Bullying

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

5 atitudes para aumentar sua autoestima


Como podemos aumentar nossa autoestima? Quando a autoestima de uma pessoa é baixa, ela tende a diminuir seus objetivos de vida e acredita que nunca será capaz de transformar seus sonhos em realidade.
No entanto, isso não é verdade. A autoestima é o grau de satisfação pessoal que temos sobre nós mesmos e varia de acordo com os aspectos de nossa vida em que focamos. Quando temos uma visão objetiva de nós mesmos, nossa autoestima estará em um nível apropriado. É algo em que cada um de nós precisa trabalhar. 

Estas são as 5 atitudes que podem nos ajudar a aumentar sua autoestima.
É importante que nos conheçamos para que possamos entender se nossas expectativas são realistas. Se eu quero ser campeão da Fórmula 1, mas nem sei dirigir, minhas expectativas não são realistas e me sinto frustrado continuamente.
Essa frustração desaparecerá no dia em que eu reconhecer que não sou um piloto excepcional. Isso não significa desistir de metas mais adequadas. Por exemplo, posso estabelecer o objetivo de aprender a dirigir, o que seria um primeiro passo concreto.


Não podemos deixar que outras pessoas decidam por nós. Devemos ser aqueles que tomam decisões sobre nossas próprias vidas; aqueles que, no final, cometem erros ou atingem o alvo. Se não exercitarmos nossa liberdade, a vida nos arrastará para lugares a que talvez não desejamos ir.
Nossa autoestima melhora quando assumimos o controle de nossa própria vida e desenvolvemos um senso de protagonismo em relação ao nosso próprio futuro. Não podemos controlar tudo o que acontece conosco, mas podemos decidir, acima de tudo, que tipo de pessoa queremos ser.

Todos nós precisamos ser respeitados pelos outros: por nosso marido ou esposa, namorados ou namoradas, amigos, chefe ou funcionários, colegas… O respeito e a apreciação nos ajudam a crescer em autoestima.
Quando alguém não nos respeita, é um relacionamento prejudicial e precisamos tomar medidas para mudar a situação. Se não melhorar, precisamos nos distanciar dessa pessoa. O respeito deve sempre seguir as duas direções: de pais para filhos e vice-versa, por exemplo.

 Sentir-se amado nos dá asas para nos tornarmos a melhor versão de nós mesmos. Procure aqueles que o amam sem outra intenção senão amá-lo e querer o seu bem. Nossa família deve ser o primeiro lugar em que procuramos e encontramos esse tipo de amor desinteressado, embora idealmente devamos também encontrá-lo em amizades verdadeiras em muitos ambientes diferentes.

A memória desempenha um papel importante na autoestima. É útil se criarmos e revisitarmos memórias de experiências positivas de várias áreas de nossas vidas: vida familiar, hobbies e esportes, nossa vida profissional, nossos anos na escola, etc. Olhar para as orações que foram respondidas e as bênçãos que recebemos de Deus, mesmo em meio a provações e dificuldades, pode nos ajudar a ver como Deus nos ama e nos acompanha.
Todas as nossas boas experiências ao longo de nossas vidas fazem parte de nosso caminho e são um terreno sólido para nos ajudar a seguir em frente. Crie e mantenha boas lembranças!

Por fim, nossa autoestima deve estar enraizada em nossa dignidade como parte especial da criação de Deus: filhos de Deus a quem Ele amou tanto que enviou seu Filho para nos salvar. Ele nos deu nossos talentos e nosso potencial. Ele nos deu nossa liberdade e ordenou que a usássemos para escolher o que é certo. Nós merecemos respeito porque somos feitos à Sua imagem e semelhança. Ele nos ensinou que nos ama e quer que nos amemos como Ele nos amou. Estar ciente dessas verdades profundas deve nos ajudar a crescer em auto-estima.

Nenhum comentário: