CAMPANHA CONTRA O BULLYING

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

30 momentos mais impactantes do ano de 2018 do Jornal El País


24-Saber al-Ashkar, de 29 anos, atira pedras durante os confrontos com as forças israelenses ao longo da fronteira com a Faixa de Gaza, em 11 de maio de 2018. Mais de 50 palestinos morreram por causa dos disparos israelenses desde o início dos protestos e confrontos em 30 de março, com a intenção de que os refugiados palestinos pudessem ocupar novamente o território hoje controlado por Israel. Devido à impossibilidade de obter um encaminhamento médico para serem operados fora da Faixa, muitos palestinos sofrem amputações de membros. Desde dezembro de 2017, o funesto balanço mostra 142 mortos e 19.000 feridos, segundo o Ministério de Saúde palestino.

Nenhum comentário: