Bullying

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

sábado, 18 de janeiro de 2020

Reportagem do Globo de hoje(18-01-2020) - Enem: Notas têm queda em 4 das 5 áreas avaliadas no exame nacional

Das cinco áreas avaliadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019, a nota média dos participantes diminuiu em quatro na comparação com a prova aplicada em 2018. Apenas na Redação houve uma elevação. Os dados foram divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Numa escala que vai até 1.000, Redação subiu de 522,8 para 592,9; Matemática caiu de 535,5 para 523,1; Ciência Humanas foi de 569,2 para 508; Linguagens, de 526,9 para 520,9; e Ciências da Natureza, de 493,8 para 477,8.

As notas individuais, que já podem ser consultadas no site do Enem, são usadas pelos candidatos em programas que garantem acesso a cursos superiores em instituições públicas e privadas, a exemplo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que terá inscrições abertas a partir da próxima terça-feira. Segundo o MEC, a taxa de participação do exame foi recorde em 2019: 77% dos 5,1 milhões de inscritos. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que as notas médias não medem a qualidade da prova e afirmou que o Enem de 2019 foi um sucesso. Afirmou ainda que o exame não serve para avaliar o desempenho da educação básica: — Cada instrumento tem sua função. O Enem não é feito para medir a evolução da qualidade do ensino, ano a ano, no país. O objetivo do Enem é selecionar as melhores pessoas. Ponto.

Já o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, disse que é possível comparar os resultados dos inscritos de um ano para o outro graças ao método de cálculo da nota do Enem: a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que permite eliminar distorções, como um desempenho mais fraco num ano em que o exame foi mais difícil:

— A prova mede o nível de proficiência daquele conjunto de estudantes. Então a qualidade é das pessoas que estão fazendo a prova, não da prova em si. O uso da TRI garante que a gente consiga auferir a proficiência correta em qualquer área de conhecimento.

NOTA MIL

Na Redação, 53 estudantes tiveram a nota máxima e 143.736 zeraram. Os motivos mais comuns para a nota zero foram: prova entregue em branco (56.945), fuga ao tema (40.624) e cópia do texto motivador apresentado no Enem (23.265).

Um dos poucos candidatos a conquistar a nota máxima, o carioca Gabriel Lopes, de 20 anos, decidiu cursar Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) após concluir o ensino médio na Escola Técnica Estadual Juscelino Kubitschek, no Jardim América, na Zona Norte. Durante o curso preparatório no pH, tinha o hábito de escrever uma ou duas redações completas por semana. — Tinha vezes que eu pensava num tema e fazia um parágrafo ou mapas mentais sobre outros temas, selecionava argumentos possíveis, deixava tudo organizadinho. Mas, na verdade, a Redação para mim acontecia o tempo todo. Assistia ao jornal pensando na Redação, via anúncio na rua pensando nela... —explicou.

PROVA DIGITAL

Alexandre Lopes anunciou ontem que a meta inicial de aplicar o Enem de forma digital para 50 mil pessoas em 2020 dobrou. O MEC agora quer que 100 mil façam a prova dessa forma. O objetivo é que o exame seja 100% digital até 2026. A intenção é oferecer aos primeiros inscritos de 2020 a possibilidade de fazer a prova digital. *Estagiário sob supervisão de Marco Aurélio Canônico

Nenhum comentário: