AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO

DIÁRIO DIGITAL

DIÁRIO DIGITAL
DIÁRIO DIGITAL

CAMPANHA CONTRA O BULLYING

quinta-feira, 2 de maio de 2019

1919-2019 - A Emenda XIX - O voto das mulheres


1919-2019-A Emenda XIX-O voto das mulheres

O final da Primeira Guerra Mundial trouxe como consequência colateral a confirmação do direito de voto às mulheres - que tiveram grande papel em vários contextos do período em que se deu o confronto. O primeiro destaque foi a vitória das "sufragistas" britânicas que lutavam pelo direito de votar dede 1897, quando formaram a "União Nacional pelo Sufrágio Feminino". A lei que deu direito de voto às mulheres no Reino Unido foi estabelecida em 1918. Essa lei fez disparar vários movimento na Europa. Enquanto isso, também ligado ao fim da Primeira Guerra, o Congresso dos EUA coloca para ratificação dos estados, em 1919, o texto da Emenda XIX, que proibia aos estados e à federação negar o direito ao voto por motivos sexistas. 
Essa emenda levada ao Senado do EUA em 1878 demorou 41 anos para ser ratificada. A aceitação final, entretanto, só se completou em agosto de 1920. No Brasil, o direito de voto feminino veio por meio de um mandado de segurança impetrado em 1928 pela mineira Miêtta Santiago, que havia descoberto que a proibição de voto para mulheres, contrariava o artigo 70 da Constituição de 1891, em vigor na ocasião. O primeiro país a dar direito de voto às mulheres foi a Nova Zelândia, em 1873. Na Arábia Saudita as mulheres começaram a votar apenas em 2015. É possível que alguns países árabes passem por profundas mudanças com o direito de manifestação política recém-conquistado pela smulheres.

Nenhum comentário: