Bullying

Mostrando postagens com marcador EXCURSÃO EDUCATIVA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador EXCURSÃO EDUCATIVA. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Alunos, professores e direção da Escola João Beraldo realizam Excursão Educativa em trecho da antiga Estrada Santa Clara, acompanhados por Dr. Márcio, pesquisador do assunto. Vejam a reportagem completa a seguir.



Clique na imagem acima para acessar o álbum completo.
A Estrada Santa Clara é um marco na história da ocupação do Vale do Mucuri e sua construção data de 1857. É a primeira estrada de rodagem do país. Realizamos a visita, na última sexta feira (16-08-2019), a uma parte remanescente desta estrada que ainda resta em nosso municipio, de forma acompanhada pelo  professor e pesquisador da Universidade Federal Dr. Márcio. Segundo ele, refazer este caminho que se perdeu é também uma maneira de resgatar parte importante da nossa história e em função disso refletir em participação e cidadania. 
O trecho que visitamos da antiga estrada começa na entrada dos Coqueiros de quem vem sentido Teófilo Otoni-Carlos Chagas.  Da entrada até a Colônia encontramos uma Casa antiga onde provavelmente pode ter sido instalada ali a Colônia Militar de Urucu.

Vejam este mapa gente, onde está demarcada a histórica estrada.

De acordo com o mapa a seguir,  no seu lado direito, na parte de baixo, onde está escrito Colônia Militar do Urucu, foi o local onde mais nos detivemos. 





Foi enriquecedor conhecer in loco uma parte do traçado desta histórica estrada, principalmente porque estávamos acompanhados por um estudioso do assunto que apontava sempre no mapa os seus delineamentos e aspectos importante deste empreendimento de Teófilo Otoni, tornando assim mais compreensível e plausível o reconhecimento.  Segundo Professor Márcio esta estrada é uma referência identitária para todos nós da região do Mucuri, pois ela foi um espaço de encontro de várias culturas que se misturaram na formação do nosso sofrido Vale.
O professor Márcio tem obra de referência na área.

A vizinha cidade de Nanuque instituiu o 23 de Agosto como  Dia Municipal da Estrada Santa Clara, através da Lei Municipal nº 2.294/15 de 02 de setembro de 2015. Nesta data sempre se organiza ações para fazer a memória da antiga estrada.

Fonte: site da Prefeitura Municipal de Nanuque



                                               Por Deodato Gomes

domingo, 18 de agosto de 2019

PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA JOÃO BERALDO, MONITORADOS POR DR. MÁRCIO VISITAM ESCULTURA SACRA, DO SÉCULO 19 NA COLÔNIA QUE NECESSITA SER RESTAURADA.



Clique na imagem para ver as fotos da escultura da Santa e  o álbum completo do momento vivenciado.
Nesta sexta feira, (16 de agosto de 2019) uma equipe de professores e alunos e Direção da  Escola João Beraldo, monitorados pelo Dr. Márcio,  Professor e pesquisador da Universidade Federal dae Teófilo Otoni (UFVJM), visitaram a imagem de Nossa Senhora da Dores em Epaminondas Otoni-(Colônia).
Poucas pessoas de nossa cidade sabem da existência e da importância  de uma imagem de Nossa Senhora das Dores na Igreja de Epaminondas Otoni (Colônia), como objeto artístico-cultural do século XIX e da necessidade de restauração devido às danificações que esta escultura se apresenta.  A obra de arte em madeira, cromada com uma leve camada de ouro, possui quase um metro de altura está em estado de degradação, com desprendimento da camada de tinta-ouro. Segundo informações esta escultura que é da padroeira da Comunidade de Epaminondas Otoni,  data do século XIX e tem sua origem na Ilha da Madeira, em Portugal, sendo uma das relíquias mais antigas de Minas Gerais.
É necessário que a peça passe por um restauro, conservação e inventário, afim de garantí-la enquanto objeto de fé e como objeto cultural de grande relevância para a arte da nossa cidade. É preciso que está escultura seja tomada como patrimônio móvel depois de passar por minucioso exame que só técnicos especializados tem conhecimentos para fazer. Especula-se que o trabalho de recuperação, imprescindível para resgate do objeto de arte,  chegue a trinta mil reais. É valioso, é memória e história e precisa ser preservada.
                      Por Deodato Gomes 

segunda-feira, 11 de junho de 2018

ESCOLA JOÃO BERALDO REALIZA EXCURSÃO CULTURAL À DIAMANTINA e causa grande impacto na aprendizagem e no gosto cultural dos seus alunos.



Foi muito significativo o impacto da Excursão Cultural realizada pela Escola João Beraldo à cidade histórica de Diamantina, para a aprendizagem dos alunos. Este rico momento, proporciona muitos conhecimentos e  pode ajudá-los até mesmos a buscarem um caminho de realização para sua vida futura. 

O contato dos estudantes com a arte,  com a arquitetura e a história dessa cidade rica em objetos culturais com esta excursão, vão fazer memória nas lembranças dos nossos estudante.


Qualquer mudança na rotina do ensinar em nosso dia-a-dia gera novas e diferentes percepções, imaginemos o que é visitar uma cidade histórica, que funciona como sendo toda ela um grande atrativo artístico e cultural! Diamantina é assim, um grande atrativo, como explicou Clara Viana, nossa aluna que agora estuda na federal de Diamantina e que esteve  todo o tempo conosco enquanto estivemos lá. Essa cidade ia sendo  decifrada e conhecida por todos os estudante que ouviram atentamente as palavras de Daluz e da Thaísa, as guias que nos proporcionou bastante informações importantes.
O  roteiro foi muito bem escolhido e planejado, não se trata simplesmente de um passeio que quebra a rotina das aulas, tudo que os alunos aprenderam está relacionado aos conteúdos trabalhados em sala de aula. Nesta excursão colocamos os nossos alunos em contato com a história viva e com o patrimônio artístico e arquitetônico  de Diamantina, do século XVIII.
 Impressionante como a vida de Chica da Silva exerceu um grande fascínio e atenção dos estudantes. 



Parece até mais que Juscelino, um dos grandes estadistas brasileiro, o qual visitamos o museu dedicado ao mesmo.


Esta Cachoeira, chamada de Sentinela no Parque do Biribiri, supersegura que está na área de preservação ambiental em Diamantina visitada por nós, fez muito sucesso entre os nossos alunos. Um lugar edênico, divino e magnífico. 

Olha a felicidade de Kaê na Cachoeira da Sentinela no Parque do Biribiri!

Igor e Vinícius

A curiosidade move um estudante e ela é capaz de transformar impressões e percepções  em visão de mundo e conhecimento.  É muito grande a satisfação de ver estudantes em diamantina que de outra forma jamais visitariam um lugar tão importante da nossa história. 

Abaixo o caminho dos escravos. 

Tudo foi preparado antes, em todos os sentidos com muito trabalho para que o aluno entendesse a diferença entre uma excursão educativa e uma excursão de entretenimento. 

Agradecemos a Deus por estes momentos tão cativantes que vivenciamos junto aos nossos alunos. Acreditemos! Educação liberta e indica caminhos. Nossos alunos jamais serão os mesmos. Valeu! Obrigado a todos e em especial a Clara Viana, que nos acompanhou todo o tempo  e ao Vereador Odeni que contribuiu para a realização desta importante excursão. Foi tudo muito proveitoso. 
Lançamos o desafio para os estudantes presentes que participaram da excursão. Qual deles vão fazer como Clara e Vitória. Vão retornar a Diamantina na condição de estudante?
Vitória, nossa aluna que trocou a  João Beraldo por Diamantina e hoje faz estágio na Espanha.

Clara Viana, ex aluna da João Beraldo e estudante da Federal em Diamantina








Vejam o álbum com todas as fotos no facebook.

As fotos estão também no Google fotos.
https://photos.app.goo.gl/B2u4aYhdnVNkQ6seA

segunda-feira, 4 de junho de 2018

sexta-feira, 25 de maio de 2018

COMUNICADO DE ADIAMENTO DA EXCURSÃO EDUCATIVA À DIAMANTINA.


COMUNICADO
 Recebemos hoje dia 25 de Maio de 2018 às 14:00 horas, da empresa de transporte  contratada o aviso de que tornou impossível a viagem até Diamantina neste final de semana,  em função do caos que se instalou nas estradas brasileiras. Avisamos portanto a todos os alunos, professores e pais, que haviam-se programado para esta EXCURSÃO EDUCATIVA, que a mesma foi adiada em decorrência do movimento que bloqueou todas as estradas do país. Ontem a noite até se pensou na possibilidade de acontecer devido ao anúncio falso do fim da greve que não se concretizou. Estamos aguardando a normalização da situação para que possamos agendar outra data. Mantenham-se todos mobilizados e organizados para a EXCURSÃO, não desarrumem as malas,  tão logo a situação estabilize agendaremos data propícia para este importante momento de aprendizagem. Pedimos a compreensão de todos e reafirmamos que a excursão acontecerá em data oportuna. Agradecemos a confiança e entendimento de todos.

Carlos Chagas, MG, 25 de maio de 2018, às 14:30 horas




terça-feira, 22 de maio de 2018

ESCOLA JOÃO BERALDO JÁ ESTÁ PREPARADA PARA VIVENCIAR A 3ª EXCURSÃO CULTURAL PARA DIAMANTINA!



Tudo pronto para nossa Excursão Educativa à Diamantina! É grande a expectativa dos alunos e professores viajantes, excursionista para esta imersão cultural! Para mim vai ser bom demais retornar a esta esta cidade com nossos alunos nesta excursão cultural. A cidade é um enigma com suas construções históricas do século 18. Diamantina é uma cidade cheia de charme e tem muito a ser decifrada. 

No centro desta cidade colonial veremos as belas igrejas, sobrados e casarões suntuosos que vão nos transportar ao período colonial, quando a vida no arraial do Tijuco, antigo nome de Diamantina, girava em torno da extração de pedras preciosas. Vamos destacar aqui a casa da Glória, com passadiço aéreo; e de Chica da Silva. Visitaremos também o Museu do Diamante, a igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Casa de Juscelino Kubitschek e o Mercado Municipal.  Vamos também a uma Cachoeira no Domingo. Confira abaixo o nosso roteiro completo do tempo que ficaremos em Diamantina. Tenho certeza, que tudo contribuirá para o enriquecimento cultural e pessoal de nossos alunos que irão à esta excursão educativa.









domingo, 27 de dezembro de 2015

COMPARTILHAMOS OS POSTAIS DA COLEÇÃO CASA DE JUSCELINO - NOSSA HISTÓRIA, O OBJETIVO É DIFUNDIR E PRESERVAR A MEMÓRIA DESTE GRANDE HOMEM PÚBLICO!






Estivemos em diamantina nos últimos dias 19 e 20 de dezembro de 2015 em uma excursão educativa, com professores e alunos da Escola João Beraldo, quando visitamos a Casa de Juscelino. Situada à rua São Francisco nº 241, no Centro Histórico, é um museu onde busca se preservar a memória do filho ilustre de Diamantina, JK. Sabemos que o postal foi uma evolução da carta que nestes tempos de avançada tecnologia ninguém mais envia nem carta, muito menos postais. Mas estes viraram objeto de arte, uma espécie de documentário de um local em imagens. Como conversamos com a atendente do setor da casa chamado Bar do Nonô, estes tem o objetivo de difundir e preservar a memória desta figura muitíssima importantes da nossa história, que é o Presidente Juscelino Kubitschek. Digitalizei os dois lados do Cartão Postal. Indo em Diamantina você não pode deixar de marcar presença neste museu onde ele morou com a mãe, Júlia Kubitschek, e com a irmã, Naná, desde os três anos de idade, após a morte do pai. Pela casa dá pra ver que viviam de maneira modesta, já que a mãe era professora primária e não tinham muitas posses. Conforme aprendemos com o Guia que nos acompanhou. Mesmo assim, JK estudou, formou-se em Medicina, foi prefeito de Belo Horizonte, governador de Minas Gerais e presidente do Brasil.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

ESCOLA REALIZA EXCURSÃO EDUCATIVA EM DIAMANTINA!


     Não temos como descrever os momentos vividos em Diamantina. Todos, alunos e professores  aprenderam muito e se divertiram também bastante  com as visitas que fizemos, todas acompanhadas de explicações expostas em detalhes sobre a história daquela cidade e todos os personagens que fizeram aquela história. Foi incrível, conhecer a cidade de Chica da Silva, a Casa da Glória, a Casa de Juscelino, as igrejas: do Carmo, de são Francisco, de Nossa Senhora do Rosário, Beco do Mota, imortalizado na música de Fernando Brant e Milton Nascimento, a rua das Quitandas, cada objeto cultural com seus detalhes e assuntos interessantes. Veha cibertura da excursão no link abaixo
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.963249270406769&type=1&l=98c955359a

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Tudo pronto para nossa Excursão Educativa à Diamantina! Confira abaixo o roteiro de visita da Escola João Beraldo! Grande expectativa! Vamos lá!


Tudo pronto para nossa Excursão Educativa à Diamantina! É grande a nossa expectativa! Vai ser bom demais conhecer esta cidade com suas construções históricas do século 18. Diamantina é uma cidade cheia de charme.  No centro desta cidade colonial veremos as belas igrejas, sobrados e casarões suntuosos que vão nos transportar ao período colonial, quando a vida no arraial do Tijuco, antigo nome de Diamantina, girava em torno da extração de pedras preciosas. Vamos destacar aqui as casas do Muxarabiê - com influência arquitetônica árabe - ; da Glória, com passadiço aéreo; e de Chica da Silva. Visitaremos também o Museu do Diamante, a igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Casa de Juscelino Kubitschek e o Mercado Municipal.  Vamos também a uma Cachoeira no Domingo. Confira abaixo o nosso roteiro completo do tempo que ficaremos em Diamantina. Tenho certeza, que tudo contribuirá para o enriquecimento cultural e pessoal de nossos alunos que irão à esta excursão educativa.


domingo, 25 de outubro de 2015

Alunos da E.E.Dr. João Beraldo tem programado viagem para visitar a Mostra de Profissões da UFMG no dia 14 de novembro.

Querendo conhecer os cursos de graduação e tirar dúvidas com professores é que alunos do 3º ano do Ensino Médio, da E.E.Dr. João Beraldo tem programado uma viagem  para visitar a Mostra das Profissões da UFMG. Este evento  tem como objetivo apresentar aos alunos os objetos de estudo, os campos de atuação, as perspectivas do mercado de trabalho e o perfil profissional referentes aos cursos de graduação oferecidos pela UFMG. A participação no evento proporcionará, uma oportunidade ímpar de embasamento para  uma futura escolha profissional. Está programado para sairmos daqui dia 13 de Novembro às 19 horas, participarmos de 9 às 18 horas do evento no dia 14 de novembro no Campus Pampulha e retornamos neste mesmo dia a noite. A Programação da Mostra das Profissões contará com salas interativas e palestras de cada curso, além de palestras gerais que foram elaboradas para os professores que estarão acompanhando a turma, que poderão trabalhar como multiplicadores das questões abordadas em suas escolas. Este será também um momento de troca, um espaço democrático de intercâmbio de informações, que muito motivará nossos alunos a buscarem o seu ingresso em um curso superior na universidade pública e gratuita.

Imagem aérea do Campus Pampulha



sexta-feira, 3 de julho de 2015

ALUNOS DA ESCOLA JOÃO BERALDO VIAJAM DE TREM!


Os nossos alunos fizeram uma viagem de trem de Timóteo até Ipatinga. Na próxima viagem que fizerem, depois desta experiência os alunos considerarão agora muito alta a possibilidade de se utilizar o trem como meio de transporte. É barato, comparados ao aluguel de um carro, levando-se em conta combustível, estacionamentos e segundo porque se pode apreciar as belas paisagens comodamente sentado em um vagão. Foi uma festa andar de trem.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

ALUNOS DA JOÃO BERALDO VISITAM O PARQUE DA CIÊNCIA EM IPATINGA.


Os alunos da Escola João Beraldo visitaram neste dia 1ºde Julho o Parque da Ciência que é um centro de ciências interativo que realiza exposições em diversas áreas do saber, com o objetivo de popularizar a ciência e promover a educação científica. Percebemos o despertar do espírito científico, a curiosidade e o gosto pelas ciências dos alunos presentes, diante dos mais de 100 experimentos interativos que  o Parque da Ciencia ofereceram aos nossos alunos de  uma maneira inusitada e estimulante. Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer os fenômenos naturais e as relações do homem com o mundo e participaram das experiências ligadas a grandes descobertas da humanidade. Foi um momento de grande encontro com o conhecimento. Veja o slides com o registro do momento.

ALUNOS DA ESCOLA JOÃO BERALDO VISITAM O IPATINGÃO

           No dia 01 de Julho, foi legal demais visitar o Estádio Municipal João Lamego Netto,  mais conhecido como o Ipatingão. A alegria dos alunos foi grande ao conhecer toda a infraestrutura: sua grama irrigada por sistema subterrâneo, os vestiários, os placares eletrônicos, os 30 guichês de bilheterias além de um carrinho maca elétrico. Foi uma festa, confira as imagens, no slides abaixo.




sábado, 2 de maio de 2015

Caminhos da nossa Terra- Gênero Textual Relato de viagem - Neste dia 30 de Abril mais turmas do vespertino fizeram a visita à Pedra da Baleia. Logo depois os alunos redigem o seu relato de viagem.

Caminhos da nossa Terra-Relato de viagem

 É sabido que uma das grandes contribuições para a ampliação e consolidação da cultura de um indivíduo, é fazer com que o mesmo lance de tudo que está a sua volta para que consiga efetivamente identificar os valores que fazem parte de sua identidade. Nesse sentido conhecer o local onde vive, é requisito fundamental para que a pessoa se sinta parte de um grupo e valorize o seu meio.
Ações que precedem a excursão educativa:
• Trabalhar com os alunos o gênero relato de viagem, com o objetivo de instrumentálizá-lo;
• Passar informações prévias sobre o local da excursão educativa, localização e relevância para o município;
• Preparar panfleto de orientação ao aluno sobre a viagem: Calçar tênis, cada um deve levar sua água, usar protetor solar e levar lanche. Não pode levar refrigerante, pois dá sede e lá não tem água; quando chegar no ponto mais alto, à 280 metros de altitude respeitar a faixa amarela, considerando a lei de gravidade; foi projetado o vídeo como motivador da viagem e fragmento do livro do Amir Klink como forma de motivação da redação do relato de viagem.

Professor-monitor: 4 por viagem, presença obrigatória do professor de Língua Portuguesa.
Objetivo: Propiciar aos alunos da a oportunidade de conhecer ao menos um ponto turístico de nossa cidade, com o intuito de produzir um relato de viagem.
Público-alvo: Os alunos do Ensino Fundamental e Médio da E.E.Dr. João Beraldo e alunos do 5º e 9º ano das escolas convidadas
Recursos: Transporte para os alunos ( ônibus com 42 lugares).
• Projetar vídeo sobre o local de visita – Pedra da Baleia
Percurso: De Carlos Chagas para a Pedra da Baleia – Pedra da Baleia.
Trabalho final – Estudar o relato de viagem do Amir Klink onde ele atravessa o Atlântico em direção a Namíbia em um barco a remo e depois oportunizar ao aluno escrever o seu relato de viagem à Pedra da Baleia.




Para motivação este vídeo foi projetado para todas as turmas, além da leitura do Relato de viagem do Amir Klink

segunda-feira, 20 de abril de 2015

sexta-feira, 17 de abril de 2015

2º ANO MATUTINO FAZ VIAGEM EDUCATIVA À PEDRA DA BALEIA EM 16-04-2015, COM COMPROMISSO DE PRODUZIR GÊNERO TEXTUAL RELATO DE VIAGEM.

O estudo científico das rochas é chamado de petrologia, um ramo da geologia. A Pedra da Baleia é uma rocha aflorante que muito resiste a chuva e sol. Formação muito antiga e o afloramento se deu há 120 milhões de anos atrás. Tem a forma da Baleia Jubarte. Será a Pedra da Baleia uma Rocha Magmática, Sedimentar ou metamórifica? Pesquise.


Quem quiser ver a cobertura completa em fotos clique aqui:https://plus.google.com/photos/100562673127135073780/albums/6138569628820837441?sort=1

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

EXCURSÃO EDUCATIVA - alunos do 9º ano matutino visitam a PCH Mucuri.


          O uso da força das águas para gerar energia é bastante antigo e começou com a utilização das chamadas “noras”, ou rodas d’água do tipo horizontal, que através da ação direta de uma queda d’água produz energia mecânica e são usadas desde o século I a.C.. A partir do século XVIII, com o surgimento de tecnologias como o motor, o dínamo, a lâmpada e a turbina hidráulica, foi possível converter a energia mecânica em eletricidade.Mas o acionamento do primeiro sistema de conversão de hidroenergia em energia elétrica do mundo ocorreria somente em 1897 quando entrou em funcionamento a hidrelétrica de “Niágara Falls” (EUA) idealizada por Nikola Tesla com o apoio da Westinghouse. De lá para cá o modelo é praticamente o mesmo, com mudanças apenas nas tecnologias que permitem maior eficiência e confiabilidade do sistema.Cerca de 20% da energia elétrica gerada no mundo todo é proveniente de hidrelétricas. Em números aproximados, só no Brasil, a energia hidrelétrica é responsável por 75 milhões de KW. São 158 usinas em funcionamento, outras 9 usinas estão em construção e existem 26 outorgadas (com permissão para serem construídas).  Uma usina hidrelétrica, no Brasil, pode ser classificada de acordo com a sua potência de geração de energia em dois tipos principais: as PCH’s, ou pequenas centrais hidrelétricas que produzem de 1MW a 30 MW e possui um reservatório com área inferior a 3 km² (Resolução ANEEL N.º 394/98), e as GCH’s, ou grandes centrais hidroelétricas que
produzem acima de 30 MW.  A segunda maior hidrelétrica do mundo é a usina de Itaipu, pertencente ao Brasil e ao Paraguai. Situada no rio Paraná, Itaipu tem uma capacidade de 14.000 MW, respondendo por 16% da demanda nacional e 75% da demanda paraguaia de energia elétrica. A maior do mundo é a Hidrelétrica de Três Gargantas, construída no rio Yang-Tsé, na China. Três Gargantas tem uma capacidade de produzir 22.500 MW.  Claro que os impactos ambientais destes dois grandes empreendimentos são tão colossais quanto eles próprios: Três Gargantas engoliu 13 cidades, 4500 aldeias e 162 sítios arqueológicos importantíssimos para a China. Sem contar os impactos sobre a flora, fauna, solo, alterações do microclima da região, ciclo hidrológico e as milhares de pessoas que tiveram de ser realocadas.  De fato as usinas hidrelétricas são uma fonte renovável de energia, mas isso não significa que sejam ambientalmente corretas e nem que são menos nocivas que outras fontes unanimemente nocivas. Uma tentativa de minimizar os impactos das hidrelétricas é a substituição dos grandes empreendimentos por PCH’s, porém esse é ainda um tema bastante controverso já que mesmo que em menor escala, as PCH’s também causam impactos. Fonte:Brasilescola.

domingo, 21 de setembro de 2014

ALUNOS E PROFESSORES DA ESCOLA JOÃO BERALDO E ALGUNS ACADÊMICOS DE HISTÓRIA VISITAM NESTE DOMINGO 21-09-2014 A COMUNIDADE QUILOMBOLA DOS MARQUES!

       
      Hoje visitamos os Marques, uma “comunidade remanescente de quilombo” localizada em nossa Carlos Chagas. Todas as pessoas da nossa cidade precisam tomar conhecimento deste povo negro que se estabeleceu e fez história em nossa cidade. Tivemos oportunidade de saber de  todo o processo de negociação envolvendo a comunidade, o Ministério Público e a Empresa Queiroz Galvão, que construiu a Pequena Central Hidrelétrica – (PCH) no rio Mucuri. Esta construção atingiu parte das terras  e da cultura dos Marques. Povo, que saindo de Jequitionha seguindo o Rio Mucuri veio se apossar de terras em nosso município há anos atrás. A história desta comunidade é de muita luta,  desde a chegada de seus fundadores, a ligação com a terra, a luta para conquistá-la e mantê-la até enfim o reconhecimento e status de comunidade quilombola e a garantia do direito sobre o território.   Foi um momento de grande aprendizagem e mergulho na cultura popular desse povo negro. Confiram todos os momentos nas fotos abaixo.
           Quilombolas é designação comum aos escravos refugiados em quilombos, ou descendentes de escravos negros cujos antepassados no período da escravidão fugiram dos engenhos de cana-de-açúcar, fazendas e pequenas propriedades onde executavam diversos trabalhos braçais para formar pequenos vilarejos chamados de quilombos. Mais de duas mil comunidades quilombolas espalhadas pelo território brasileiro mantêm-se vivas e atuantes, lutando pelo direito de propriedade de suas terras consagrado pela Constituição Federal desde 1988. O termo quilombola vem do tupi-guarani cañybó e significa «aquele que foge muito».