado deve ainda deixar claro à turma tudo o que cabe a ela fazer para facilitar o ensino. Em contrapartida, o professor precisa fazer sua parte, sendo assíduo, preparando suas aulas e respeitando as diferenças, tratando todos de um modo justo. Além disso, o colega professor deve dar o exemplo, cumprindo tudo o que promete, como sempre falamos em nossas reuniões, você é a parte consciente do processo, a referência maior de valores e de ética, muitas vezes a única que ele tem. Você é o alvo educativo mais visível para onde seus alunos apontam.


Com responsabilidade, esse diálogo vai permitir de novo que todos digam novamente o que querem e o que não querem que aconteça. Vale a pena dedicar um tempo especial da sua aula à nossa Assembléia de Sala e sair dela com  uma carta dos combinados revisada e renovada. De 22 a 26 de Maio é hora de revermos os nossos combinados. Prepare antes este importante momento. Seja criativo, pense como você pode conduzir este relevante momento ético entre você e seus alunos. Quem sabe começar pedindo  ao aluno para fazer uma lista das infrações cotidianas da sala de aula e classifica-las como: graves, muito graves, médias e leves.

 Os objetivo é ajudar os estudantes a refletirem sobre suas ações, para tornar a sala de aula  agradável e produtiva e você ter todas condições para desenvolver o seu trabalho. Disciplina se constrói com intenção pedagógica, plano de aula atrativo e dispêndio do que temos de melhor em nós emocionalmente, intelectualmente para conquistar êxito. Sempre contamos com você. 
BOM TRABALHO!

Deodato Gomes 
 Baixe a ficha do Contrato e monte sua aula.





quinta-feira, 18 de maio de 2017

DESIGNAÇÃO DE AEE


SOBRE COMPROVAÇÃO NA DESIGNAÇÃO DE AEE
Seguem algumas orientações, caso você necessite para desempate:
a - A exigência de apresentar certificados em cujo currículo contempla a deficiência do aluno é usada para desempate. Exemplificamos para maior compreensão:
Se se apresentam dois candidatos com a mesma formação para uma mesma vaga de apoio para um aluno com autismo e um tem, no currículo da formação, disciplinas específicas para o trabalho com autismo, ou se a carga horária dessa disciplina é maior, ele tem prioridade sobre o outro, mesmo estando abaixo, na lista de acesso, devido ao tempo de serviço.
Solicitamos que atentem para a observação do o item 11 do anexo IV da Resolução SEE 3118/2016, que determina:
" no ato da designação, o candidato deverá comprovar curso na área de deficiência do aluno a ser atendido...."
Como não é possível prever, durante a construção da lista de acesso, a deficiência do aluno a ser atendido, é no ato da designação que isso tem de ser observado.
Se o professor for atender mais de um aluno, aquele que tem o curso na área de deficiência de pelo menos um aluno, deverá ter a prioridade.
O professor que já está atendendo a um aluno, já comprovou sua formação para tanto. Se, posteriormente, ele precisar atender a outro, juntamente com o primeiro, a formação que lhe credencia a ser professor de apoio lhe possibilita esse trabalho.
c- O conteúdo programático (disciplinas e/ou matérias), pode ser considerado como o currículo do curso.
d- Há faculdades que explicitam no diploma a ênfase da formação, outras não.
Quando não houver a ênfase da formação explicitada, é necessário avaliar o currículo (matérias cursadas e carga horária) para o atendimento da legislação.
Estou a disposição para mais esclarecimentos.
Abraços,
Natalie Guimarães

Analista Educacional 

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
RESOLUÇÃO SEE Nº 3.417, DE 05 DE MAIO DE 2017
Clique no link: 

PROFESSORES PROCUREM O POSTO DE SAÚDE PARA VACINAREM!

Em “Temporada de Vacinação”, a cantora Luciano Mello convida os professores das redes pública e privada, além dos profissionais de saúde, a tomarem a vacina em uma unidade de saúde até o dia 26/05.



terça-feira, 16 de maio de 2017

Sancionada lei que cria documento único de identificação. Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (12), a Lei 13.444 de 2017 que prevê o documento único de identificação para os brasileiros. O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator no Senado do PLC 19/2017, que criou o documento, disse que a Identificação Civil coibirá fraudes e facilitará a vida dos brasileiros.


      Ouça a reportagem da rádio senado:



Foi sancionada na tarde desta quinta-feira (11) pelo presidente Michel Temer a lei que institui a Identificação Civil Nacional (ICN). Criada com o objetivo de unificar os cerca de 20 documentos de identificação usados no Brasil e para dificultar a falsificação que, anualmente, gera prejuízos de R$ 60 bilhões, a lei não substitui apenas passaporte e Carteira Nacional de Habilitação pelo novo documento.
A Justiça Eleitoral organizará uma base de dados nacional com informações de identificação de todos os cidadãos, para uso de todos os órgãos governamentais. O Plenário do Senado aprovou o projeto que deu origem à lei (PLC 19/2017), há exatamente um mês, no dia 11 de abril. O relator da matéria na Casa foi o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).
— A grande vantagem dessa proposta é criar um único e grande cadastro nacional relativo a todos os cidadãos brasileiros, com dados oriundos da própria Justiça Eleitoral, inclusive biométricos, e de outros registros e cadastros que temos no Brasil, como o da Receita Federal e dos estados — disse o relator, lembrando que país tem dimensões continentais e que até hoje cada estado tem seu próprio banco de dados, com seus registros do chamado RG, que é a carteira de identidade.
Anastasia avalia que a medida facilitará as relações entre o poder público e os cidadãos. Para o senador, a identificação de cada pessoa com um número único poderá coibir falsificações e permitir um acesso mais rápido e mais direto dos brasileiros aos benefícios a que têm direito.
Além de foto, esse documento único conterá dados do cadastro biométrico que está sendo organizado pela Justiça Eleitoral por meio dos registros feitos para o título de eleitor. Não será necessária a troca imediata do documento que ainda estiver válido. Entre os vetos ao projeto, está o da parte que garantia a gratuidade da nova identificação.
Também foi vetado o artigo que dava à Casa da Moeda a exclusividade para a implantação e fornecimento do documento. De acordo com informações da Agência Brasil, um dos entusiastas do projeto é o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Guilherme Afif Domingues. Ele explica que com a nova documentação será possível amenizar os prejuízos causados no país por conta de fraudes por dupla, tripla ou falsidade de identificação.
— A tendência é unificar, a partir de mais um número, que englobará os demais referentes aos outros documentos. As pessoas vão entender que este número será o mais confiável para a identificação do cidadão — disse Afif Domingos.
Primeiramente, será feito um cadastro central e, só depois, ao longo do tempo, a unificação do número. A previsão inicial é de conclusão do cadastro entre os anos de 2020 e 2021.
Com informações da Agência Brasil

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

domingo, 14 de maio de 2017

Professoras, Feliz dia das Mães! - Uma homenagem da Escola João Beraldo



Professora,
Feliz dias das mães!
Professora Mãe.
Mãe Professora.
Pequeno ou grande.
Em festas ou nas tuas ausências.
É em  vocês que se cola a origem e o fim.
E a travessia, Onde se pode encontra-la? Em uma mãe? Em uma professora?
A certeza que se tem,  é que é em vocês o porto de onde sempre partimos,
Que repartimos o que partiu e o que ficou.
Mãe Professora,
Professora Mãe.  
Vocês ficam.
Coladas em nós
Para sempre.

É missão de  responsabilidade e de  alteridade.
É amar de forma completa e educar de forma repleta!
Uma entrega o filho, a outra recebe a sombra!
Mães Professoras é o se ocupar do cuidado!
Professora Mãe é o ensinar a saber!
Uma mãe está sempre presa ao sangue!
Uma professora é presa dos afetos e de laços nascidos! De amor brotado do encontro.
A gente passa, a mãe fica!
O tempo passa,  a professora fica!
Mas o que fica mesmo,  é o que pode levar!
À você  professora!
À você mãe!
 todo nosso respeito, dignidade e afeto. 
Feliz Dia das Mães,  professoras!

Por Deodato Gomes!


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Candidatos que solicitem isenção precisam comprovar baixa renda


O processo para requerer a gratuidade da inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017 mudou e os candidatos que pretendem solicitar a isenção devem ficar atentos. A partir deste ano, esses estudantes devem apresentar a comprovação de renda familiar completa, inclusive o Número de Identificação Social (NIS), que permite identificar aqueles que estão cadastrados em programas sociais. O objetivo é evitar fraudes e garantir o direito aos que realmente precisam.

A isenção da taxa segue garantida aos concluintes do ensino médio em escolas públicas e também contemplados pela Lei nº 12.799/2013, que dispõe sobre esse benefício nos processos seletivos de ingresso em cursos das instituições federais de educação superior. De acordo com o texto, podem solicitar isenção os concluintes de ensino médio em escola pública ou em escola privada com bolsa de estudos integral e que tenham renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio por integrante da família.